A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, julho 14, 2004

Novo módulo do Propec da Schering-Plough Coopers destaca importância das vacinas

A Schering-Plough Coopers apresenta mais uma novidade que irá contribuir muito com o trabalho dos pecuaristas. Trata-se do segundo módulo (Práticas de Vacinação) do sistema Propec – Procedimentos Técnicos para a Pecuária que ressalta a importância do correto manejo na vacinação do rebanho.
O Propec fornece materiais para o veterinário treinar e capacitar os colaboradores que trabalham com ele em assuntos de práticas técnicas, melhorando seus procedimentos, sem entrar em detalhes de diagnóstico ou áreas onde o veterinário é o diferencial. O primeiro módulo aborda o manejo de feridas e agora traz informações importantes sobre o controle sanitário por meio da vacinação.
“O objetivo, com esse novo módulo, é oferecer informação adequada aos capatazes, administradores e peões das propriedades rurais em como conduzir uma vacinação de maneira correta. Muitas vezes, observam-se falhas nos esquemas de vacinação, devido a não manutenção regular do programa, acreditando-se erroneamente, que as doenças estão controladas, não havendo mais necessidade de continuação do processo. Outras vezes, as falhas vacinais ocorrem em função de má utilização e conservação das vacinas e equipamentos”, comenta a Veterinária e Gerente de Produtos para Pecuária da Schering-Plough Coopers, Karine Moraes.
No site, o médico veterinário que se cadastrar terá acesso a um manual explicativo sobre vacinação, destacando o manejo adequado, os tipos de vacina, os fatores de risco para as falhas vacinas, as razões das principais reações após a aplicação e a conservação e esterilização de seringas e agulhas.
Já os pecuaristas poderão encontrar no www.propec.com.br informações sobre os demais temas, como o manejo de feridas, cotações agropecuárias, notícias do agronegócio, entre outras. Além disso, há cursos para o pessoal de campo com manuais e folhetos explicativos de procedimentos, testes e certificados.

Confira dicas para a prática de vacinação:
Evitar grandes movimentações no curral que provocam estresse e perda de peso;
encaminhar número de animais para seringa/brete de forma a preencher todo o espaço e evitar assim a movimentação desses animais no momento da aplicação do produto (evitar excesso);
não vacinar animais debilitados, com sintomas de doenças e em horas muito quentes do dia;
separar agulhas próprias para uso de acordo com a vacina (intramuscular ou subcutânea);
antes do uso, esterilizar as agulhas em água fervendo;
manter a refrigeração no interior da caixa de isopor;
manter o isopor limpo em seu interior;
aspirar a vacina para seringa automática com o número de doses a serem utilizadas;
tirar o ar das pistolas automáticas para evitar dosagem errada.
Aplicar a dose recomendada no terço final da tábua do pescoço.
Trocar a agulha a cada grupo de dez animais vacinados.
Após abastecer a seringa, recoloque o frasco aberto no frio.
Após o uso, manter as agulhas em solução de Agrisept®.
Desmontar a seringa automática e lavar todos os seus componentes em solução de Agrisept®.
Manter os frascos não utilizados sob refrigeração
Descartar os frascos utilizados em lixo apropriado visando preservação
ambiental.


Alfapress Comunicações
Kátia Camargo – (19) 9606.1513
Cid Luís de Oliveira Pinto – (19) 9606.1510
Central de Atendimento aos Jornalistas
Fone: (19) 3232.0050
Fax: (19) 3231.3314

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog