A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, junho 17, 2014

BOLIVARIANISMO: PT inicia uma guerra contra os JORNALISTAS INDEPENDENTES que lhe criticam

O PT elege seus inimigos na MÍDIA e os ameaça abertamente por meio de uma LISTA NEGRA:



Reinaldo Azevedo



Arnaldo Jabor



Demétrio Magnoli



Guilherme Fiúza



Augusto Nunes



Diogo Mainardi



Lobão



Gentili



Marcelo Madureira



O que eles tem em comum?


São inteligentes, honestos, éticos e criticam o PT!
São oposição, são de CENTRO-DIREITA!



O PT aproveitou as vaias e xingamentos que DILMA recebeu para iniciar uma guerra contra os jornalistas independentes. Por meio de uma articulada campanha, o ataque inicial foi feito por José Trajano na ESPN. Veja o vídeo:







Logo em seguida, o ataque foi mais direto, feito por Alberto Cantalice, que é o

vice-presidente do PT e “coordenador das Redes Sociais do partido”.





Cantalice oficializou o ataque por meio de um artigo, onde deixa claro que essas pessoas devem ser consideradas INIMIGAS DOS PETISTAS, OU SEJA, ELE DÁ A DEIXA PARA OS PETRALHAS INICIAREM OS ATAQUES. 




LEIA A DECLARAÇÃO DE GUERRA:


A DESMORALIZAÇÃO DOS PITBULLS DA GRANDE MÍDIA










MERVAL PEREIRA: O PT sabe que corre o risco de perder a eleição e por isso Lula está inquieto, inventando fantasmas.


Reescrevendo a História


Merval Pereira no O Globo

Reescrever a História é um hábito dos políticos que estão no poder, teimando em fazer valer suas versões sobre o realmente acontecido, especialmente em época de eleição. O ex-presidente Lula é um perito nessa manipulação da História recente, sem se dar conta de que o registro dos fatos, hoje, é bem mais fácil de se fazer. 

A agressão verbal sofrida pela presidente Dilma no Itaquerão, deplorável por todas as razões, está sendo usada de maneira desabrida pelo PT e por seus aliados para uma manobra política, como se fosse agressão à mulher e mãe de família, quando em nenhum momento essas condições estiveram em jogo. Ou então à instituição da Presidência da República, o que é uma bobagem.

O próprio Lula, na eleição de 1989, chamava o então presidente Sarney de ladrão, e depois também o presidente eleito Fernando Collor, que também xingou Sarney. O fato de os três hoje serem do mesmo grupo político diz bem sobre o tipo de política que praticam.

No episódio atual, a presidente Dilma passou a ser tratada como uma senhora frágil e desacostumada a essa linguagem, quando ela própria já demonstrou, em reuniões com ministros e empresários, que sabe lidar com esse tipo de problema. Que o digam os ministros que já saíram chorando de seu gabinete depois de uma boa espinafração.

Lula, então, já tem registrado o seu hábito de falar palavrões em situações de diversos tipos, bastando ler o excelente livro “Viagens com o Presidente”, dos jornalistas Eduardo Scolese e Leonencio Nossa.

Outra releitura é a defesa da tese de que o PSDB tentou um golpe em 2005 para tirar Lula do Palácio do Planalto. O PT, por experiência própria, sabe que corre o risco de perder a eleição de outubro, principalmente devido à inflação, e por isso Lula está inquieto, inventando fantasmas.

Revelei em uma coluna de 2008 que relembro agora que, na crise política de 2005 desencadeada pelo mensalão, o que abalava o presidente não era propriamente a crise em si, mas saber que a situação econômica não estava melhorando: a inflação, de 5,69%, embora em queda, continuava alta, e o PIB crescera apenas 2,3% naquele ano, ficando à frente apenas do Haiti na região.

Temos hoje uma inflação que deve estar chegando ao teto da meta de 6,5% na época da eleição, e um crescimento da economia em torno de 1%. Quando, naquele momento delicado de 2005, analisava-se a hipótese de o presidente Lula não concorrer à reeleição, os petistas menos realistas que o rei, como agora, acusavam a “mídia golpista” de trabalhar contra o governo.

O atual ministro Gilberto Carvalho, então secretário particular de Lula, revelou em uma entrevista que a hipótese foi longamente cogitada pela cúpula do governo, que considerava, inclusive, que o impeachment de Lula poderia acontecer. Os então ministros Antonio Palocci e Márcio Thomaz Bastos chegaram certa noite a sugerir ao presidente Lula que fizesse um acordo com a oposição: em troca de poder cumprir todo o seu mandato, abriria mão da reeleição.

Esse desfecho só não se deu porque, de um lado, Lula em nenhum momento perdeu o controle da situação, segundo o relato de Gilberto Carvalho — embora na ocasião houvesse informações de que o presidente tinha fases de bastante depressão —, mas também porque a oposição temeu uma reação dos chamados “movimentos sociais”.

Difundiu-se a imagem, feita pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, de que havia o perigo de se criar um “Getulio vivo” com a deposição de Lula, e seria melhor deixá-lo “sangrando” até o fim do governo. Não se sabe se a avaliação de que a deposição de Lula provocaria uma revolta popular estava correta, mas, pelo relato de Gilberto Carvalho, essa hipótese não era levada muito a sério pela cúpula do governo.

Por outro lado, Lula, em vez de “sangrar em praça pública”, recuperou o fôlego, graças à queda da inflação, reduzida para 3,14% em 2006, e a economia melhorou um pouco, com o PIB crescendo 2,9% naquele ano de eleição, permitindo que Lula acenasse com anos melhores, que se concretizaram em 2007, com o PIB crescendo 5,4%.

Mas a inflação dava sinais naquele ano de 2007 de que não estava controlada, ficando em 4,5%, índice que, embora estivesse dentro das previsões do governo, era maior que o do ano anterior. A presidente Dilma não terá tempo para recuperar a economia neste ano, e essa é a principal ameaça à sua reeleição.

Humorista que imita DILMA é censurado e agredido durante apresentação em Búzios





O ator e humorista Gustavo Mendes, conhecido por imitar a presidente Dilma Rousseff em programas como "Domingão do Faustão", diz ter interrompido um show em Búzios, na noite deste domingo (15), após ser agredido no palco. Em nota divulgada nesta segunda-feira (16), ele afirma que o suposto agressor é secretário-adjunto de Governo da Prefeitura. Também nesta segunda e por meio de um comunicado, a Prefeitura de Búzios lamenta o ocorrido e diz que "no decorrer do evento, em diversos momentos, ocorreram episódios deselegantes e desrespeitosos ao público, incluindo idosos e religiosos".

Na nota, Mendes alega ter sido "agredido verbal e fisicamente" e que "em nenhum momento da apresentação ofendeu qualquer pessoa da plateia, de qualquer idade ou crença, e todas as piadas que faz são sobre uma situação e não uma pessoa específica".

"O show 'Mais que Dilmais' foi contratado pela Prefeitura de Búzios para apresentação durante o evento 'Búzios Love', em homenagem ao Dia dos Namorados", descreve ele. "Em nenhum momento o contratante informou que o show seria inserido em um evento de uma comunidade religiosa ou solicitou qualquer tipo alteração no texto teatral, o que caracterizaria uma censura prévia e isso não é aceito pelo ator."

Já a nota da Prefeitura de Búzios diz que "por se tratar de um show inserido em um evento de uma comunidade religiosa, foi solicitado, previamente, o cuidado especial com o texto teatral para que fosse apresentado em praça pública, evitando ofensas e agressões verbais aos presentes".

Antes de divulgar o comunicado, o próprio humorista havia dado sua versão em seu perfil no Facebook. "Não ofendi a ninguém, fiz uma piada com o tal Padre Ricardo (não o conheço e minhas piadas foram dirigidas ao cargo, não a pessoa), porque ele havia proibido bebidas em festas religiosas, acabando com as tradicionais festas e lembrei que Jesus transformou água em vinho, e soltei um 'Proibir bebida, Ah vá tomar no cu!'."

O tom da piada teria irritado algumas poucas pessoas presentes, incluindo secretário-adjunto de Governo da Prefeitura, citado por Mendes no post. "Robinho e sua corja (mais dois) foram abusivos, infelizes e criminosos", escreveu Mendes. Em outro trecho, acrescenta: "Fui chutado ao sair do palco por um 'discípulo' de Padre Ricardo, Robinho, chefe de gabinete, irmão da Geruza".

Segundo a prefeitura, "no intuito de preservar o respeito à família buziana e aos praticantes de diferentes denominações religiosas que têm o direito de serem tratados com dignidade, foi solicitada a retratação, negada pelo artista. Desta forma, devido ao não cumprimento da solicitação, fez-se necessário interromper a apresentação do show".

Gustavo Mendes fez sua primeira aparição na TV Globo como integrante do elenco do programa "Casseta & Planeta", em 2012. Além de participações no Programa do Jô e no Altas Horas, ele já se apresentou no quadro “Tem gente atrás", no Domingão do Faustão, imitando também as cantoras Maria Bethânia, Alcione e Ana Carolina.

Fonte: G1


Espetáculo “Mais que Dilmais” é censurado e divide opiniões em Búzios

Publicado em 16 de jun de 2014 na Folha de Búzios


O humorista mineiro Gustavo Mendes protagonista do espetáculo “Mais que Dilmais”, foi obrigado a parar com o show na noite deste domingo 15/06, no bairro da Rasa, em Armação dos Búzios. O motivo, segundo alguns moradores, seria o conteúdo apresentado em praça pública. Durante a apresentação um homem não identificado subiu ao palco e diz que “o show é pesado”.

Gustavo antes de descer disse: “Eu vou ter que encerrar infelizmente. Eu amo vocês!”

O sub-secretário de governo de Búzios, Robson Mota, subiu ao palco para justificar o motivo da parada do show.

“Primeiramente em nome da Prefeitura e da igreja Católica, quero pedir desculpas aos familiares presentes. Nossa intenção era trazer um pouco de cultura de forma respeitosa para a família Buziana. O povo de Búzios não pode compactuar com uma sacanagem dessa, desculpa o termo. Isso aqui é dinheiro público gasto e temos que respeitar o povo católico e o povo assembleiano.”-Discursou Robson que foi vaiado pelos presentes.

Veja o vídeo feito pelo Professor Luiz Gomes na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=jXI4_KCMLoA

“Antes de você contratar o que for para uma cidade, sabe que é público e devem saber o conteúdo que será apresentado para a população. A praça estava cheia de crianças e idosos que saem de casa para se divertir e não ouvir baixarias. O show não é pago é de graça. Por isso o conteúdo que será apresentado precisa ser visto antes”-disse uma moradora.

Gustavo foi retirado do palco e ficou indignado com a situação.



O morador Rodrigo Bastos Rangel enviou uma carta à redação do Jornal Folha de Búzios.

Leia na íntegra.

“Eu estou sem palavras… estou atônito com o que acabei de presenciar. Além de extrema falta de respeito com o público presente no evento, uma humilhação ao artista Gustavo Mendes. Pra quem não conhece, é um comediante, aquele que imita nossa presidente (presidenta é pras negas dela). Com muito bom humor e sacadas inteligentes, o artista faz uma apresentação hilariante. Estamos em pleno século 21, e perante a tanto escândalo de corrupção, que estupra a sociedade e tantos escândalos e perversões, um artista ser ARRANCADO do palco por causa de palavrões? Ora, sabe-se o teor da peça de um artista antes da contratação. Se sabe que é recheada de palavrões, tem-se duas atitudes a serem tomadas: Ou não contrata, ou simplesmente, quem não suporta ouvir, não participe, ou não levem seus filhos. O cara estava no meio do show, na melhor parte, quando estava começando a imitar nossa chefe maior de estado, foi sumariamente retirado do palco, por dois brutamontes. Logo em seguida, veio um senhor, que não se identificou para o público, se desculpando em nome das famílias e dos católicos e assembleianos (mais uma vez a religião enfiada no meio das coisas, separando ao invés de unir). O público inteiro presente vaiou este senhor demagogo e, na minha opinião, um tanto quanto hipócrita, e encerrou o show. Ora, francamente, o evento todo teve palavrões. O palavrão é cultural, e aos cariocas, é quase uma vírgula. Em alguns lugares do Brasil, fere realmente o ouvido. Duvido que quando esse senhor prenda o dedo numa porta de carro, ou dê uma topada com o dedão do pé, simplesmente fale AI AI AI , UI UI. Ou fale BUQUÊ DE FLORES… qualquer palavra, que não seja um P, ou um pqp. Eu queria que tivesse uma câmera filmando esse tipo de pessoa, 24h por dia para depois mostrar pra ela memso, inclusive em suas perversões sexuais. Seja ela heterossexual ou homossexual. Para lembrar que ele é humano e vive no planeta terra, e não no mundo do faz de contas. Eu sou cristão. Independente de minha crença, tenho amigos ateus, macumbeiros, católicos, evangélicos, espíritas, paranormais, e tudo mais que você possa imaginar, mas nem por isso enfio goela abaixo minha crença ou meus gostos pessoais, e respeito cada um deles. Gosto de curtir a natureza, que PRA MIM, foi criada por DEUS, mas pra outros surgiu de uma explosão. Nem por isso vou ficar discutindo com eles pra tentar mostrar quem está certo. Apenas aprecio o que acho bom e não pratico o que não gosto, ou não acho certo. Gosto de escutar Michael Jackson nas alturas, com o home theater que adquiri LEGALMENTE. Frequento igrejas onde me sinto bem e não coagido, em como já vi muitos fazerem, a entregar bens materiais. Independente de título, valorizo pessoas, por suas atitudes. Há pastores, conscientes, há alguns piores que bandidos. Não sou ninguém pra julgar. Cada um com sua consciência. Parei de ser tão político. Entenda político, não como estamos acostumados, a associar a corrupção, mas em sua essência, pessoa que lida com interesses em comum, visando ajudar todos, porém com seus interesses de partido (pessoais). Está cada vez mais insuportável a convivência em sociedade. Tudo que está descrito aqui é uma indignação MINHA. Se não te agrada, ou te escandaliza, oculte do seu feed de notícias, exclua sua amizade comigo, que nem vou ficar sabendo, mas se te acrescenta algo, ou simplesmente falo o que você pensa, curta, compartilhe, comente. Tenho certeza que não estou sozinho. Ao sr prefeito e ao secretário de turismo de Armação dos Búzios, meus parabéns pelo evento como um todo, mas nada de certo que façamos, é mais evidente que uma cagada. Sempre seremos lembrados por uma cagada, não pelas outras 500 coisas boas que tenhamos feito. Minha repulsa pelo ocorrido, e espero sinceramente, no mínimo um pedido de desculpas tanto ao artista quanto ao público. Gustavo, em nome das pessoas de bem, de um pai de família que estava lá com seus dois filhos, de 7 e 8 anos, te peço desculpas pelo que fizeram. Esta atitude não me representa. Um abraço e sucesso, pois sou seu fã! Continue com esse trabalho maravilhoso. Nem Jesus agradou a todos… fazer o quê."

Essa foi minha postagem na página do ator, na página da prefeitura de Búzios e no evento divulgado no face.

Carta enviada por Rodrigo Bastos Rangel/ Via Fan Page

Todos os vídeos são de autoria do Professor Luiz Gomes/ Blog Iniciativa Popular Búzios.

Logo em seguida o humorista postou em seu facebook sobre a decepção.

“Pela primeira vez interrompi um show no meio do espetáculo e sai do palco, escoltado pela polícia, chorando, mas zelando pela minha vida e da minha equipe, enquanto o povo clamava pedindo mais.
Fui agredido pelo chefe de gabinete da prefeitura de Búzios, Robinho, ele me ameaçou e me agrediu fisicamente. Uma pena uma cidade tão linda, com um povo tão batalhador e mal assistido esteja na mão de gente tão incompetente e mau caráter como o caso desse Robinho.
Ao justificar-se por que interrompera, não resistiu às vaias, que a população revoltada com tamanha soberba e prepotência, proferia. Quem manda em Búzios é o povo, a cidade é deles, não desse esquentadinho, costas quentes, que viu o povo o colocar em seu devido lugar que é calado, quieto.
Uma pena que o prefeito André, tão cheio de boas intenções, tenha escolhido tão mal esse sujeitinho pra chefiar seu gabinete, uma pena que sofra o povo, perde a cultura por causa de um incompetente, infeliz, cheio de convicções religiosas rasas e fora de propósito.
Sai de búzios chorando, pelos amigos da cidade que queriam um pouco de riso em meio a tanta miséria velada, mas convicto de que esse povo pode mudar sua história e seus governantes. Búzios é do povo de Búzios, não dos “Robinhos” e secretários.
Voltarei, Búzios, em breve, para festejar a liberdade e o povo no poder, onde de fato é o seu lugar.”

Gustavo Mendes (15/06/2014)




PREFEITO DE BÚZIOS

Nome: André Granado Nogueira da Gama
Idade: 50 anos (08/06/1964)
Naturalidade: Nova Iguaçu/RJ
Estado Civil: Casado(A)
Ocupação: Médico
Escolaridade: Superior Completo

Dados do Candidato a Prefeito Dr.andré 20

Resultado: ELEITO
Votação: 9.011 Votos
Cargo a que concorre: Prefeito
Nome para urna: Dr.andré
Número: 20
Estado: Rio de Janeiro
Município: Armação dos Búzios
Partido: Partido Social Cristão - PSC
Coligação: Reage Búzios (
PT / PSC / PHS / PC do B)



A HIPOCRISIA DO PT: Internauta é censurada e bloqueada no Facebook da Presidência da República



A advogada Patricia Bueno foi bloqueada e impedida de participar das discussões na página no Facebook da Presidência-Geral da República por postar comentários considerados "negativos" ao controverso Decreto 8.243 da Presidente Dilma Rousseff.




A página oficial tem por objetivo incentivar a participação popular. Por esse motivo, a advogada afirma que é muito grave que a intervenção dos cidadãos seja censurada.


A advogada solicitou sua reinclusão na página e não recebeu resposta. Ela então entrou em contato com a página por telefone e recebeu o endereço de e-mail do responsável pela página, Sr. Sérgio Alli, para quem escreveu solicitando novamente sua reinclusão. O servidor respondeu à advogada, por e-mail e através do próprio Facebook, acusando-a de ter cometido crimes de 'injúria, calúnia ou difamação'. 

Para justificar a exclusão da advogada, o servidor menciona as opiniões que ela expressou em sua página pessoal no Facebook. São mencionadas várias postagens da página da advogada no Facebook, inclusive um compartilhamento do vídeo humorístico da "galinha Pintadilma" que fez grande sucesso nas redes sociais.





O servidor público em questão apagou seu comentário algumas horas mais tarde, mas os 'print screens' continuam a circular entre os internautas. 

O vídeo considerado 'criminoso' é um vídeo satírico, produzido por humoristas, após a presidente Dilma ter declarado simpatizar com o personagem infantil conhecido como "a Galinha Pintadinha". 

O que os amigos pensam a respeito?



VEJA O VÍDEO DA GALINHA PINTADILMA

NO DESESPERO O PT FAZ-SE DE VÍTIMA E APELA PARA O ÓDIO E A BAIXARIA

Desespero, ódio e baixaria
Editorial: O Estado de S. Paulo


No desespero diante da sólida evidência de que a incompetência de Dilma Rousseff está colocando seriamente em risco o projeto de poder do PT, Luiz Inácio Lula da Silva apela para seu recurso retórico predileto: fazer-se de vítima, acusar "eles" - seus adversários políticos - daquilo que o PT pratica, transformando-os em inimigos do povo e sobre eles jogando a responsabilidade por tudo de ruim e de errado que acontece no País. Lula decidiu de vez "partir para cima" e deixou claro que até outubro estará se atolando no ambiente em que se sente mais confortável: a baixaria.


Uma das mais admiráveis figuras do século 20, Nelson Mandela, reconciliou a África do Sul - que saía do abominável regime do apartheid - consigo mesma promovendo pacificamente o entendimento entre a minoria branca opressora e a ampla maioria negra oprimida. Lula continua fazendo exatamente o contrário: dividiu os brasileiros entre "nós" e "eles", arrogando-se a tutela sobre os desvalidos, que tem procurado seduzir, transformando-os não em cidadãos, mas em consumidores. Um truque que, como se vê hoje nas ruas, está saindo pela culatra.

Pois é exatamente o homem que subiu na vida com um punhal entre os dentes, disseminando a divisão em vez da consciência da cidadania como arma de luta contra as injustiças sociais, que agora, acuado pelo desmascaramento da enorme farsa que tem protagonizado, tem a desfaçatez de prognosticar que "a esperança vai vencer o ódio".

Apesar de alegadamente motivada pela declaração de Aécio Neves, na convenção do PSDB que lançou oficialmente sua candidatura à Presidência da República, de que "um tsunami" vai varrer o PT do poder, foram dois os sinais de alerta que levaram Lula a abrir a caixa de ferramentas: nova queda de sua pupila Dilma nas pesquisas e as vaias e agressões verbais em coro de que ela foi vítima na quinta-feira durante o jogo de estreia do Brasil na Copa do Mundo.

Quanto às pesquisas, não há muito mais a dizer do que aquilo que elas revelam: uma tendência constante de queda do prestígio e das intenções de voto na candidata do lulopetismo à reeleição. A debandada dos membros mais "pragmáticos" da "base aliada" reforça essa evidência.

As vaias e xingamentos no Itaquerão, por sua vez, refletem o que têm afirmado, abertamente, muitos líderes oposicionistas e, intramuros, lideranças do próprio PT: Dilma e, mais do que ela, o lulopetismo estão colhendo o que semearam. Nem por isso manifestações como aquelas podem ser endossadas. A grosseria não é coisa de gente civilizada. Um chefe de Estado merece respeito, no mínimo, pelo que representa.

Mas não há de ser quem sempre, deliberada e calculadamente, se esmerou em atacar e ofender adversários que agora vai assumir posição de superioridade moral para condenar quem manifesta, no calor da multidão, um sentimento espontaneamente compartilhado.

E também não vale o argumento com que Lula procurou desqualificar os manifestantes do Itaquerão, a eles se referindo como "gente bonita", ou seja, a famigerada elite. Afinal, a Copa do Mundo no Brasil, essa vitrine que está expondo o País aos olhos do mundo com efeitos duvidosos, foi apresentada à Nação sete anos atrás como uma fantástica conquista pessoal de Lula, uma dádiva generosa ao povo brasileiro. Foi para a "gente bonita" que Lula trouxe esse espetáculo - do qual agora mantém a boa distância e não porque não possa pagar os caríssimos ingressos que, como ele sempre soube, são cobrados pela Fifa.

A candidata Dilma, por sua vez, recolheu-se. Alegou uma gripe para não comparecer, ao lado do chefe, à convenção do PT que lançou, no domingo, a candidatura petista ao governo de São Paulo. Mas o recato acabou aí. Gravou um vídeo em que se refere indiretamente ao episódio do Itaquerão e dá uma magnífico exemplo do tom mistificador que passará a imprimir à campanha eleitoral: "(O Brasil) é um país em que mulheres, negros, jovens e crianças, a maioria mais pobre, passaram a ter direitos que sempre foram negados. É isso que vaiam e xingam. É isso que não suportam".

Os líderes do lulopetismo só estarão a salvo de vaias e constrangimentos se escolherem as multidões que estão sob seu próprio controle.

SBSS: PhD em Epidemiologia apresenta atualidades em Mycoplasma hyopneumoniae em Chapecó


SBSS: PhD em Epidemiologia apresenta atualidades para prevenção e controle de Mycoplasma hyopneumoniae


Eduardo Fano fala sobre a importância do controle da enfermidade e o impacto econômico na produção no VII Simpósio Brasil Sul de Suinocultura de 05 a 07 de agosto em Chapecó

Considerada uma das enfermidades respiratórias de maior relevância na suinocultura brasileira e mundial, a infecção pelo Mycoplasma hyopneumoniae, atualmente um dos principais agentes causadores de perdas e prejuízo na performance dos animais, será tema de debates em Chapecó,SC. Durante o VII Simpósio Brasil Sul de Suinocultura, que ocorre entre os dias 5 a 7 de agosto, em Chapecó, SC, o PhD em Epidemiologia Eduardo Fano abordará  o controle de pneumonia enzoótica na palestra Cadeia de Infecção sob uma nova abordagem.

Um dos mais importantes eventos técnicos da suinocultura brasileira vai reunir cerca de mil veterinários, zootecnistas e profissionais para debater os principais desafios do setor. O evento é realizado no coração da produção e exportação do país pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas, com programação técnica focada nas demandas das agroindústrias e temais pontuais.

Segundo o especialista o conceito de cadeia de infeção é uma nova  abordagem para prevenção da pneumonia enzoótica que pretende otimizar o controle de Mycoplasma hyopneumoniae, aplicando conceitos epidemiológicos sobre animais de diferentes fases e em diferentes sistemas de produção."A prevenção e controle  exige uma abordagem epidemiológica  que avalie  a presença de Mycoplasma hyopneumoniae de uma forma mais ampla e técnica, identificando a ocorrência e distribuição de eventos prévios, extremamente focada em todos os estágios do sistema de produção", revela Fano.

As inscrições estão abertas e podem ser feitas no site www.nucleovet.com.br , com preço especial para quem comprar com antecedência. Profissionais e estudante pagam R$ 290 e R$200, respectivamente, até o dia 11 de julho. Durante o evento, os valores passam para R$ 370 e R$ 260. Universidades com mais de vinte estudantes terão valor diferenciado.



Programação qualificada

Serão três dias de troca de conhecimento, tecnologia e bons negócios com palestrantes brasileiros e internacionais que são referências no setor.
Uma das enfermidades mais desafiadoras para o setor, o Vírus da Diarreia Epidêmica dos Suínos (PEDv) será o tema do painel de abertura do Simpósio.Temas relacionados à perda de competitividade da agroindústria brasileira e sanidade animal também estarão em debate.

Na quarta-feira, Celso Cappellaro, gerente de operações da Aurora, aborda a "Logística e seu impacto na suinocultura brasileira", seguido pelo tema "Inseminação Artificial Intrauterina", com o pesquisador e professor da UNOESC, Paulo Benemann. "Fatores que influenciam a qualidade do sêmen de reprodutores suínos" será apresentado por Daiane Donin, da UFPR Palotina, e "Estresse oxidativo em fêmeas suínas hiperprolíficas", pelo PhD e especialista em nutrição animal, Alysson Saraiva, da UFV.

O segundo dia encerra com a palestra sobre "Aditivos Alternativos e restrição à utilização de antibióticos na suinocultura", com o médico veterinário Dr. Christophe Paulus.


No último dia do evento, o Dr. Geraldo Alberton, da UFPR, fala sobre o "Impacto das perdas econômicas por problemas locomotores em leitoas" e o médico veterinário Vinícius Espeschit de Morais apresenta o "Custo da reposição de plantel, formas de minimizar as perdas". O especialista em sanidade suína Marcelo Almeida encerra a programação com "Complexo Respiratório".




Paralelo às palestras, será realizada a V PIG FAIR, feira de produtos e serviços para a suinocultura com participação de empresas brasileiras e multinacionais que trazem soluções e tecnologias em equipamentos, diagnóstico, sanidade, nutrição e manejo.


Mais informações no www.nucleovet.com.br

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog