A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

sexta-feira, novembro 22, 2019

Florada Premiada valoriza o trabalho das mulheres produtoras de cafés especiais


Florada Premiada valoriza trabalho das mulheres produtoras de cafés especiais

Concurso realizado por BSCA e 3Corações reconhece os melhores frutos geridos pelas cafeicultoras do Brasil

O reconhecimento e a devida ocupação de espaço por parte das mulheres é crescente ao longo dos anos, fazendo jus à dedicação, ao profissionalismo e à excelência que possuem em todas as áreas de atuação. No café, esses adjetivos se afloram ainda mais e, desde o ano passado, passaram a ter o devido reconhecimento através do Projeto Florada, realizado pelo Grupo 3Corações que, como primeira iniciativa, desenvolveu, em parceria com a Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA), o Concurso Florada Premiada.

A competição é uma das ações do projeto que visam a apoiar e fomentar as conquistas das mulheres no campo, evidenciando as melhores práticas na produção de cafés especiais, agregando valor ao produto e incentivando novas mulheres a produzirem. Nesta sexta-feira, 22 de novembro, foi divulgado o resultado do 2º Concurso Florada Premiada, que consagrou os três melhores cafés das Categorias Natural e Via Úmida.

Na classe dedicada aos cafés colhidos e secos com casca, a campeã foi a produtora Maria Simone Broges, do Sítio Canarinho, em São Gonçalo do Sapucaí, na Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas, com a nota 92,04 (escala de zero a 100 do concurso). O segundo lugar ficou com Sandra Lelis da Silva, do Sítio Caminho da Serra, de Araponga, nas Matas de Minas, seguida por Luciene Santos Mota, da propriedade Alecrim Dourado, em Pedralva, também da IP da Mantiqueira de Minas.

Na categoria dos cafés cerejas descascados ou despolpados, o primeiro lugar ficou com a produtora Daiana Juliano da Silva, do Sítio Santa Clara, em Pedralva, na IP da Mantiqueira de Minas, com a nota 91,50 pontos. A segunda colocada foi Sônia Maria Sanglard, da Fazenda Serra do Boné, em Araponga, nas Matas de Minas, e o terceiro lugar ficou com Ana Claudia dos Reis, do Sítio Pasto das Cruzes, em Cabo Verde, no Sul de Minas.

A campeã de cada categoria receberá R$ 25 mil mais uma missão técnica de sete dias na Costa Rica. As segundas colocadas terão como prêmio o valor de R$ 15 mil, enquanto as terceiras colocadas receberão R$ 10 mil como premiação. Além da remuneração, os lotes vencedores de cada categoria serão adquiridos por um preço equivalente ao dobro da cotação da *B3 pelo Grupo 3Corações.

Segundo a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, o Concurso Florada Premiada tem viés inclusivo e reconhece o trabalho de excelência que as mulheres do café realizam no Brasil. "Esse resultado destaca as conquistas dessas incansáveis batalhadoras do café! Pensando no Projeto Florada como um todo, observamos um contexto que concede visibilidade a elas e permite a conexão e a troca de informação sobre as melhores práticas, o que alavanca a qualidade no cultivo e permite nos depararmos com verdadeiras joias, como esses cafés vencedores do concurso", enaltece.

Além da premiação por categoria, o Florada Premiada, através da 3Corações, garante a compra dos 100 melhores lotes do concurso que obtiveram nota mínima de 82 pontos. O valor pago será referente à cotação do café na *B3 mais um bônus de R$ 300 por saca. Também têm compra garantida as campeãs de cada origem produtora, que terão suas sacas de café adquiridas pelo dobro do valor referencial da *B3.

Mais informações: http://brazilcoffeenation.com.br/contest-edition/show/id/14

* Conforme estipulado pelo regulamento do Florada Premiada, o valor da saca a ser considerado para compra pela 3Corações será o valor da cotação da B3, mês de referência dezembro/19, cotação do dia 3 de outubro 2019.

Mais informações para a imprensa
BSCA – Assessoria de Imprensa
Paulo André C. Kawasaki
(61) 98114-6632 / ascom@bsca.com.br
Twitter
Facebook
Instagram
LinkedIn
Website
BSCA - Brazil Specialty Coffee Association
Telefones: (35) 3212-4705 / 3212-6302
E-mail: ascom@bsca.com.br


BSCA revela os melhores cafés especiais de seus associados na safra atual


BSCA revela os melhores cafés especiais de seus associados

Fazenda Sertãozinho é campeã do concurso Aroma BSCA 2019. Todos os cinco vencedores têm a compra de seus cafés garantida


A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) apresentou ao mundo, nesta quarta-feira (20), os melhores cafés especiais produzidos por seus associados, que possuem certificação de sustentabilidade, com a divulgação dos vencedores do Concurso Aroma BSCA 2019.

Em anúncio realizado às 16h, no estande da entidade dentro da Semana Internacional do Café - SIC 2019, em Belo Horizonte (MG), o café da cultivar arara, produzido por via úmida (cereja descascado e/ou despolpado) na Fazenda Sertãozinho, em Botelhos, no Sul de Minas Gerais, sagrou-se o campeão da competição, com 92,50 pontos na escala de zero a 100 do concurso.

Na sequência, vieram os cafés produzidos por Mariana Junqueira (bourbon amarelo/via úmida) no Rancho São Benedito, em Dom Viçoso, na Indicação de Procedência (IP) da Mantiqueira de Minas; Ismael de Andrade (catuaí amarelo/natural), na Fazenda São Silvestre, na Serra do Salitre, Denominação de Origem do Cerrado Mineiro; Samir Matuck (catuaí amarelo/natural), na Santa Rosa Estate Coffee, em Soledade de Minas, IP da Mantiqueira de Minas; e por Homero de Macedo Júnior (maragogipe-bourbon vermelho/natural), na Fazenda Recreio, em São Sebastião da Grama, na Média Mogiana (SP).

Os melhores cafés produzidos por membros da Associação têm compradores garantidos. As empresas Café Salomão, DOP Cafés Especiais, Lucca Cafés Especiais, Senhor Espresso e Três Corações assumiram o compromisso e farão a aquisição dos lotes vencedores do Aroma BSCA 2019 por valores superiores ao mercado convencional.

O campeão receberá R$ 2.250 por saca; o segundo colocado terá R$ 2.000/saca; para o terceiro lugar, o valor será de R$ 1.750/saca; o quarto colocado receberá R$ 1.500/saca; e o quinto lugar terá cada uma de suas sacas adquirida por R$ 1.250.

Além da compra garantida, os vencedores também receberão premiação da empresa Penagos – campeão –, da cooperativa Minasul e da Três Corações – ambas aos cinco vencedores –, patrocinadoras do concurso. O resultado final do Concurso Aroma BSCA 2019 está disponível no site da Associação: http://bsca.com.br/assets/A4--finalistas.jpg.
Mais informações para a imprensa
BSCA – Assessoria de Imprensa
Paulo André C. Kawasaki
(61) 98114-6632 / ascom@bsca.com.br
Twitter
Facebook
Instagram
LinkedIn
Website
BSCA - Brazil Specialty Coffee Association
Telefones: (35) 3212-4705 / 3212-6302
E-mail: ascom@bsca.com.br

Exportação de café solúvel totaliza 3,3 milhões de sacas no acumulado de 2019


Exportação de café solúvel soma 3,3 mi de sacas no acumulado de 2019

Com o desempenho, segmento deverá bater recorde e embarcar 4 milhões de sacas no ano

Os embarques de café solúvel do Brasil totalizaram 320.743 sacas de 60 kg em outubro, elevando as remessas, no acumulado dos 10 primeiros meses do ano, para 3,340 milhões de sacas, volume que representa um crescimento de 9,44% na comparação com as 3,052 milhões de sacas registradas de janeiro ao fim de outubro de 2018. Os dados são do Relatório de Desempenho das Exportações da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics).

"Com a performance alcançada até o mês passado, estimamos que os embarques de solúvel do Brasil, em 2019, atinjam 4 milhões de sacas, superando a marca até então histórica de 2017, de 3,87 milhões de sacas exportadas", projeta Aguinaldo Lima, diretor de Relações Institucionais da Abics.



No acumulado dos 10 primeiros meses de 2019, o café solúvel respondeu por 9,4% das exportações de todos os tipos de café do Brasil, ficando em segundo lugar no ranking, atrás apenas da variedade arábica, mas situando-se à frente de robusta e torrado e moído.



RECEITA
Em relação à receita cambial, o país obteve US$ 50,312 milhões no mês passado, ampliando os ingressos com as exportações de café solúvel, no acumulado de 2019, para US$ 494,2 milhões.

"Nos comparativos mensal e anual, a receita está 1% inferior em relação a 2018, mesmo com a ampliação do volume. Esse cenário, explica-se, contudo, pelos baixos preços do café no mercado internacional, os quais a indústria absorve na comercialização do produto", justifica Lima.

PRINCIPAIS DESTINOS
O principal cliente do café solúvel brasileiro, no acumulado de janeiro ao fim de outubro, são os Estados Unidos, que adquiriram 562.910 sacas, volume 1% superior às 554.904 sacas importadas no mesmo período do ano passado. Na sequência, vêm Rússia, com a compra de 325.143 sacas (-13%); Indonésia, com crescimento de 16% ante 2018 e a aquisição de 255.457 sacas; Japão, com a importação de 239.476 sacas (-6%); e Argentina, que comprou 194.925 sacas (-11%).

No ranking dos principais compradores do produto nacional, é válido destacar o crescimento registrado para alguns nações, como Espanha (+691%), México (+396%), Suécia (+288%), Croácia (+276%), Hong Kong (+157%) e Colômbia (+152%).

Confira o desempenho das exportações de café solúvel e dos demais segmentos da cadeia no site da Abics: https://www.abics.com.br/noticia.php?noticia=187&desempenho_das_exportacoes_de_cafe_do_brasil_out_2019.

Mais informações para a imprensa
P1 Comunicação
Paulo André C. Kawasaki
(61) 98114-6632 / pauloandre@agenciap1.com.br
Twitter
Facebook
Website
Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel - Abics
Av. Paulista, 1.313, 9º andar - Conjunto 904, São Paulo (SP) - CEP 01311-923
Fone: (11) 3251-2883 / e-mail: secretaria@abics.com.br


Arquivo do blog