A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, maio 30, 2006

Ministros falarão sobre a crise na agropecuária amanhã na Câmara

Uma audiência pública marcará o encontro entre ministros e parlamentares da Comissão de Agricultura amanhã, na Câmara dos Deputados. O objetivo é discutir as medidas propostas pelo governo federal para minimizar os efeitos negativos da crise que vem afetando a agropecuária nacional. O Pacote de medidas foi anunciado pelos ministros Roberto Rodrigues, da Agricultura e Guido Mantega, da Fazenda, na última quinta-feira, dia 25, junto com o Plano Safra 2006/2007.
Para a audiência, foram convocados os ministros da Agricultura, Roberto Rodrigues, do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, da Fazenda, Guido Mantega e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Luiz Fernando Furlan.
Já confirmaram presença os ministros Roberto Rodrigues e Guido Mantega. O ministro Furlan, em viagem para o exterior, deverá reagendar o compromisso para uma outra data. O ministro Guilherme Cassel não respondeu à convocação até às 14horas de hoje.
A audiência será realizada amanhã, dia 31 de maio, a partir das 10 horas no Plenário 6 do Anexo II.


Guida Gorga
Assessora de Comunicação
Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural
Câmara dos Deputados
Brasília -DF

quinta-feira, maio 25, 2006

BELGO BEKAERT ARAMES APRESENTA SOLUÇÕES PARA O HOMEM DO CAMPO NA MAIOR MOSTRA DO AGRONEGÓCIO NO ESTADO

Líder no mercado nacional de arames, a Belgo Bekaert, com sede em Contagem/MG, participa da 46ª Exposição Estadual Agropecuária, um dos destaques da segunda edição da SuperAgro Minas, com importantes soluções para o homem do campo. A feira ocorre de 29 de maio a 5 de junho no Parque da Gameleira.
No estande de 250 m² a empresa apresenta sua consagrada linha de mais de 100 itens para agro. A novidade para este ano é a Tela Campestre, produto exclusivo desenvolvido especialmente para a criação de caprinos e ovinos. Também merecem destaque o arame ovalado Belgo Z-700 e o acessório que mantém constantes os espaçamentos entre os fios das cercas de arame farpado e liso – Balancim Belgo Fixo.
Satisfeita com o resultado da edição de estréia da SuperAgro, em 2005, a Belgo Bekaert está novamente entre as principais empresas expositoras. “Vemos no evento um importante palco para demonstração dos nossos produtos e serviços, que cada vez mais acompanham as necessidades do homem do campo”, ressalta o assistente técnico Bruno Nolasco. Ele lembra que o número de contatos e negócios realizados foi surpreendente e, para este ano, as expectativas são melhores, já que a Exposição se consolidou como a maior mostra do setor no Estado.

Tela Campestre é exclusividade para caprinoovinocultura
Otimista em relação ao mercado de caprinoovinocultura, em franca expansão no Brasil, a Belgo Bekaert Arames apresenta na SuperAgro Minas 2006 uma importante solução para a criação de caprinos e ovinos: a Tela Campestre. Desenvolvida especialmente para a atividade, a Tela Campestre conquistou liderança de mercado por se diferenciar das telas comuns nos seguintes aspectos: galvanização pesada; flexibilidade; ampla aplicação; economia de mão-de-obra e de madeira; contenção eficiente e espaçamento inteligente.
Oferecida nas alturas de 60 cm (para ovinos) e 1,20 m (para caprinos, ovinos e avestruzes), a tela também possui a vantagem de ser a única que se adapta a todos os tipos de relevo, acompanhando as ondulações do terreno.
Como particularidade da Caprinoovinocultura o assistente técnico ressalta a importância do cercamento, já que o sucesso do rebanho está bastante relacionado ao correto manejo dos animais. “Por serem de porte menor, se comparados aos bovinos, os caprinos e ovinos estão mais propensos a passarem pela cerca ou ficarem presos, mas utilizando produtos modernos, adequados e instalados corretamente os criadores evitam tais transtornos”, afirma.

Z-700 é campeão de vendas
De larga utilização na pecuária, atividade com significativa participação na economia do estado, o Z-700 é campeão nacional de vendas. O assistente técnico regional da Belgo Bekaert, Bruno Nolasco, explica que o produto conquistou a preferência dos criadores de gado por ser resistente, mas de grande flexibilidade e de fácil aplicação em cercas; mais econômico e com durabilidade comprovada.

Belgo Fixo é novidade para cercas rurais
Outro produto levado à SuperAgro é o Balancim Belgo Fixo, acessório que mantém constantes os espaçamentos entre os fios das cercas de arame farpado e liso. A novidade está cada vez mais presente em cercamentos rurais de todo o país. Além de evitar fugas e ferimentos nos animais e trazer maior durabilidade às cercas, o Belgo Fixo reduz 25% dos custos com mão-de-obra e material nas cercas de arame farpado e 30% nas de arame iso.




Luciana Marcatti - Regina Perillo Comunicação
31-3481-4888/ 9196-1964 - Regina Perillo – 31-9128-5616
Contato Belgo Bekaert: Bruno Nolasco
(31) 8749-9209 – Bruno.nolasco@belgobekaert.com.br

terça-feira, maio 23, 2006

Comissão denuncia violência contra produtor rural

A Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados vai realizar nesta quarta-feira, dia 24 de maio, uma reunião de debate para discutir a ação da Polícia Rodoviária Federal no município goinano de Mineiros, no qual houve prisões de produtores rurais. Para a reunião foi convidado o diretor da Polícia Rodoviária Federal, Hélio Cardoso Derene, que deverá prestar esclarecimentos a respeito da ação policial.
O deputado Ronaldo Caiado (PFL/GO), autor do requerimento, vai apresentar uma reportagem exibida por emissora de TV local no qual aparecem policiais efetuando a prisão de dois agricultores. Outras denúncias de prisões e violência contra produtores surgiram no Mato Grosso, na semana passada.
Para o parlamentar, qualquer ação de arbitrariedade deve ser levada à público, já que o próprio Presidente Luiz Inácio Lula da Silva garantiu aos governadores, em reunião do dia 16, que a polícia não iria usar da violência para reprimir as manifestações.
As manifestações dos produtores rurais nas rodovias brasileiras foram desencadeadas no início de maio como forma de protesto para mostrar à sociedade os problemas enfrentados pelo setor e o não atendimento das suas solicitações por parte do governo federal.
Especificamente, os produtores de grãos (arroz, soja, milho, trigo e sorgo) e de algodão vêm sofrendo uma das mais graves crises de renda dos últimos tempos por conta de fatores climáticos que reduziram a produção e a produtividade das lavouras em vários estados produtores, problemas cambiais que levaram à redução da rentabilidade da safra, e os altos de custos de produção, além da gradual e consecutiva redução de recursos a juros controlados para a agricultura.
A Audiência Pública está marcada para às 10 horas de amanhã, quarta-feira, dia 24 de maio, no Plenário 6 das Comissão – Anexo II – Câmara dos Deputados.

Informações: (61) 3216-6402


Guida Gorga
Assessora de Comunicação
Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural
Câmara dos Deputados
Brasília -DF
(61) 32166402 e 92756890

BELGO BEKAERT APRESENTA SOLUÇÃO PARA CERCAS DE ARAME LISO NA EXPOREAL 2006

Líder nacional no mercado de arames, a Belgo Bekaert marca presença na Exposição Agropecuária Exporeal, de 24 a 28 de maio, em Itapetinga/BA. No estande em parceria com a loja agropecuária O Rancho, a empresa apresenta importantes soluções para o homem do campo. Um dos destaques é o arame ovalado Belgo Z-700, de larga utilização na pecuária, principal atividade da região.
“O uso do arame liso vem ganhando terreno a cada dia nos cercamentos de fazendas por ser resistente, mas de grande flexibilidade e de fácil aplicação em cercas; mais econômico e com durabilidade comprovada, características que fazem do Z-700 campeão nacional de vendas”, explica o assistente técnico regional da Belgo Bekaert, Luciano Carvalho.
Outro produto levado à Exporeal é o Balancim Belgo Fixo, acessório que mantém constantes os espaçamentos entre os fios das cercas de arame farpado e liso. A novidade está cada vez mais presente em cercamentos rurais de todo o país. Além de evitar fugas e ferimentos nos animais e trazer maior durabilidade às cercas, o Belgo Fixo reduz 25% dos custos com mão-de-obra e material nas cercas de arame farpado e 30% nas de arame iso.
No estande, também está exposta toda a linha de produtos para agropecuária. Entre os mais comercializados estão o arame farpado mais vendido no país – Motto; a cordoalha para currais – Cordaço e a tela desenvolvida especialmente para a criação de caprinos e ovinos – Tela Campestre.

Luciana Marcatti - Regina Perillo Comunicação
31-3481-4888/ 9196-1964 - Regina Perillo – 31-9128-5616
rp.luciana@terra.com.br / reginaperillo@terra.com.br
Contato Belgo Bekaert: Luciano Carvalho
(75) 9198-3801 – luciano.inacio@belgobekaert.com.br

Fórum Legislativo da Suinocultura Brasileira

Seminário: Políticas de desenvolvimento da suinocultura brasileira
O seminário terá inicio na quarta-feira, dia 24 de Maio, às 9h30, no anexo II da Câmara dos Deputados, no Auditório Nereu Ramos.

PROGRAMA:

9h30 - Abertura:

Presidente da Câmara dos Deputados, Deputado Aldo Rebelo;
Ministro de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Roberto Rodrigues;
Presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados, Deputado Abelardo Lupion;
Presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Antônio Ernesto de Salvo;
Presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas;
Diretora do Departamento das Indústrias Intensivas em Mão-de-Obra e Recursos Naturais - Deorn/MDIC, Aneli Dacas Franzmann;
Presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), Rubens Valentini; e
Presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (ABIPECS), Pedro Camargo Neto.

10 h - 11 h - Painel 1: MEIO AMBIENTE E SUINOCULTURA: DE MÃOS DADAS NO SÉCULO XXI

Coordenador: Deputado Odacir Zonta

Relator: Wolmir de Souza, Presidente da Associação Catarinense dos Criadores de Suínos (ACCS)

Debatedores: Shigeo Shiki - Ministério do Meio Ambiente;
Jorge de Lucas - Unesp;
Egídio Arno Konzen - Embrapa/CNPMS.

Debates

11 h - 12 h - Painel 2: OS MERCADOS INTERNO E EXTERNO: VISÃO DE FUTURO

Coordenador: Deputado Ronaldo Caiado

Relator: Valdomiro Ferreira Júnior, Presidente da Associação Paulista dos Criadores de Suínos

Debatedores: Marcos Jank - Presidente do Ícone Brasil;
Pedro Camargo Neto - Diretor Executivo da ABIPECS;
Osler Desouzart - Presidente da OD Consulting.

Debates

14 h - 15 h - Painel 3: POLÍTICA SANITÁRIA COMO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO DA SUINOCULTURA

Coordenador: Deputado Waldemir Moka

Relator: Cléo Barbiero (Acsurs)

Debatedores: Guilherme Marques - Coordenador Geral de Combate às Doenças - MAPA;
Rui Vargas - Diretor de Mercado Externo da ABIPECS;
Fabiano Coser - Diretor Técnico da ABCS; e
Vitor Salvador Gonçalves - Professor da UnB.

Debates

15 h - 16 h - Painel 4: MARKETING: UM NOVO OLHAR SOBRE A CARNE SUÍNA

Coordenador: Deputado Abelardo Lupion

Relator: Arnaldo Ganc - Titular do Conselho Médico da ABCS

Debatedores: Décio Zylbersztajn - Coordenador do Pensa/USP;
Fernando Barros - Diretor de Marketing e Comunicação da ABCS; e
Fernando Pereira - Diretor Superintendente da Agroceres PIC.

Debates

16h05 - 15h25 - Encerramento: Rubens Valentini; e
Deputado Abelardo Lupion.


LANÇAMENTO DA FRENTE PARLAMENTAR DA SUINOCULTURA

16h30 - 16h45: Abertura

Deputado Odacir Zonta

16h45 - 16h50: Assinatura do termo de constituição da Frente Parlamentar da Suinocultura.

17 h - Encerramento

segunda-feira, maio 22, 2006

A biotecnologia e a agricultura familiar

A introdução de tecnologias na agricultura familiar poderá ser um instrumento fundamental e decisivo para a contínua e mais eficiente participação deste importante setor do agronegócio no desenvolvimento social e econômico do Brasil. Entretanto, tecnologias devem ser configuradas como parte de uma estratégia de desenvolvimento que requerem uma análise ex-ante em relação a sua natureza e pujança, associadas a um conjunto de intervenções complementares, que permitam maximizar seus efeitos benéficos e mitigar os custos sociais. Apesar de pouco conhecido por algumas camadas da população, o setor da agricultura familiar apresenta uma grande diversidade em relação ao seu meio ambiente, a sua situação e tipos de produtores, à aptidão às terras, à disponibilidade de infra-estrutura, ao acesso ao crédito, às variações econômicas, entre outras. De acordo com o censo agropecuário de 1995/1996 do IBGE, a agricultura familiar representa 85,2% do total de estabelecimentos, ocupando 30,5% da área total. Apesar de receberem apenas 25,3% do financiamento destinado à agricultura, a agricultura familiar tem sido responsável por 37,9% do Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária nacional e a principal fonte geradora de empregos no meio rural.

O acesso à tecnologia tem apresentado uma grande variação, tanto entre os agricultores familiares como entre os grandes produtores. A utilização da tração animal ou mecânica ainda é muito reduzida em uma grande parcela dos agricultores familiares, onde apenas 16,7% utilizam assistência técnica, contra 43,5% entre os grandes produtores. O uso da biotecnologia poderá contribuir para a solução de diferentes problemas e amplificar, de forma ainda mais significativa, os resultados atingidos pela agricultura familiar, com profundos reflexos na qualidade de vida do agricultor familiar e no agronegócio moderno.

O uso da cultura de tecidos de plantas viabilizará a produção de mudas sadias e livres de doenças; as técnicas de reprodução na área animal possibilitarão o aumento da produtividade; os kits de diagnósticos serão utilizados para a identificação de doenças; o desenvolvimento de novas vacinas será um importante componente na sanidade animal; a expansão de produção em áreas que não poderiam ser utilizadas no passado, por meio de culturas tolerantes à seca, ao frio e à salinidade; o aumento do valor nutricional de diferentes alimentos; as sementes e o leite natural que agrega medicamentos terapêuticos como hormônios, anticorpos e outras biomoléculas de interesse farmacêutico e industrial; a redução da exposição a resíduos de defensivos agrícolas; o aumento do tempo de maturação de frutos, facilitando sua comercialização; a redução de perdas de pós-colheita; a redução de impactos ambientais, graças à redução da utilização de defensivos; a indução de variabilidade; a biorremediação de áreas alagadas e poluídas; entre outras.

Para países em desenvolvimento como o Brasil, que querem adotar o desenvolvimento de suas próprias capacidades de inovação ou adaptar tecnologias às condições locais, o incremento nos sistemas de pesquisa e desenvolvimento do setor público, focado na produção tecnológica para a solução de demandas, será um ponto fundamental. Devido à importância e à prioridade estratégica, o desenvolvimento de parcerias para o uso de algumas tecnologias deverá ser considerado, com base nos aspectos de propriedade intelectual e biossegurança. Ao longo dos últimos 25 anos, o Estado tem investido no desenvolvimento da biotecnologia, permitindo o domínio de praticamente todas as tecnologias associadas, que poderão servir de base para a geração de novos produtos e processos. Isto tem sido demonstrado pela Embrapa, por meio da produção de plantas de feijão, de batata e de mamão geneticamente modificados, contendo características como resistência a doenças, que contribuirão para a solução de problemas prioritários da agricultura familiar.



Elibio Rech é engenheiro agrônomo, pesquisador da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia e membro do Conselho de Informações sobre Biotecnologia (CIB)

COMEÇA HOJE SEMANA NACIONAL DO MILHO

A Associação Brasileira das Indústrias do Milho (Abimilho) abre nesta segunda-feira, 22, em Brasília, a Semana Nacional do Milho. Em parceria com a Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados, o evento visa a sensibilizar o governo federal e o Congresso Nacional para a importância econômica, nutricional e cultural do milho. As atividades em Brasília têm, ainda, o intuito de identificar garantias de produção aos nossos agricultores e de ajudar o governo no combate à desnutrição em nosso país.
A indústria do milho processa 10% da produção nacional e movimenta um mercado de cerca de R$ 1,5 bilhão por ano. A Abimilho acredita que, devidamente incentivado, o consumo desse cereal pode reforçar a dieta dos brasileiros e contribuir para resolver um dos problemas sociais mais graves do país, a desnutrição. Problema que, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), afeta 3,3 milhões de famílias de todo o País, o que equivale a 13,9 milhões de almas e a uma porcentagem de 7,7% da população.
Não é menor a contribuição sócio-econômica da cadeia produtiva do milho. A produção do grão ocupa mais de 4 milhões de postos de trabalho no campo, além de 3.350 empregos diretos e 30 mil indiretos nas indústrias de processamento. O milho é matéria-prima para uma centena de outros produtos, correntemente utilizado pelas indústrias de papel e têxteis, na produção de cerveja e em artigos farmacêuticos, dentre outros.

Programação da Semana Nacional do Milho
Segunda-feira (22) – Abertura ao público da exposição de produtos industrializados e distribuição de material impresso com esclarecimentos sobre a atuação da Abimilho.
Anexo II da Câmara dos Deputados – Hall da Taquigrafia

Terça-feira (23) – Café da manhã à base de milho, com jornalistas, e anúncio do Prêmio Nacional de Jornalismo Abimilho.
Anexo II da Câmara dos Deputados, Térreo, Ala C, Sala 36 – Comissão de Agricultura da Câmara dos Deputados.
15h30min - Abertura oficial da Semana Nacional do Milho - Anexo II da Câmara dos Deputados - Hall da Taquigrafia

Quarta-feira (24) – Café da manhã com o presidente Luís Inácio Lula da Silva (a confirmar).

Quinta-feira (25) – Participação do presidente da Abimilho, César Borges de Sousa, no ato de lançamento do Plano de Safra 2006/2007.


www.abimilho.com.br
abimilhoimprensa@uol.com.br

quarta-feira, maio 17, 2006

BIOCAPITAL ADQUIRE SOLUÇÃO DE GESTÃO EMPRESARIAL DA IFS

Adoção da tecnologia de ERP visa preparar a empresa para a crescente demanda do biodiesel no mercado brasileiro

A Biocapital, que atua nas áreas de produção, armazenamento e distribuição de biocombustíveis, optou pela solução de gestão empresarial IFS Applications - tecnologia de ERP (Enterprise Resource Planning) desenvolvida pela companhia sueca IFS, para estruturar sua operação e se preparar para a demanda do mercado.
Com a autorização do uso comercial do biodiesel em todo o território nacional através do lançamento do Programa Nacional de Biodiesel, a empresa especializada em combustível renovável acredita que, adotando as modernas práticas de negócios que serão amparadas pela solução da IFS, aliadas à credibilidade, competitividade e a eficazes práticas administrativas e de gestão, estará entre os principais empreendimentos do país.
A Biocapital considera a inovação de seus processos, produtos e serviços um alicerce fundamental para a satisfação de seus clientes, acionistas e colaboradores, assim como do governo e da sociedade. “Através do software de gestão da IFS, temos como expectativa alavancar nossa produção e obter o controle total da operação por meio do cruzamento de dados, resultando em informações mais ágeis e confiáveis”, comenta Manoel Pimentel, presidente da Biocapital.
Este direcionamento prático permitirá a redução dos custos com gestão e otimização, mais facilidade e transparência na análise dos tributos, foco em toda a cadeia de suprimentos, rapidez no fluxo logístico e assertividade nas tomadas de decisão em relação aos investimentos e às finanças. Além disso, com o novo modelo administrativo será possível definir critérios para premiações de funcionários com base em um levantamento quantitativo da produtividade.
Para o diretor de alianças e canais da IFS do Brasil, Valdir Pandolfi, este contrato com a Biocapital será uma referência no mercado nacional de combustível renovável, uma vez que a IFS estréia seu ERP em um segmento que ainda se encontra num estado embrionário em relação à adoção de softwares de gestão. “Esta implementação comprova que o IFS Applications, com sua tecnologia aberta e atual, é ideal para empresas de alta tecnologia e que necessitam de respostas rápidas”, conclui o executivo.

Sobre a IFS

A IFS é umas das companhias líderes globais no fornecimento de software de gestão empresarial com base em componentes desenvolvidos com a utilização de padrões abertos. Sua solução de ERP, o IFS Applications, oferece às empresas a abordagem do ciclo de vida integrado para o gerenciamento de ativos, serviços e produtos, permitindo que elas possam utilizar os conceitos de empresa otimizada, além de realizar o controle de custos, medições de performance e aumentar a eficiência na cadeia de fornecimento. A empresa oferece verticais para a área de negócios de empresas dos setores de espaço aéreo e defesa, automotivo, gerenciamento de construções e instalações, alta tecnologia, manufatura industrial, processo, serviços públicos e telecomunicações. Trabalhando em estreita colaboração com seus parceiros, no Brasil a empresa conta hoje com cerca de dez canais e atende a mais de 100 empresas. Mais informações www.ifsbr.com.br

Dani Portela (MTB 30377) – IMAGE Assessoria de Comunicação
Fone: (11) 5072-9960 / 8162-9833

sexta-feira, maio 12, 2006

DPaschoal leva novos produtos e uma linha de crédito especial para o agricultor no Agrishow 2006

A DPaschoal, principal rede de serviços automotivos do Brasil, leva para o Agrishow 2006 sua linha de pneus e acessórios para tratores, máquinas, implementos agrícolas e caminhões. Será apresentado o lançamento da Goodyear “DT 806 – Optitrac”, pneu agrícola radial que melhora a distribuição de carga sobre o solo, diminuindo a compactação de solo e aumentando a durabilidade do pneu e a produtividade da cultura
Outra novidade que será apresentada durante a feira é a opção especial de financiamento para o setor agropecuário. Através do Agricred, uma linha de crédito própria, o produtor pode efetuar suas compras e pagar em até 18 vezes com tarifas competitivas. Tudo com proteção financeira, sem entrada e data de pagamento escolhida pelo cliente.
O consórcio DPaschoal oferece no estande um crédito específico para pneu agrícola, no qual o cliente tem a opção de pagar o preço do pneu DT-806 em 24 vezes de R$ 67,57, ou seja, o valor sai praticamente a vista, apenas com a taxa administrativa; além de diversos planos para qualquer outro produto
Para facilitar ainda mais a vida do produtor agrícola, Toninho Mendes, gerente de negócios da linha pesada - DPaschoal, explica que a empresa também levará para a feira toda sua linha de acessórios, entre baterias, rodas, cordas e macacos hidráulicos, com preços especiais. “Além disso, quem visitar o estande será atendido por uma equipe de consultores especialmente treinados para tirar todas as dúvidas e demonstrar os melhores produtos e serviços às necessidades de cada consumidor”, conta.
A DPaschoal apresenta em seu estande, o conceito ‘Ciclo Total dos Pneus’, responsável pelo acompanhamento da vida útil dos mesmos. O programa começa com o pneu novo, que é comercializado e garantido. Depois de utilizado, o pneu pode passar por uma reforma com o sistema avançado de recapagem Rec-O-Matic e, quando estiverem inutilizados, a Garantia Ambiental é responsável pela reciclagem dos materiais.

O DT 806 - Optitrac
O DT 806 – Optitrac é o primeiro pneu radial, para linha agrícola, produzido pela Goodyear na América Latina. Ele apresenta vantagens como maior poder de tração, economia de combustível e maior durabilidade em comparação ao pneu diagonal.
Como a fabricação é nacional, Toninho Mendes conta que o produto pode oferecer até o dobro da durabilidade dos pneus convencionais, apresentando assim menor custo por hora trabalhada. Entre as vantagens do DT 806 - Optitrac estão: maior durabilidade, menor consumo de combustível (economia de cerca de 7%), proteção extra contra cortes e perfurações, baixa compactação de solo, pequeno índice de patinagem e dá mais conforto para o operador. “Não existem similares no mercado. Há somente pneus agrícolas radiais importados, porém, o custo é muito superior ao nacional”, finaliza.

Promoções especiais durante o evento
Corda – 10m x 120m Branca – 1 + 5x de R$ 11,90
Óleo Lubrificante – Ursa LA3 20 L – 1 + 5x de R$ 16,90
Bateria DPaschoal – 100 LE – 1 + 5x de R$ 47,90
Encerado – 12x8m Lona 8m – 1 + 5x de R$ 312,90
Lonil – 10 x 4m – 1 + 5x de R$ 86,90 (Na compra de uma lona, grátis uma camiseta para torcer pelo Brasil)
Recapagem Radial – 1 + 5x de R$ 52,90
Recapagem Convencional – 1 + 5x de R$ 33,90


Sobre a DPaschoal
A DPaschoal possui mais de 200 lojas próprias sendo 15 Truck Centers e 10 Oficinas de Recapagem. Contamos também com uma rede de aproximadamente 200 credenciados Top Service nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Goiás. Elas oferecem pneus, baterias, escapamentos, amortecedores e acessórios para todos os tipos de veículos, desde automóveis de passeio e utilitários até frotas de caminhões e ônibus, equipamentos agrícolas e fora de estrada.
Fundada em Campinas no ano de 1949, a DPaschoal foi eleita pelos seus mais de 3.000 colaboradores como uma das melhores empresas para se trabalhar no País por oito anos consecutivos. A companhia também tem tradição em projetos ambientais, como o Sistema de Gestão de Resíduos, e sociais, como a Fundação Educar DPaschoal.

quarta-feira, maio 10, 2006

BELGO BEKAERT ACOMPANHA O CRESCIMENTO DA CAPRINOOVINOCULTURA E MOSTRA NA AGROSHOW PRODUTOS MODERNOS E EXCLUSIVOS

Otimista em relação ao mercado de caprinoovinocultura, em franca expansão no Brasil, a Belgo Bekaert Arames, com sede em Contagem/MG, participa da 2ª Princesa Agroshow, onde estarão expostas as melhores espécies caprinas e ovinas da Bahia e Sergipe. A feira, organizada pela Associação dos Criadores de Caprinos e Ovinos da Bahia e de sua regional em Feira de Santana, começa amanhã no Parque de Exposições João Martins da Silva. Além de expor os produtos campeões de vendas nesse segmento, a Belgo Bekaert é parceira da Associação na reforma da pista de competições de team penning, uma das atrações do evento.
Líder no mercado de arames para a agropecuária, a empresa leva à feira o carro-chefe da sua linha para caprinos e ovinos, a Tela Campestre, exclusividade da Belgo Bekaert. No estande em parceria com seu revendedor em Feira de Santana – A Sertaneja, estarão presentes os produtos mais utilizados na criação dos animais, com destaque para o arames liso Z-700 e o farpado Motto.
“Durante a Agroshow podemos mostrar o quanto estamos investindo em produtos que acompanhem a evolução da caprinoovinocultura, que vem registrando um crescimento anual de 50% nos últimos cinco anos”, afirma o assistente técnico regional da Belgo Bekaert, Luciano Carvalho. O técnico, entretanto, lembra que, no Nordeste, os cuidados com alimentação, sanidade, manejo, melhoramento e gerenciamento animal ainda são pouco explorados pelos produtores.

TELA CAMPESTRE É O PRINCIPAL PRODUTO
Segundo Guilherme Vianna, da Gerência de Desenvolvimento de Negócios da Belgo Bekaert, a Tela Campestre é a mais utilizada no meio rural, atendendo desde pequenos criadores até grandes pecuaristas do segmento. Ele explica que o produto conquistou liderança de mercado por se diferenciar das telas comuns nos seguintes aspectos: galvanização pesada; flexibilidade; ampla aplicação; economia de mão-de-obra e de madeira; contenção eficiente e espaçamento inteligente (na parte inferior da tela, os fios horizontais são mais próximos para impedir a saída dos filhotes e prevenir a entrada de alguns predadores, como cães e lobos).
Oferecida nas alturas de 60 cm (para ovinos) e 1,20 m (para caprinos, ovinos e avestruzes), a tela também possui a vantagem de ser a única que se adapta a todos os tipos de relevo, acompanhando as ondulações do terreno.
Como particularidade desse segmento, Vianna ressalta a importância do cercamento, já que o sucesso do rebanho está bastante relacionado ao correto manejo dos animais. “Por serem de porte menor, se comparados aos bovinos, os caprinos e ovinos estão mais propensos a passarem pela cerca ou ficarem presos, mas utilizando produtos modernos, adequados e instalados corretamente os criadores evitam tais transtornos”, afirma.


Contato Belgo Bekaert: Luciano Carvalho
(75) 9198-3801 – luciano.inacio@belgobekaert.com.br

terça-feira, maio 09, 2006

BELGO BEKAERT LANÇA NA AGRISHOW RIBEIRÃO PRETO NOVO ARAME Z-700, MAIS DURÁVEL E RESISTENTE

A Belgo Bekaert, empresa do grupo Arcelor Brasil e líder no mercado de arames na América Latina, com sede em Contagem/MG, apresenta na Agrishow Ribeirão Preto, de 15 a 20 de maio, o novo Belgo Z-700 Proteção Total.
Campeão nacional de vendas, principalmente entre os pecuaristas, o arame ovalado Belgo Z-700 acaba de passar por uma importante inovação tecnológica, com o acréscimo de uma camada delgada de polímero transparente. Com a proteção extra, a durabilidade do produto e o tempo de resistência à corrosão dobram.
Lançado pela empresa sem sofrer alteração de preço, o novo arame terá como fatores atrativos para o consumidor o custo-benefício e o brilho natural. “Com esse incremento tecnológico em um produto líder em vendas, a Bekaert renova mais uma vez seu compromisso de satisfazer os consumidores pecuaristas e agricultores, contribuindo para o crescimento da agropecuária no país”,completa o gerente de produtos agropecuários da empresa, Fernando Castejon.
Outra exclusividade da Belgo Bekaert mostrada na Agrishow é a Tela Campestre, desenvolvida pela empresa especialmente para a caprinoovinocultura, mercado em expansão no Brasil. Com larga utilização no meio rural, o produto atende desde pequenos criadores até grandes pecuaristas do segmento. A Tela Campestre conquistou liderança de mercado por se diferenciar das telas comuns nos seguintes aspectos: galvanização pesada; flexibilidade; ampla aplicação; economia de mão-de-obra e de madeira; contenção eficiente e espaçamento inteligente.
No estande de 600 m², a Belgo Bekaert expõe sua consagrada linha agropecuária, composta por mais de 100 itens, entre eles o arame farpado Motto, marca mais vendida no Brasil e o Belgo Fixo, acessório que mantém constantes os espaçamentos entre os fios das cercas de arame farpado e liso.
Diversificando a área de atuação, a Belgo Bekaert também leva à Agrishow sua linha exclusiva de telas e gradis para cercamento, composta pelos gradis Nylofor, Gradilfor e Cerca Móvel e pelas telas Fortinet, Practica, Belgo Brilho, Belgo Cor. Os produtos são comercializados pela Rede Belgo Cercas, representada no evento pelos distribuidores credenciados em São Paulo, que integram a rede de 27 “Belgo Cercas” em todo o país.

Informações à imprensa: Luciana Marcatti - Regina Perillo Comunicação
31-3481-4888/ 9196-1964 (Luciana) e 9128-5616 (Regina)

terça-feira, maio 02, 2006

BELGO BEKAERT LEVA CONSAGRADA LINHA DE PRODUTOS À MAIOR FEIRA AGROPECUÁRIA DA REGIÃO NORTE

A Belgo Bekaert, empresa Arcelor Brasil e líder no mercado nacional de arames, participa da maior feira de Tecnologia Agropecuária da região Norte, a Agrotins 2006, que se realiza de 3 a 7 de maio, no Centro Agrotecnológico de Palmas, em Tocantins.
Em um bem localizado estande, a empresa, juntamente com a Tortuga Saúde e Nutrição Animal e Balanças Metax, preparou um espaço para dinâmicas, onde serão apontadas as mais modernas soluções em nutrição e manejo animal. Técnicos da Belgo Bekaert farão demonstrações práticas de construção de cercas e aplicação dos produtos.
A empresa leva à Agrotins sua consagrada linha agropecuária, composta por mais de 100 itens, com destaque para os arames liso Z-700 e farpado Motto, carros-chefes na região; e a Tela Campestre, desenvolvida especialmente para a criação de caprinos e ovinos. O assistente técnico Luciano Ferreira explica que o foco do mercado em Tocantins é a Pecuária de Corte, mas a Ovinocultura no estado está em significativo crescimento.
A Belgo Bekaert está presente na Agrotins desde a primeira edição, em 2000. Segundo Ferreira, o evento é um marco importante no agronegócio da região e do Brasil. “Além do espaço para realizarmos bons negócios, durante a feira temos a oportunidade de mostrar ao produtor rural que estamos cada vez mais preocupados em oferecer produtos e serviços que facilitem a sua vida”, completa.

Luciana Marcatti – Equipe Regina Perillo Comunicação – (31) 3481-4888
(31) 9196-1964 (Luciana) e (31) 9158-5616 (Regina)
rp.luciana@terra.com.br / reginaperillo@terra.com.br
Contato Belgo Bekaert:
Luciano Ferreira – (63) 8111-0106

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog