A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, dezembro 06, 2018

Cup of Excellence revela o café mais caro produzido no Brasil


Cup of Excellence revela o café mais caro produzido no Brasil

Campeão da categoria Pulped Naturals foi negociado por cerca de US$ 19 mil, superando os US$ 17,2 mil obtidos no ano passado na competição


Na quinta-feira, 29 de novembro, o café campeão da categoria "Pulped Naturals" do Cup of Excellence – Brazil 2018, produzido na Fazenda Primavera, em Angelândia, região da Chapada de Minas Gerais, foi leiloado por valor equivalente a US$ 143,00 por libra peso, o que corresponde a US$ 18.916 por uma saca de 60 kg. Esse é o maior preço pago por um café cultivado no Brasil e, com o dólar comercial cotado a *R$ 3,8575, o lote campeão receberá aproximadamente R$ 73 mil por saca.

Principal concurso de qualidade para café do mundo, o Cup of Excellence – Brazil 2018 é realizado, no país, pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE). Ao final do leilão da categoria "Pulped Naturals", todos os cafés produzidos por via úmida (cerejas descascados e/ou despolpados) foram negociados e registraram a movimentação total de *R$ 1.046.997,21 (US$ 271.418,59). O lance médio foi de US$ 9,37/lb, o que equivale a *R$ 4.781,23 (US$ 1.239,46) por saca. Confira o resultado no site da ACE: https://allianceforcoffeeexcellence.org/brazil-pulped-naturals-2018/#1538505057050-ed3488f6-00d5.

Para a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, o valor pago pelo café campeão do Cup of Excellence evidencia que o trabalho de educação, aprimoramento e promoção que a Associação realiza em conjunto com parceiros vem gerando resultados. "Somos assíduos incentivadores pelo plantio voltado à qualidade. Nossos produtores têm intensificado seus cuidados com as lavouras e gerado cafés excepcionais, que melhoram a cada ano. Na ponta final, apresentamos esses produtos aos principais compradores do mundo. O desfecho é a satisfação de vermos uma saca de café brasileiro ser comercializada por R$ 73 mil", comemora.

Os lotes ofertados no leilão foram comprados por empresas de oito países, de mercados tradicionais e emergentes no consumo de café, como Japão, Coreia do Sul, Alemanha, Austrália, Estados Unidos, Grécia, Taiwan e do próprio Brasil. "Os altos valores movimentados no leilão evidenciam o interesse das principais indústrias mundiais e dão o devido reconhecimento para os cafés especiais brasileiros, que são produzidos respeitando os princípios da sustentabilidade em seu tripé sócio-econômico-ambiental", explica Vanusia.

BRAZIL. THE COFFEE NATION
O Cup of Excellence – Brazil 2018 é ação integrante do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation", que é desenvolvido em parceria pela BSCA e pela Apex-Brasil e tem como foco a promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no país. O projeto visa, ainda, a expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros.

Iniciado em 2008, a vigência do atual projeto se dá até maio de 2020, tendo como mercados-alvo: (i) Alemanha, Austrália, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos, Itália, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Reino Unido, Rússia, Taiwan (Formosa) e Turquia para os cafés crus especiais; e (ii) Argentina, China e Estados Unidos para os produtos da indústria de torrefação e moagem. As empresas que ainda não fazem parte do projeto podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / (35) 3212-6302 ou do e-mail exec@bsca.com.br.

* Valor do fechamento do dólar no dia 29/11/2018.

Mais informações para a imprensa
BSCA – Assessoria de Imprensa
Paulo André C. Kawasaki
(61) 98114-6632 / ascom@bsca.com.br
BSCA - Brazil Specialty Coffee Association
Telefones: (35) 3212-4705 / 3212-6302
E-mail: ascom@bsca.com.br

EMBRAPA - Dinapec 2019 será lançada em dezembro



Evento do próximo ano conta com novas modalidades para expositores




Divulgação - Evento do próximo ano conta com novas modalidades para expositores

A partir das 08h30 do dia 07 de dezembro, sexta-feira, será lançada em Campo Grande (MS) a 14ª edição da Dinâmica Agropecuária - a Dinapec, realizada pela Embrapa e Sistema Famasul, que terá como tema as "Soluções para o Agro Sutentável" em 2019. Na ocasião, os organizadores da feira anual que reúne mais de 3 mil participantes irão apresentar um novo modelo de negócios: a participação de instituições privadas e parceiras como expositores de produtos e insumos para os integrantes da cadeia produtiva agropecuária.
Para o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, a Dinapec proporciona ao setor agropecuário informações e conhecimentos que elevam a produção e a produtividade rural. "Esse é o tipo de evento que reforça o perfil empreendedor e sustentável do produtor rural, colocando em evidência o leque de tecnologias que aumentam a produção, com qualidade e preservando o meio ambiente".
"Os parceiros e, principalmente, as instituições privadas – como empresas de nutrição animal, pastagens, forragens, insumos e consultorias – vão agregar ao evento por potencializar a reunião de participantes e clientes", afirma a chefe-adjunta de Transferência de Tecnologia da Embrapa Gado de Corte, Thaís Basso do Amaral. "Nossa intenção é ter um pouco de cada setor para que o produtor possa, além de acessar as tecnologias desenvolvidas pela pesquisa, ter a opção de conhecer o que o mercado oferece".
De acordo com a chefe-adjunta, serão oferecidos 20 espaços para expositores. Os tamanhos variam de 10 x 10m² a 20 x 20 m², com a possibilidade de inclusão de tendas ou stands, e os preços variam em função do tamanho e da localização dos espaços. Insumos agropecuários, implementos agrícolas – tratores, máquinas, colheitadeiras – nutrição animal, sementes de forrageiras, consultoria, geração de energia para a propriedade rural e outras áreas devem ser abordadas pelos expositores do evento.
Entre as atividades oferecidas aos produtores rurais, técnicos, estudantes e empresários da cadeia produtiva que irão formar o público da Dinapec 2019 estão painéis - um espaço para debates sobre temas relevantes para a agropecuária; oficinas – aulas práticas sobre diversos assuntos com duração aproximada de duas horas; e os roteiros tecnológicos, um conjunto de quatro a cinco dinâmicas que abordam aspectos diferentes de um mesmo tema. Os assuntos devem abordar aspectos da produção rural de pequeno, médio e grande porte, discutindo agricultura, pecuária, sanidade animal, novas cultivares e diversas tecnologias voltadas ao incremento sustentável da produtividade no campo.
Os interessados em adquirir os espaços para expositores podem entrar em contato com a Sato Comunicação por meio dos telefones (67) 99254-8807, (67) 99166-2217 ou ainda pelo e-mail ederrocha@satocomunicacao.com.br . A Dinapec 2019 acontece entre os dias 20 e 22 de fevereiro na vitrine tecnológica da Embrapa Gado de Corte em Campo Grande. 
Confira a programação completa e outras informações no endereço www.dinapec.com/2019 .
Serviço - Lançamento da Dinapec 2019
Quando: 07 de dezembro, sexta-feira
Horário: 08h30
Local: sede do Sistema Famasul - rua Marcino dos Santos, nº 401, bairro Chácara Cachoeira/ Campo Grande (MS)
Apoio e patrocinadores da Dinapec - Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO), Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (SEDESC), Fundo para o Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja de MS (FUNDEMS),  Fundação MS, Fundação Chapadão, Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental (Fundapam), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/MS), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Rede ILPF, Geneplus, Tramasul, Coimma, Companhia Nacional de Nutrição Animal (Connan), Sistema Brasileiro do Agronegócio (SBA), Agrobrasil TV e DBO Editores Associados. O patrocínio é da Associação para o Fomento à Pesquisa de Melhoramento de Forrageiras (Unipasto). A realização é da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa e do Sistema Famasul.

Nicoli Dichoff (Mtb 3252/SC)
Embrapa Pantanal

Contatos para a imprensa
pantanal.imprensa@embrapa.br
Telefone: (67) 3234-5879
Dalízia Aguiar (MTb 28/03/14/MS)
Embrapa Pantanal

Contatos para a imprensa
gado-de-corte.imprensa@embrapa.br
Telefone: (67) 3368-2144


Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO)
Embrapa Pantanal
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)
Corumbá/ MS
Telefones: +55 (67) 3234-5879 / +55 (67) 3234-5955 / +55 (67) 3234-5953 | Fax: +55 (67) 3234-5815


Chegam ao mercado 26 novas hortaliças com genética de alta performance para cultivo em clima tropical



Sakata lança dezenas de variedades de hortaliças, desenvolvidas para atender às principais demandas do mercado nacional de sementes

 

O mercado brasileiro acaba de ganhar mais de 26 novas variedades de hortaliças, de diferentes espécies hortícolas, com genética totalmente adaptada para as condições tropicais de cultivo. São novos materiais de alface, tomate, cenoura, couve-flor, couve-chinesa, repolho, abóbora, abobrinha, cebolinha, beterraba, rabanete, pimentão e pepino.

Com uma Estação de Pesquisa de ponta e pesquisadores que trabalham com foco total nas diferentes demandas comerciais de todo o território sul-americano, a Sakata Seed Sudamerica acaba de entregar para produtores e consumidores uma nova gama de cultivares, com genética superior e maior valor agregado, totalmente adaptadas para às condições tropicais de cultivo. "Estas novas cultivares apresentam vantagens aos produtores pela maior resistência, produtividade e uniformidade dos produtos a campo, além de características de tamanho, cor, formato, dentre outros, muito apreciadas pelo mercado na comercialização. Já para os consumidores, os benefícios são produtos de melhor qualidade em termos de padrão e sabor, além de maior concentração de nutrientes e de durabilidade",  afirma Paulo Koch, Diretor de Marketing da Sakata.

A grande exigência do mercado por produtos de alta qualidade fez com que o desenvolvimento de sementes de hortaliças híbridas se tornasse uma estratégia fundamental para o crescimento e fortalecimento da cadeia produtiva como um todo, por meio da obtenção e comercialização de variedades cada vez mais rentáveis e sustentáveis, que aliam produtividade com manejo facilitado, além de outros diferenciais produtivos e também comerciais. "Agora, o produtor passará a contar com mais uma grande oferta de diferentes cultivares adaptadas para atender às demandas específicas para o seu negócio", complementa Koch.

Sakata Field Day 2018

Todos estes lançamentos e também outras variedades de hortaliças e flores da Sakata já consagradas no mercado, foram apresentadas durante o Sakata Field Day 2018, considerado o maior dia de campo de hortaliças da América do Sul, que aconteceu no período de 26 a 30 de novembro, na Estação Experimental da empresa, em Bragança Paulista (SP). O evento foi realizado em uma área de 10 mil m² e reuniu um público de mais de 2.500 pessoas, dentre produtores e demais profissionais do agronegócio. Durante os 5 dias, os visitantes puderam verificar o desempenho e o potencial produtivo de cada uma das variedades lançadas a campo e também em estufas.

O evento contou ainda com uma Exposição Técnica com estandes de 16 empresas parceiras, na qual foram apresentadas novidades relacionadas a tecnologias de cultivo, além de uma Estação de Hidroponia, Banca de exposição de Frutos e Estação de Flores, também com cultivares de destaque da empresa.

Confira algumas das principais variedades desenvolvidas e lançadas pela Sakata no evento, que já estão disponíveis para cultivo na safra de 2019:

ALFACES

  • Alface Crespa Jade – Grande quantidade de folhas de tamanho uniforme
  • Alface Crespa Isadora – Qualidade que se destaca na comercialização
  • Alface Mimosa Angélica – Muito mais sabor do que se espera em alface
  • Alface Crespa Roxa Carmim – Combina excelentes coloração, tamanho e qualidade
  • Alface Lisa Larissa – Segurança de plantio o ano todo

TOMATES

  • Tomate Mini Italiano Sweet Italian – Explosão de textura e sabor
  • Tomate Cherry Sweet Dreams – O cherry com sabor como você nunca viu

ABOBRINHA

  • Abobrinha Caserta Adele – Máxima produtividade com elevada resistência

CEBOLINHA

  • Cebolinha Katana – Alto rendimento e qualidade incomparável

BETERRABA

  • Beterraba Gloria – Maior rendimento e precocidade

COUVE-FLOR

  • Couve-flor Nívea – Qualidade de inverno em pleno verão

MINICOUVE-CHINESA

  • Minicouve Chinesa Sayuri – Maior valor agregado e ótimo pós-colheita

FLORES

  • Celosia Plumosa Red Cliff – Maior resistência em comparação a outras Celosias no paisagismo
  • Marigold Proud Mari – Maior resistência ao transporte e durabilidade no jardim

INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA
MyPress & Co.
imprensa@mypress.com.br
(19) 3304-6622 | 3304-4833

Jornalistas Responsáveis:
Isabella Monteiro
isabella@mypress.com.br
(19) 9 7410-1620

Daniela Mattiaso
daniela@mypress.com.br
(19) 9 8291-9444


_______________________________

Cafés naturais do Brasil movimentam R$ 1,2 mi em leilão do Cup of Excellence


Cafés naturais do Brasil movimentam R$ 1,2 mi em leilão do Cup of Excellence

Maior valor foi de R$ 41 mil por saca, pago ao campeão da categoria, produzido no Cerrado Mineiro


O Brasil vem liderando a produção mundial há muitas décadas, mas o que o mundo descobre, a cada ano, é a excepcional qualidade dos cafés nacionais, que entregam excelência em grande escala. Na quarta-feira, 5 de dezembro, os grãos naturais brasileiros roubaram a cena ao movimentarem mais de *R$ 1,172 milhão (US$ 303.084,82) no leilão dos 37 lotes vencedores da categoria "Naturals" do Cup of Excellence – Brazil 2018, principal concurso de qualidade internacional realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) dentro do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation", em parceria com a Alliance for Coffee Excellence (ACE).

Entre os vencedores, os oito primeiros colocados receberam notas superiores a 90 pontos (escala de zero a 100 da competição) do júri internacional e foram eleitos cafés presidenciais. No pregão, esses lotes foram comercializados por valores de *R$ 3.888,82 (US$ 1.005,33) por saca a *R$ 40.986,01 (US$ 10.595,62) por saca, evidenciando sua qualidade diferenciada. Ao término do leilão, todos os 37 cafés ofertados foram adquiridos por grandes importadoras mundiais, originárias de Alemanha, Japão, Coreia do Sul, Inglaterra, Canadá, Austrália e do próprio Brasil, com o preço médio pago por saca equivalendo a *R$ 4.216,29 (US$ 1.089,99). O resultado completo pode ser acessado no site da ACE: https://allianceforcoffeeexcellence.org/brazil-naturals-2018/#1538505057050-ed3488f6-00d5.

A diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, recorda que, em 2011, quando o Cup of Excellence no Brasil passou a ser realizado em duas categorias ("Naturals", para cafés colhidos e secos com casca, e "Pulped Naturals", para os cafés produzidos por via úmida), foi despertado o interesse do mundo sobre qual seria o resultado dos grãos naturais nacionais.

"Os produtores brasileiros responderam com excelência à expectativa. Os principais compradores internacionais valorizam nossos naturais e isso vem atraindo os ainda 'desavisados'. Definitivamente, os cafés naturais brasileiros não apenas entraram na rota do mercado de especiais, mas saltaram ao topo do ranking qualitativo e são muito disputados para estarem à disposição nas gôndolas, prateleiras e xícaras dos mercados com os consumidores mais exigentes do mundo", destaca.

Para efeito comparativo, o maior preço pago no leilão de ontem, ao lote campeão produzido por Maria do Carmo Andrade, na Fazenda Paraíso, em Carmo do Paranaíba, na Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, foi 7.560% superior ao valor de fechamento da Bolsa de Nova York, principal plataforma comercial de café do mundo. Na bolsa norte-americana, o contrato mais negociado foi cotado a US$ 1,0595 por libra-peso (equivalente a *R$ 542,13 por saca) no dia 5 de dezembro, enquanto o leilão do Cup of Excellence pagou US$ 80,10 por libra-peso, que correspondem aos *R$ 40.986,01 por saca.

BRAZIL. THE COFFEE NATION
O Cup of Excellence – Brazil 2018 é ação integrante do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation", que é desenvolvido em parceria pela BSCA e pela Apex-Brasil e tem como foco a promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no país. O projeto visa, ainda, a expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros.

Iniciado em 2008, a vigência do atual projeto se dá até maio de 2020, tendo como mercados-alvo: (i) Alemanha, Austrália, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos, Itália, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Reino Unido, Rússia, Taiwan (Formosa) e Turquia para os cafés crus especiais; e (ii) Argentina, China e Estados Unidos para os produtos da indústria de torrefação e moagem. As empresas que ainda não fazem parte do projeto podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / (35) 3212-6302 ou do e-mail exec@bsca.com.br.

* Dólar cotado a R$ 3,8682, conforme fechamento de 05/12/2018.

Mais informações para a imprensa
BSCA – Assessoria de Imprensa
Paulo André C. Kawasaki
(61) 98114-6632 / ascom@bsca.com.br
BSCA - Brazil Specialty Coffee Association
Telefones: (35) 3212-4705 / 3212-6302
E-mail: ascom@bsca.com.br

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog