A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, setembro 27, 2006

Curso sobre conversão agroecológica acontece amanhã na Embrapa

Nos dias 27, 28 e 29 de setembro, a Associação dos Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul (APOMS) promove um curso de conversão de sistemas produtivos convencionais para agroecológicos, na Embrapa Agropecuária Oeste, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, realizadora do evento, juntamente com o Idaterra e a Uniderp.

O principal público-alvo do encontro são os profissionais que atuam com a questão agroecológica junto aos agricultores da região. Neste primeiro módulo, o instrutor será o coordenador do Departamento de Agroecologia da ESALQ/USP, Carlos Armênio Khatounian.

Muitos aspectos estão envolvidos na conversão de sistemas convencionais para agroecológicos de produção, em especial os econômicos e técnicos, esses últimos incluem o reequilíbrio das populações de pragas e doenças e condições do solo.

Para Khatounian o período de conversão deve ser entendido como um tempo necessário para a reorganização, sedimentação e maturação dos novos conhecimentos, aliado a uma ativa reordenação dos agricultores e do meio ambiente.

Carlos Armênio é doutor em Agricultura Sustentável pela Universidade Estadual de Ciência e Tecnologia de Iowa (EUA) e atualmente é pesquisador associado do Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), com ampla experiência em agricultura familiar.

Maiores informações: (67) 3425-5122, ramal 131 (Embrapa Agropecuária Oeste - BR 163, km 253,6 – trecho Dourados/Caarapó).

terça-feira, setembro 26, 2006

Quebra da safra de trigo provoca aumento no preço do macarrão

A Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias (ABIMA) informa que haverá necessidade de repasse de até 10% no preço do macarrão. O motivo é a quebra da safra de trigo, que resultou no aumento do valor da farinha de trigo, principal matéria prima do produto. No Brasil, de acordo com estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a safra 2006 terá queda de 27,6%, em relação ao ano anterior. A redução de área de plantio foi de 25,03%. A baixa produção também foi influenciada pelas condições climáticas adversas nas regiões de plantio, que sofreram com uma estiagem prolongada e, mais recentemente, com geada tardia.
A situação não é diferente nos países vizinhos. A Argentina, principal fornecedor do Brasil, também enfrentou problemas na safra e ao que tudo indica, não terá trigo suficiente para atender toda demanda brasileira, que deve chegar a 7,5 milhões de toneladas. Países como Canadá, Austrália e EUA também confirmam possíveis perdas nas safras locais. A produção do cereal na Austrália deve ficar em 16,4 milhões de toneladas na próxima safra, muito abaixo das 25,1 milhões de toneladas produzidas no ano passado. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estimou que a produção canadense de trigo ficará 6,5 milhões de toneladas abaixo da safra anterior, que foi de 25,0 milhões de toneladas.
“Todo ano o Brasil costuma importar trigo. Com a queda na safra, a quantidade comprada de fora terá que ser maior. Já sabemos que a Argentina, que também exporta para outros países, não terá a quantia necessária para o Brasil. A opção será importar trigo de países fora do Mercosul, o que vai acarretar um impacto ainda maior no valor cereal e, conseqüentemente, em seus derivados, como o macarrão”, explica Eliane Kay, Presidente da ABIMA - Associação Brasileira das Indústrias de Massas Alimentícias.
Atualmente, a produção nacional de trigo supre até 40% do consumo anual interno, sendo os outros 60% oriundos de importações. “Comprar trigo fora do Mercosul implica em preços de mercado mais altos, pagamento da TEC (Tarifa Externa Comum), além do adicional de frete da Marinha Mercante”, explica Eliane. “A indústria brasileira de moagem já solicitou ao Governo a extinção da tarifa de importação e a suspensão temporária do adicional de frete para a entrada do cereal de fora da zona do Mercosul, porém ainda não houve retorno sobre a questão”, completa.
A indústria nacional de macarrão anuncia que o repasse chegará às gôndolas nas próximas semanas, pois a maior parte dos fabricantes, já começou a receber a farinha de trigo com os preços reajustados.

SOBRE A ABIMA
A ABIMA é a entidade que representa, em todo o território nacional, os fabricantes de massas alimentícias, que compõem 80% do mercado nacional, com uma produção de mais de 1 milhão de toneladas ao ano, faturamento de R$ 3 bilhões e geração de cerca de 25.000 empregos diretos. Com este volume, o Brasil ocupa uma posição de destaque no mercado mundial, pois é o terceiro maior produtor de macarrão, atrás apenas de Itália e Estados Unidos.


Cilene Ferreira
Assessoria de Comunicação
Máquina Comunicação Corporativa Integrada
11 3147-7900 ramal 7964

sexta-feira, setembro 15, 2006

BELGO BEKAERT É PARCEIRA DA EMBRAPA NO 6º LEILÃO ELITE DE TOUROS, REALIZADO AMANHÃ, EM GOIÁS

A Embrapa Arroz e Feijão, unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária em Santo Antônio de Goiás – GO, conta com o apoio da Belgo Bekaert Arames para a realização do 6º Leilão Elite de Touros Jovens, que acontece amanhã, 16, a partir das 14 horas, na Fazenda Capivara, sede da Embrapa Arroz e Feijão. Os animais que irão a arremate pertencem a 44 criadores de sete estados brasileiros e possuem alta qualidade genética em sistemas de produção a pasto, sendo todos destinados ao melhoramento de plantéis da região dos cerrados.
O leilão faz parte do programa de Integração Lavoura e Pecuária, iniciado em 1983 com o Sistema Barreirão para a recuperação das pastagens degradadas no cerrado brasileiro a partir da introdução da lavoura com o plantio de culturas como arroz, milho e sorgo.
Parceira da Embrapa desde o início do projeto, a Belgo Bekaert é responsável pela qualidade e avançada tecnologia dos produtos e serviços utilizados na construção das cercas. A empresa também oferece a instalação e a manutenção do cercamento.



Luciana Marcatti
Equipe - Regina Perillo Comunicação
rp.luciana@terra.com.br
31. 3481.4888 - 31. 9196-1964

Hípica Manège realiza a Primeira Semana do Cavalo em Alphaville

A Hípica Manège realizará entre os dias 22, 23 e 24 de setembro, a semana do Cavalo em Alphaville, que acontecerá das 8 às 18 horas. O evento reunirá os principais cavaleiros e amazonas da equitação nacional. Além, é claro, de público seleto formado por jovens e seus familiares que residem em Alphaville e região.
O evento será composto por dois grandes torneios: a penúltima etapa do Campeonato Nacional de Equitação de Trabalho, que conta com apoio da Associação Brasileira do Cavalo Puro Sangue Lusitano em conjunto com a Associação Brasileira de Equitação de Trabalho, que deverá reunir aproximadamente 60 participantes; e a décima etapa do Campeonato Metropolitano das Escolas de Equitação Fundamental, realizado pela Federação Paulista de Hipismo, que será composta por mais de 200 cavaleiros e amazonas com idade a partir dos 8 anos.
Além desses dois grandes torneios, a semana do Cavalo em Alphaville contará ainda com várias atrações inéditas na região. Na sexta-feira, por exemplo, a partir das 18 horas, o público presente poderá apreciar uma belo espetáculo com o Show dos Cavalos Dançarinos. Isso após as apresentações de cavaleiros a amazonas nas provas de Ensino e de Maneabilidade de Equitação do Trabalho, que acontecerão às 9 horas.
Os organizadores, no entanto, reservaram o sábado para a realização de provas de grande emoções. Das 8 às 18 horas, o público presente acompanhará a décima etapa das provas de salto, que vão de 0,40 a 1,00 metro de altura, do Campeonato Metropolitano das Escolas de Equitação Fundamental .
A partir das 19 horas, a atração fica por conta de modalidades emocionantes, como uma bela apresentação de Volteio, quando os atletas – masculinos e femininos – executam manobras sobre o dorso do cavalo; em seguida, haverá uma prova de Equitação de Trabalho denominada Liga da Velocidade, quando cavaleiros e amazonas realizam várias manobras numa pista com alto grau de dificuldade, num pequeno espaço de tempo; e, encerrando a atividade do sábado, voltam às pistas do Manège Alphaville, a exibição do Show dos Cavalos Dançarinos.
No domingo, às 9 horas, a prova de Velocidade, na Equitação do Trabalho, abre o dia, que será encerrado com uma apresentação de Volteio e a Premiação dos vencedores e destaques da semana do Cavalo em Alphaville.

Serviço:
semana do Cavalo em Alphaville
Data: 22, 23 e 24 de Setembro
Horas: A partir das 9 horas
Local: Hípica Manège Alphaville
Endereço: Estrada do Lula Chaves, 443 – Alphaville – Santana de Parnaíba – SP

Mais informações:
Cláudio Ferreira – (11) 9803-6434
Telma Cascello - (11) 9702 3490
F2 Press - Comunicação Integrada – f2.comunica@terra.com.br
Tel. (11) 6826-7109

Inscrições para ‘16º Prêmio Brasil de Qualidade do Café para Espresso’ terminam dia 21 de setembro

Promovido anualmente pela torrefadora italiana illycaffè, o ‘Prêmio Brasil de Qualidade do Café para Espresso’ recebe inscrições para a sua 16ª edição até o dia 21 de setembro.
O concurso, que distribui mais de US$ 100 mil em prêmios aos finalistas, além de premiar os classificadores que tiverem mais amostras aprovadas, já contabilizou o recebimento de número de inscrições superior ao mesmo período do ano passado.
A expectativa é que esse número dobre durante o mês de setembro, prazo final para o envio de amostras. Isso porque, é nesta fase final que a maioria dos produtores e classificadores enviam suas amostras a fim de esperar até o fim da colheita para a seleção do melhor café.
Para o 16º Prêmio, são aceitas amostras de grãos da espécie Coffea arabica, preparado por via seca (café natural) ou por via úmida (cereja descascado ou despolpado). Além disso, os grãos devem atender às seguintes especificações: café do tipo 3 para melhor (com no máximo 12 defeitos), peneiras 16 ou acima, e vazamento máximo de 2%. O teor de umidade aceitável é de, no máximo, 11%.
As amostras inscritas no concurso devem conter 1.500g de café e serem enviadas com a ficha de inscrição, devidamente preenchida e assinada pelo produtor, juntamente com o nome do classificador. Serão aceitos lotes de no mínimo 100 e máximo de 600 sacas com as indicações acima.
A data limite para envio das amostras é 21 de setembro. O material deve ser enviado diretamente à Porto de Santos Comércio e Exportação na Rua do Comércio, 55 – 9º andar – CEP. 11010-141 – Santos, São Paulo, ou ainda nos armazéns credenciados: Leme, em São Paulo, e São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (13) 3219.2780 ou pelo e-mail portosantos@portosantos.com.br



Serviço:
16° Prêmio Brasil de Qualidade do Café Para ‘Espresso’
Inscrições: Até 21/09/06
Divulgação dos 50 finalistas: Dia 01/11/06
Entrega dos Prêmios aos 50 finalistas: Dia 02/03/07


ADS Assessoria de Comunicações
Contatos com Rosana De Salvo, Kassia Dell’ Agnolo ou Mariana Navarro
Tel.: 11. 5090-3006/ 5090-3000 Fax.: 11. 5090.3010

quinta-feira, setembro 14, 2006

BELGO BEKAERT PRESENTE NA EXPAPI, EM CAMPINA GRANDE, COM PRODUTO EXCLUSIVO PARA CAPRINOVINOCULTURA

A Belgo Bekaert destaca na 44ª Expapi – Exposição de Animais e Produtos Industriais, de 17 a 24/9, em Campina Grande (Paraíba), produto exclusivo para a caprinovinocultura. O setor ganhou investimento do governo estadual e cresceu de forma significativa, principalmente nas regiões Norte e Sul da Paraíba.
Em parceria com a revendedora Cofagra, a Belgo Bekaert apresenta ao produtor rural uma importante tecnologia em cercamento: a Tela Campestre, desenvolvida especialmente para a criação de caprinos e ovinos. “Por serem de porte menor, se comparados aos bovinos, esses animais estão mais propensos a passarem pela cerca ou ficarem presos, mas utilizando produtos modernos, adequados e instalados corretamente os criadores evitam tais transtornos”, ressalta o assistente técnico regional Alexandre Amorim.
Segundo ele o produto se diferencia das telas comuns nos seguintes aspectos: galvanização pesada; flexibilidade; ampla aplicação; economia de mão-de-obra e de madeira; contenção eficiente e espaçamento inteligente (na parte inferior da tela, os fios horizontais são mais próximos para impedir a saída dos filhotes e prevenir a entrada de alguns predadores, como cães e lobos).
Oferecida nas alturas de 60 cm e 1,20 m, a tela também possui a vantagem de ser a única que se adapta a todos os tipos de relevo, acompanhando as ondulações do terreno.

Arames mais vendidos no Brasil também estarão presentes
Líder nacional no mercado de arames, a Belgo Bekaert leva à Expapi os arames campeões de venda da empresa em todo o país: Motto (farpado) e Z-000 (ovalado). Os produtos são fabricados com materiais de qualidade e avançada tecnologia, o que oferece ao pecuarista cercas de alta resistência e durabilidade.


Informações à imprensa: Luciana Marcatti - Regina Perillo Comunicação
31-3481-4888/ 9196-1964
Contato Belgo Bekaert: Alexandre Amorim – 85 – 9973-3943

CACHAÇA DE QUALIDADE: ORGULHO NACIONAL

Primeira turma de especialistas na excelência de produção de cachaça do país é de Brasília


Na sexta-feira, dia 15 de setembro, Brasília passa a contar com os primeiros especialistas em excelência na produção de cachaça no país. Os 23 alunos do curso de Pós-Graduação em Produção de Cachaça, realizado pela Faculdade da Terra de Brasília (FTB), comemoram a conclusão do curso em um evento que contará também com a presença de parceiros e importantes apoiadores, como a Embrapa, a UnB e a Confraria Clube da Cachaça. “Eles são os primeiros especialistas nacionais em um produto que movimenta mais de 2 bilhões de dólares por ano”, afirma Brener Marra, coordenador da pós-graduação.
A busca da excelência na produção da cachaça já tem resultados. Um grupo formado por quatro pesquisadores, entre eles o professor Brener, coordenador da pós-graduação, desenvolveram um tratamento para remover da cachaça as substâncias tóxicas que causam ressaca, dor de cabeça e mau hálito. E, ainda melhor, diminui o valor calórico da bebida. “A redução do valor calórico é uma conseqüência, o maior ganho é tirar as substâncias tóxicas. Assim é possível consumir um produto de excelente qualidade sem os efeitos normais”, explicou Marra.
Brasília, que já se destaca no mercado consumidor dessa cachaça de qualidade, agora também pode contar com profissionais e pesquisa de ponta para atender esse mercado de 65 milhões de consumidores, que tende a crescer.

Data: 15 de setembro - Horário: a partir de 20 horas
Local: Churrascaria Porcão


Mais informações:
Neri Accioly – assessoria de imprensa FTB
Interagência Comunicação
(61) 3039-3861 / 8158-9815

sexta-feira, setembro 08, 2006

BELGO BEKAERT DESTACA NA EXPOPEC LINHA COMPLETA PARA AGROPECUÁRIA

A Belgo Bekaert marca presença com sua ampla linha de produtos na 32ª Expopec, que acontece de 9 a 17 de setembro, em Ituiutaba, Minas Gerais. No estande em parceria com a revendedora Ruralpec, a Belgo Bekaert leva até os visitantes da feira soluções para o homem do campo, unindo tecnologia de ponta e prestação de serviços.
O assistente regional Tácio Paiva destaca, entre os produtos que serão apresentados na Expopec, o arame liso Belgo Z-700, o arame farpado Motto, a cordoalha para curral Cordaço e o arame para cerca elétrica Belgo Eletrix, todos líderes em venda no mercado local.
O Belgo Z –700 detém a liderança nacional no segmento de arames lisos, sendo o preferido dos criadores de gado por sua alta resistência e maleabilidade. Já o Motto, fabricado com aço de alta resistência e com uma camada de zinco três vezes mais pesada que a dos arames comuns, é o arame farpado mais vendido no Brasil e no mundo. Para cercas elétricas, a Belgo Bekaert desenvolveu o Belgo Eletrix, arame liso com zincagem tipo Motto, que proporciona maior durabilidade e economia às cercas.
O Cordaço, outro produto destaque do estande, é uma cordoalha de aço que reduz em até 60% os custos da construção de um curral, se comparado aos custos dos currais convencionais de réguas de madeira. “O cordaço é mais ecológico, tem fácil manutenção e oferece durabilidade, modernidade e beleza para currais”, diz.
O técnico explica que, além dos carros-chefes que serão levados à Exposição, o portifólio de produtos da Belgo Bekaert inclui parafuso esticador e alça para cordoalhas; grampos galvanizados; tela campestre; telas hexagonais, soldadas; proteção de cercas e currais contra raios; arames, arremates, chapas e hastes para fruticultura e cafeicultura; terreiro suspenso para cafeicultura; arames e estufa para horticultura; varetas para tutorar flores e mudas frutíferas; tampa e tanques rede para piscicultura.

Luciana Marcatti - Equipe Regina Perillo Comunicação
Fone: (31) 3481-4888 / 9196-1964
Rua Mármore, 630 - sala 7 - Santa Tereza - Belo Horizonte - MG - CEP: 31010-220

terça-feira, setembro 05, 2006

BELGO BEKAERT PRESENTE NA EXPOSIÇÃO DE PARAUAPEBAS COM SOLUÇÕES PARA O HOMEM DO CAMPO

Os visitantes da II Expo Feira de Agronegócios de Parauapebas – FAP 2006, que começa nesta terça-feira (5/9) e vai até domingo (10), no Parque de Exposições da cidade, vão poder conferir as importantes soluções para o homem do campo apresentadas pela Belgo Bekaert Arames em parceria com a revendedora Casa da Roça. Com mais de 100 itens, a linha de produtos para agropecuária da empresa une tecnologia de ponta e prestação de serviços.
Sarah Silvestre, técnica da Belgo no Pará, destaca durante a feira o novo arame para os pecuaristas: Z-800 Bezinal. Especialmente projetado para cercas em terrenos sujeitos a alagamento, o produto apresenta maior durabilidade devido à elevada resistência à corrosão, mesmo por longos períodos debaixo d’água. O novo arame é revestido com uma liga bimetálica, contendo 95% de zinco, 5% de alumínio e adições de terras raras (mischmetal).
Líder nacional no mercado de arames, a Belgo Bekaert também leva ao evento o arame liso Belgo Z-700, o arame farpado Motto e o arame para cerca elétrica Belgo Eletrix, todos campeões de venda na região.
Segundo a técnica, o Belgo Z-700 é o carro-chefe no Estado e detém a liderança nacional no segmento de arames lisos, sendo o preferido dos criadores de gado por sua alta resistência e maleabilidade. Já o Motto, fabricado com aço de alta resistência e com uma camada de zinco três vezes mais pesada que a dos arames comuns, é o arame farpado mais vendido no Brasil e no mundo. Para cercas elétricas, a Belgo Bekaert desenvolveu o Belgo Eletrix, arame liso com zincagem tipo Motto, que proporciona maior durabilidade e economia às cercas.

Luciana Marcatti - Equipe Regina Perillo Comunicação
Fone: (31) 3481-4888 / 9196-1964
Rua Mármore, 630 - sala 7 - Santa Tereza - Belo Horizonte - MG - CEP: 31010-220

segunda-feira, setembro 04, 2006

BELGO BEKAERT DESTACA NA EXPOFEIRA PRODUTOS MODERNOS E EXCLUSIVOS PARA O PECUARISTA

Até o próximo domingo, 10/9, a Belgo Bekaert Arames participa da Expofeira 2006, em Feira de Santana, com importantes soluções para o pecuarista. No estande em parceria com o cliente ‘A Sertaneja’, a empresa destaca a Tela Campestre, produto desenvolvido para atender os criadores de caprinos e ovinos, em franca expansão no Nordeste.
O assistente técnico regional Luciano Carvalho explica que a Tela Campestre se diferencia das telas comuns pela galvanização pesada; flexibilidade; ampla aplicação; economia de mão-de-obra e de madeira; contenção eficiente e espaçamento inteligente (a parte inferior é menor para impedir a saída dos filhotes e a entrada de outros animais no criatório, além de um espaçamento maior entre os fios horizontais para permitir a passagem da cabeça dos animais sem que eles fiquem presos).
Outra tecnologia apresentada na Expofeira é o Balancim Belgo Fixo, acessório que mantém constantes os espaçamentos entre os fios das cercas de arame farpado e liso. A novidade está cada vez mais presente em cercamentos rurais de todo o país. Além de evitar fugas e ferimentos nos animais e trazer maior durabilidade às cercas, o Belgo Fixo reduz 25% dos custos com mão-de-obra e material nas cercas de arame farpado e 30% nas de arame iso.
Além das novidades, também estão expostos os arames campeões de venda na região: o Motto, arame farpado mais vendido no Brasil; e o Belgo Z-700, arame liso muito usado pelos criadores de gado por sua alta resistência e maleabilidade.
A linha agropecuária da Belgo Bekaert possui mais de 100 itens, entre arames, acessórios e telas. Em todo o país os pontos de vendas também oferecem ao consumidor ampla estrutura de apoio técnico e orientações. Mais informações pelo telefone: 0800 727 2000.


Luciana Marcatti - Equipe Regina Perillo Comunicação
Fone: (31) 3481-4888 / 9196-1964
Rua Mármore, 630 - sala 7 - Santa Tereza - Belo Horizonte - MG - CEP: 31010-220

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog