A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, julho 20, 2017

Novo bloqueio da Justiça atinge R$ 9 milhões do ex-presidente Lula





CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Um novo bloqueio da Justiça nesta quinta-feira (20) sequestrou R$ 9 milhões em planos de aposentadoria privada do ex-presidente Lula, após determinação do juiz Sergio Moro.

A decisão atende a um pedido do Ministério Público Federal, que pediu o sequestro dos bens do ex-presidente para a recuperação do produto do crime de corrupção no caso do tríplex do Guarujá (SP), pelo qual o petista foi condenado na semana passada.

Até quarta, R$ 606 mil em contas bancárias de Lula, além de quatro imóveis e dois carros, haviam sido bloqueados pela Justiça.

Nesta quinta, a BrasilPrev informou que bloqueou o saldo de duas aplicações em previdência privada, contratadas pelo ex-presidente em 2014. Lula fez um aporte único nas contas, na época.

O saldo total das aplicações é de R$ 9,039 milhões -próximo ao bloqueio total ordenado por Moro, de R$ 10 milhões.

TRÂMITE

A decisão não significa a perda imediata dos bens e valores em nome do ex-presidente.

Os carros e imóveis só serão leiloados quando a sentença transitar em julgado, caso confirmada a condenação, e o dinheiro, transferido à União e à vítima -nesse caso, a Petrobras.

Já os valores em contas bancárias e aplicações financeiras foram bloqueados e serão transferidos a uma conta judicial quando assim determinado, para depois serem repassados à estatal, também apenas em caso de condenação definitiva.

Se o ex-presidente for absolvido nas próximas instâncias, os bens serão liberados e os valores, devolvidos a ele.

OUTRO LADO

Os advogados de Lula, Cristiano Zanin Martins e Valeska Martins, não se manifestaram sobre o bloqueio desta quinta (20).

Em nota na quarta (19), eles afirmaram que a decisão de bloqueio é "ilegal e abusiva", e irão impugná-la.

De acordo com a defesa, a medida só seria justificável se houvesse venda ou transferência recente de bens pelo ex-presidente, caracterizando a dilapidação do patrimônio -o que, segundo eles, não ocorreu.

O bloqueio, na opinião dos defensores, foi uma "arbitrariedade" e baseado em "mera cogitação", prejudicando a subsistência de Lula e de sua família.

O PT também se manifestou em favor de Lula e acusou Moro de impor "uma pena de asfixia econômica" e uma "retaliação" ao ex-presidente.

"O patrimônio e os bens de Lula são aqueles atingidos pelo bloqueio, compatíveis com o de uma pessoa de 71 anos que trabalha honestamente desde criança", informou a nota oficial do partido.

A defesa do petista ainda reclama que não teve acesso ao pedido, feito ainda em outubro do ano passado e mantido em sigilo até agora.

Os advogados também destacam que o juiz calculou o valor do bloqueio de acordo com contratos da Petrobras -embora, em decisão desta terça (18), Moro tenha dito que os valores indevidos não precisavam ter origem "especificamente nos contratos" da estatal.

Fonte: Folhapress

LIVRES PSL dá conselhos à Gleisi Hoffmann





por Ronaldo Nóbrega

O site Coluna Política publica a seguir carta aberta à senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), divulgada(18/7) na fanpage do LIVRES PSL - no Facebook.

A carta, assinada pela Equipe LIVRES PSL, sentiu-se a vontade para aconselhar Gleisi. Disse, por exemplo, que o sistema político brasileiro está em colapso e o país precisa que as presidências dos partidos, especialmente os grandes (como o PT), tenham responsabilidade de conduzir processos de autocrítica e reestruturação que apontem para o futuro. 

A Equipe LIVRES PSL registra ainda: "Antes de propormos a renovação do PSL, o LIVRES admitiu que ao longo dos anos o partido acabou se tornando parte do problema brasileiro. Esse gesto é fundamental. Só a partir da humildade de reconhecer os próprios erros é que se constrói algo novo. É triste que, com essa postura, a senhora represente a continuidade de um projeto que já deu errado, e continuará pelo mesmo caminho. Precisamos mudar. Precisamos ser LIVRES das amarras do passado."

Confira:

"Prezada Senadora Gleisi Hoffman,

Foi com espanto que recebemos, através da imprensa, o discurso que Vossa Excelência pronunciou, ontem, no Foro de São Paulo (https://goo.gl/9Ffp8n). O sistema político brasileiro está em colapso e o país precisa que as presidências dos partidos, especialmente os grandes (como o PT), tenham responsabilidade de conduzir processos de autocrítica e reestruturação que apontem para o futuro. Infelizmente o seu discurso mostrou um aprisionamento ao passado. Precisamos reconhecer, é verdade, que não ficamos exatamente surpresos. Pensando bem, parece que vossa excelência acabou agarrando-se à tradição de seu próprio partido.

A começar pela escolha dos ídolos. Che Guevara, Senadora? A senhora sabia que ele mandou executar centenas de pessoas, incluindo homens, mulheres e até crianças, por motivos banais? O cubano Jose Vilasuso, que na época era promotor dos julgamentos, estima que Che tenha sido responsável por mais de 400 sentenças de morte apenas nos primeiros meses em que comandava a prisão de La Cabaña. O padre Iaki de Aspiazu, responsável por ouvir as confissões e fazer a extrema unção dos condenados, confirma que Guevara ordenou pessoalmente 700 execuções por fuzilamento durante esse período. Já o jornalista cubano Luis Ortega, que conheceu Che ainda em 1954, escreveu em seu livro “Yo Soy El Che!” que o número real de pessoas enviadas ao ‘paredón’ por Guevara é de 1.892. Tudo bem para a senhora? Não se importa que ele tenha perseguido homossexuais e negros (https://goo.gl/HsKrCQ), e que nunca tenha demonstrado arrependimento pelos fuzilamentos? Achou bonita a frase de ódio na 19ª Assembléia Geral da ONU de 1964, "Fuzilamos e seguiremos fuzilando"?

Não bastasse isso, a senhora ainda resolveu defender o regime de Nicolás Maduro, uma ditadura que tem trazido tanto sofrimento aos venezuelanos, com o disparate de tentar colocar na oposição a culpa por tudo o que tem acontecido de errado no país vizinho. É por culpa da oposição que três quartos da população da Venezuela já emagreceu quase 9 quilos, em média, em dieta forçada pela falta de alimentos? É por culpa da oposição que a desnutrição infantil está crescendo no país, e que faltam produtos básicos, como papel higiênico? É por culpa da oposição que a inflação já chega a 1.600% ao ano? Não, Senadora. Na verdade, o regime Maduro tem por hábito atropelar seus opositores. Além de ter retirado poderes do parlamento, o governo Maduro mantém encarcerados pelo menos 114 prisioneiros políticos, segundo informações da Fórum Penal, uma organização de direitos humanos que monitora prisões políticas no país. Mais do que isso: segundo a mesma ong, o governo deteve 6.893 pessoas e prendeu 433 por motivos políticos desde que Maduro assumiu o poder, em 2013. Símbolo dessa situação, Leopoldo Lopez ficou quase quatro anos em prisão militar (e agora permanece em prisão domiciliar) apenas por se opor ao regime. É a esse governo que a senhora manifesta seu "apoio e solidariedade”? Esse é o tipo de referência internacional que o partido presidido por Vossa Excelência pretende usar para o Brasil? Lamentável.

E o que dizer da comemoração pelo centenário da Revolução Russa, que causou mais de 5 milhões de mortes?

Quando chegou à situação brasileira, a Senadora empreendeu uma grande ofensiva contra a Lava Jato. Confessamos que essa foi a passagem mais previsível... Afinal de contas, a senhora e seu marido são réus na operação, acusados de receberem R$ 1 milhão em propina desviada de contratos da Petrobras. Aliás... santo Foro Privilegiado, não é mesmo? Graças a ele, o processo está há quase um ano parado no STF.

Não é esse tipo de postura que se espera de uma senadora, à frente de um partido como o PT. No lugar de reprodução de discursos de ódio, o que o Brasil precisava é que a senhora conduzisse o seu partido a uma autocrítica renovadora. Como a gente tem feito, aliás.

Antes de propormos a renovação do PSL, o LIVRES admitiu que ao longo dos anos o partido acabou se tornando parte do problema brasileiro. Esse gesto é fundamental. Só a partir da humildade de reconhecer os próprios erros é que se constrói algo novo. É triste que, com essa postura, a senhora represente a continuidade de um projeto que já deu errado, e continuará pelo mesmo caminho. Precisamos mudar. Precisamos ser LIVRES das amarras do passado.

Atenciosamente,

Equipe LIVRES


Fontes: Spotniks (https://goo.gl/ye2pSu); The Economist (https://goo.gl/PYP79u); UOL (https://goo.gl/tExPKv)

Jornal Livre: Colunista do Estadão cita 16 idiotices ditas por Gleisi Hoffmann e quebra o PT ao meio



O colunista José Fucs, do Estadão, enumerou 16 idiotices ditas pela atual presidente do PT, a senadora Gleisi Hoffmann. Veja como o texto começou:
“Gleisi se mostrou uma caricatura bem acabada da estirpe de ‘revolucionários’ tão bem retratada pelo escritor Carlos Alberto Montaner no livro Manual do Perfeito Idiota Latino-Americano. Na reunião do Foro de São Paulo, realizada nesta semana na Nicarágua, a ‘Narizinho’, como ela é chamada nas redes sociais, por causa de uma cirurgia plástica que fez para afinar e arrebitar o nariz, defendeu Cuba, o ditador Nicolás Maduro e o guerrilheiro Che Guevara, numa só tacada. De quebra, ainda declarou que, com Lula candidato, o PT, responsável pela maior recessão de que se tem notícia na história do Brasil, tem ‘possibilidade enorme’ de voltar ao poder”.



Agora, vamos ao que interessa:
Idiotice 1:
“Não pensem que uma sentença de um juiz de primeiro grau vai inviabilizar o processo democrático, deixando Lula de fora das eleições. Nós temos que dizer em alto e bom som que uma eleição presidencial sem Lula não é eleição, é uma fraude à democracia brasileira.”
Idiotice 2:
“Para defender nosso partido, mas, principalmente, para defender o presidente Lula, não vamos descansar nem um minuto”
Idiotice 3:
“Vamos fazer denúncia internacional, mobilização, não vamos reconhecer (a condenação de Lula). Não há nenhuma prova que incrimine o ex-presidente Lula. A decisão do juiz Sérgio Moro é uma decisão política.”
Idiotice 4:
“Estamos frente à judicialização da política em todo o continente. No Brasil a intenção é destruir o PT e impedir que o maior líder popular brasileiro, Lula, seja nosso candidato nas eleições presidenciais de 2018, pois sabem que a possibilidade de sua vitória é enorme”
Idiotice 5:
“(A condenação de Lula) é uma decisão sem provas, para o juiz Sérgio Moro prestar contas à opinião pública. As únicas provas que tem são as provas de inocência do presidente Lula”
Idiotice 6:
“Se Temer cair, desde já é ‘Fora Maia’. Trocar um golpista por outro não tem diferença alguma”
Idiotice 7:
“[Maia] é tão ruim quanto Michel Temer. É trocar seis por meia dúzia para o Brasil. É irrelevante para nós”
Idiotice 8:
“Mais do que nunca, necessitamos de um governo de esquerda de volta ao nosso País, para retomar o desenvolvimento nacional, a política externa altiva e ativa e reverter as consequências do ajuste neoliberal imposto pela quadrilha golpista que se instalou no nosso governo”
Idiotice 9:
“Os senhores rasgaram a constituição, tiraram a Dilma (…), apoiaram esse governo de quinta categoria e agora estão acabando com os direitos dos trabalhadores”
Idiotice 10:
“Os senhores estão rasgando a CLT, uma legislação de mais de 40 anos, achando que isso é bonito e é moderno”
Idiotice 11:
“O braço para a aplicação do golpe foi a grande mídia, a concentração, o monopólio econômico da imprensa. A estrutura de telecomunicações do Brasil vem do tempo da ditadura”
Idiotice 12:
“Nós precisamos nos unir para defender aqueles veículos de comunicação que são importantes para a nossa sociedade, que fazem o contraponto, que garantem a nossa democracia. Façam a assinatura da Carta Capital para ajudar a democracia do País e a diversidade de opinião”
Idiotice 13:
“O PT manifesta seu apoio e solidariedade ao governo do PSUV, a seus aliados e ao presidente Nicolás Maduro frente à violenta ofensiva da direita contra o governo da Venezuela e condenamos o recente ataque terrorista contra a Corte Suprema. Temos a expectativa de que a Assembleia Constituinte possa contribuir para uma consolidação cada vez maior da revolução bolivariana e que as divergências políticas se resolvam de forma pacífica”
Idiotice 14:
“Comemoramos o cinquentenário da queda em combate e o assassinato posterior do guerrilheiro heroico, o comandante Ernesto Che Guevara, para que tenhamos sempre presente a necessidade da transformação social de nossos países”
Idiotice 15:
“Aproveitamos para manifestar nosso irrestrito apoio e solidariedade aos companheiros do Partido Comunista Cubano e ao povo de Cuba diante do retrocesso imposto pela nova administração do governo estadunidense em relação aos acordos alcançados com a administração Obama e à manutenção do criminoso bloqueio econômico”, discursou.
Idiotice 16:
“Apesar do revés eleitoral que sofremos na Argentina e o golpe parlamentar no Brasil, os principais partidos membros do Foro de São Paulo estão retomando a ofensiva política diante dos atuais governantes da direita nos dois países com a perspectiva de voltar a governá-los no curto prazo”.


EMBRAPA: Caminhos para a segurança de produtos de origem animal



Lucimara Chiari – chefe de Pesquisa e Desenvolvimento e pesquisadora da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS)

O setor pecuário é estratégico para o Brasil uma vez que é fornecedor de alimento de alto valor proteico para os mercados nacional e internacional. Com um rebanho bovino de mais de 209 milhões de cabeças, o país ocupa uma posição de destaque no cenário mundial sendo o maior produtor, segundo maior consumidor (38,6 kg/habitante/ano) e segundo maior exportador de carne bovina (1,9 milhões toneladas equivalente carcaça), tendo abatido mais de 39 milhões de cabeças em 2015.
A higidez sanitária dos rebanhos e a segurança dos produtos brasileiros são de relevância global, uma vez que os alimentos de origem animal são um dos responsáveis pela veiculação de patógenos para o homem, ocasionando as chamadas doenças transmitidas por alimentos (DTAs). Somente no Brasil, numa população de mais de 200 milhões de habitantes, foram notificados, de 2007 a 2016, 6.632 surtos de DTAs que resultaram em 109 óbitos.
As instituições de pesquisa brasileiras, como a Embrapa, vêm contribuindo de forma efetiva com agências de defesa sanitária na construção de uma sólida estrutura de prevenção e controle para as principais enfermidades que acometem os rebanhos. Tanto aquelas que determinam prejuízos em produtividade, quanto as que podem levar a riscos para a saúde dos consumidores.
Em 2001, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento instituiu o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose. Com foco neste programa, a Embrapa vem atuando principalmente no desenvolvimento de vacinas e métodos de diagnósticos para essas e outras enfermidades de grande impacto à pecuária brasileira.
Em brucelose temos avançado em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) de vacinas de proteínas recombinantes e de DNA contra a brucelose, utilizando-se de adjuvantes modernos, visando além da eficácia vacinal, a segurança dos manipuladores e do próprio animal vacinado e, também, que seu uso não interfira nos testes diagnósticos oficiais. Em tuberculose temos desenvolvido sistemas avançados de detecção massal utilizando proteínas recombinantes com alto grau de precisão diagnóstica. Os resultados preliminares são promissores.
No âmbito da inspeção industrial de produtos de origem animal, a Embrapa e seus parceiros vêm desenvolvendo métodos de detecção e classificação de patógenos de alta relevância para a cadeia da pecuária bovina de corte, tais como BrucellaMycobacteriumSalmonella Escherichia coli O157 verotoxigênica, em produtos lácteos e cárneos. Como exemplo de tecnologias já geradas estão: o método de imunodiagnóstico de tuberculose bovina, baseado em ELISA que utiliza proteína quimérica capaz de discriminar bovinos positivos e negativos em rebanhos antes do teste oficial; dois métodos moleculares, um baseado em reação de polimerase em cadeia (PCR) e o outro em espectrometria de massas (MALDI-TOF), para detecção rápida e precisa em produtos cárneos e derivados de Escherichia coli O157 verotoxigênica e várias espécies de SalmonellaBrucella Mycobacterium. Temos métodos de genotipagem e análise de susceptibilidade por sequenciamento e por MALDI-TOF para a encefalopatia espongiforme bovina, conhecida como “mal da vaca louca”.
A vantagem desses métodos sobre os convencionais está na facilidade, rapidez e segurança nos resultados, uma vez que, os alimentos de origem animal geralmente possuem uma vida de prateleira curta e a identificação precisa e rápida de patógenos pode diminuir a perda econômica com alimentos retidos e recolhidos, além de implicar em uma melhor qualidade da carne bovina, reduzindo os riscos de infecções humanas por origem do alimento.
Com o Laboratório Multiusuário de Biossegurança para a Pecuária (BIOPEC), localizado na Embrapa Gado de Corte, pretende-se ampliar essas pesquisas incluindo patógenos de alto risco biológico, especialmente os exóticos e aqueles de fácil dispersão, que possam por em risco a saúde dos rebanhos e a saúde pública nacional. O BIOPEC também permitirá a manipulação de príons causadores de encefalopatias espongiformes (vaca-louca e scrapie), de acordo com novas normas de biossegurança, e com as normas técnicas atuais.
Com PD&I de ponta e instalações modernas trilhamos o bom caminho para colocar o Brasil em posição diferenciada na segurança dos alimentos e das cadeias produtivas pecuárias e, sobretudo para a garantia da soberania alimentar da nação.

Crédito fotos: Kadijah Suleiman

Informações: Kadijah Suleiman
Jornalista, MTb RJ 22729JP
Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO)
Embrapa Gado de Corte
Campo Grande/MS
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)
Telefone: +55 (67) 3368-2203  

FMB: O cinismo de Gleisi Hoffmann




"Comunistas acham que podem mudar a verdade mudando as "narrativas" correntes, as versões que se dá aos fatos. Eles acham que a verdade não existe, e que o poder pode impor a versão que vai predominar nas mentes dos ignorantes. Pra isso, em primeiro lugar, eles têm que fabricar ignorância e confusão, estabelecendo o relativismo, ocultando o conhecimento e censurando as comunicações. Aí fica fácil convencer: mentindo e repetindo a mentira sempre que possível. É o poder que tem a palavra final."

Fonte: http://conspiratio3.blogspot.com.br

UCHO INFO: Ao agredir Moro, elogiar “Che” e exaltar Maduro, Gleisi mostra que o cargo de presidente do PT lhe faz mal



A eleição à presidência nacional do Partido dos Trabalhadores parece não ter feito bem à senadora paranaense Gleisi Helena Hoffmann. Em pouco mais de uma semana, a parlamentar tem colecionado ações e atitudes que estão provocando danos à já desgastada imagem do partido que durante a última década e meia dedicou-se ao banditismo político.

Gleisi Helena ocupou a Mesa do Senado de forma golpista, com direito a deprimente piquenique com senadoras, em episódio que ficou conhecido como o ‘festim das bruxas de Salem’ devido ao ar sinistro das “companheiras” filmadas devorando marmitas no escuro.

Não contente com essa agressão ao Parlamento, a senadora petista vem provocando novos e diários desgastes ao partido. Foi à abertura do Foro de São Paulo, na Nicarágua, evento que reúne conspiradores contra a democracia e viúvas do comunismo, onde disparou um rosário de sandices radicais de que se tem notícia nos últimos tempos. Elogiou o tiranete Nicolás Maduro, que destruiu a democracia e a economia da Venezuela, exaltou como “guerrilheiro heroico” o assassino psicótico Ernesto “Che” Guevara e, para finalizar, chamou de “covarde” o juiz Sérgio Moro, por enfrentar tudo e todos e colocar poderosos no xadrez.

O descontrole de Gleisi vem crescendo de forma impressionante, situação que compromete a possibilidade de se eleger deputada federal, (do Senado, num lampejo de realismo, já desistiu) e provoca imensos desgastes ao partido, ressalta um dirigente do PT do Paraná, que se opõe ao grupo político da senadora. Ela está provocando mais estragos na imagem do PT que aqueles causados por nossos piores adversários. É preciso impedi-la, diz o petista paranaense, sugerindo que um processo de “impeachment branco” seja acionado para derrubar Gleisi antes que os estragos que provoca na imagem do PT sejam irreversíveis.

Gleisi Helena, que chegou ao comando da legenda porque aceitou ser um fantoche de alguns “camaradas” em situação de dificuldade, tem um histórico complicado e jamais deveria ter sido alçada ao posto, principalmente em momento de grave crise, avalia o “companheiro” do Paraná.

Além das demonstrações de esquerdismo alucinado, a senadora, que vive como digna representante do capitalismo, está profundamente implicada na Operação Lava-Jato. É ré por corrupção em ação penal que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF), foi acusada por sete delatores do Petrolão de ter recebido propina, além de ser investigada em duas operações da Polícia Federal. Não obstante, a presidente do PT aparece nas planilhas de propina da Odebrecht sob o sugestivo codinome “Amante”, assunto que lhe proporcionou constrangimentos diversos, a começar na própria casa.

O marido da senadora, o ex-ministro Paulo Bernardo da Silva (Planejamento e Comunicações) foi preso na Operação Custo Brasil, acusado de comandar uma quadrilha que subtraiu mais de R$ 100 milhões de servidores federais e aposentados que recorreram a empréstimos consignados através do sistema Consist.

A própria Gleisi Helena é apontada como beneficiária direta do esquema criminoso que, entre outras coisas, teria servido para bancar o salário do seu motorista particular. Com esse histórico, a senadora é a pessoa menos indicada para representar o PT, que busca se redimir perante a opinião pública, ou credenciada a criticar figuras admiradas pelos brasileiros, como o juiz Sérgio Moro.

Fonte: Ucho.Info

Embrapa e Marinha formam 1º turma em Apicultura no Projeto Soldado Cidadão


Foto: Raquel Brunelli

Formatura ocorreu no Camala, em Ladário


A sensação de missão cumprida estava estampada no rosto dos participantes da “Cerimônia de Encerramento do Curso de Capacitação em Apicultura para Marinheiros Recrutas do Projeto Soldado Cidadão”, realizada no dia 11 de julho, no Clube Camala, localizado no 6º Distrito Naval/ Ladário - MS. A atividade é resultado de uma parceria da Embrapa Pantanal com a Marinha do Brasil/Comando do 6º Distrito Naval (Com6°DN), que uniram esforços para realizar este que foi o único Projeto Soldado Cidadão realizado até nesse período em 2017 pela Marinha do Brasil em todo o país. O evento contou com a presença de mais de 60 formandos militares e seus familiares.

Segundo o Comandante do 6º Distrito Naval, Contra-Almirante Luiz Octavio Barros Coutinho, o Projeto Soldado Cidadão tem como missão capacitar profissionalmente os recrutas que prestam o serviço militar obrigatório. É uma complementação da formação, visando uma profissão futura após o término dos serviços prestados junto as forças armadas.

Além dos Marinheiros, quatro dos militares que concluíram o curso são soldados Fuzileiros Navais da Marinha, que estão na ativa e que devem vir a trabalhar com apicultura na área de treinamento do Rabicho, além de disseminar os conhecimentos adquiridos de manejo com abelhas africanizadas, noções de primeiros socorros e de como evitar acidentes, junto aos colegas militares.

O Comandante do 6º Distrito Naval, explicou, ainda, que “quem serve nesta região sabe que recorrentemente temos contato com abelhas africanizadas. O conhecimento de como prevenir acidentes, ou até mesmo de proceder em caso de ataques é enriquecedor para nós militares, permitindo que possamos realizar nossas atividades com mais segurança”, concluiu.

O Coordenador do curso e pesquisador da Embrapa Pantanal, Vanderlei Doniseti Acassio dos Reis, explicou que a Apicultura possui relativamente poucos integrantes em atividade no Pantanal. “Ampliar esta massa de pessoas capacitadas na atividade é muito importante e vários dos jovens que se formaram hoje podem aproveitar este potencial e se inserirem na cadeia produtiva da apicultura. É mais uma opção de renda e profissão assim que concluírem o serviço militar obrigatório”, explicou o pesquisador.

Segundo o Chefe Geral da Embrapa Pantanal, Jorge Ferreira de Lara, toda iniciativa que una esforços para o bem comum da região do Pantanal e pessoas que vivem nela devem ser encaradas como ações importantes: “a parceria com a Marinha do Brasil já vem ocorrendo há algum tempo e com muito sucesso. Neste caso especifico, do curso de Apicultura, nós da Embrapa ficamos muito contentes em poder contribuir com a formação de uma turma do Projeto Soldado Cidadão, por meio da disseminação das tecnologias e conhecimentos desenvolvidos na nossa Unidade”, explicou Jorge.



Aulas teóricas e práticas

Curso contou com a carga horária de 160 horas/aula. O Pesquisador Vanderlei explicou que durante a formação os alunos receberam conteúdos teóricos, ministrados durante uma semana e, depois, três semanas de aulas práticas, em campo.

Entre os temas estudados pelos Marinheiros estão: medidas de segurança no trabalho e preservação do meio ambiente, utilização dos equipamentos de proteção Individual (EPI), histórico da apicultura, biologia das abelhas, custos para implantação de um apiário, controle e prevenção de pragas, doenças e predadores de abelhas, alimentação de enxames, noções sobre higienização, limpeza, entre diversos outros. As Atividades foram desenvolvidas no Campo Experimental da Embrapa Pantanal “Fazenda Nhumirim”, no Pantanal da Nhecolândia, e na Fazenda Band´Alta, no entorno das áreas urbanas de Corumbá e Ladário, onde a Embrapa Pantanal mantém um apiário experimental em parceria com o Colégio Salesiano de Santa Teresa. 

Para o Marinheiro, Jediael Kaio da Silva Nicolau, o curso foi muito edificante, com vários conhecimentos adquiridos. “Eu não conhecia todas as possibilidades de produtos que podem ser obtidos com a Apicultura. Fiquei surpreendido também com a organização das abelhas e a importância que os apicultores têm em relação a utilização dos EPIs”, contou o formando.

O também recruta, Leonardo Vinicius da Silva Gonçalves, concorda com o colega de curso e complementa: “por não conhecer antes nada sobre abelhas, não sabia que existia esta possibilidade de profissão. Um campo muito interessante, repleto de curiosidades e detalhes e oportunidade para jovens como nós”, concluiu.


Raquel Brunelli d´Avila (MTB/MS 113)
Embrapa Pantanal
pantanal.imprensa@embrapa.br
Telefone: +55 67 3234-5955


+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog