A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, março 26, 2015

Felipe Moura Brasil : O golpe do PT - Empreiteiros desistem de delação premiada para negociar acordos de leniência, diz procurador







O golpe do PT contra as investigações do petrolão fica claro nas palavras de Julio Marcelo de Oliveira, procurador do Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União:

“Não é que os acordos de leniência possam atrapalhar a Operação Lava Jato. Eles já atrapalharam, porque a sua simples perspectiva fez com que empreiteiros deixassem de fazer acordos de delação premiada.”

O motivo é óbvio: quem vai entregar todos os comparsas se pode se beneficiar por muito menos? A Controladoria-Geral da União (CGU), entidade que formaliza os acordos em nome do governo federal e à margem da Justiça, está empenhada em acobertar os crimes do PT.

O pretexto é o de sempre: evitar a quebra das empresas em nome do combate ao desemprego.

“Já existem mais de 30 mil pessoas demitidas dentro dessa realidade”, alegou o advogado-geral da União e comparsa do PT, Luis Inácio Adams, na audiência pública desta quarta-feira na Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara.

Oliveira rebateu:

“Temos que comparar o custo de punir com o custo de não punir. Quanto custa ao país manter um mercado de obras públicas contaminado por corrupção? O custo de não punir é mais alto do que o custo de punir as empresas contaminadas.”

Não para o PT, claro, que quer permanece impune.

“Leniência ampla e geral não existe em lugar nenhum do mundo. O que se faz é um acordo limitado com a primeira empresa disposta a entregar as outras”, completou o procurador.

Oliveira disse ainda que a CGU não tem como saber se as informações prestadas pela empresa beneficiada são novas ou não, já que a maior parte das investigações feitas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público é sigilosa.

Em outras palavras: a CGU é hoje um órgão intrometido que, graças aos esforços de Adams, chegou para atrapalhar a Lava Jato.

Sim: o PT mandou o Brasil tomar na CGU.

Felipe Moura Brasil

Luciano Ayan: Reforma política do PT é golpe! Mas você sabe explicar o golpe? Aqui vão algumas dicas.


 


A primeira coisa que temos que saber é que reforma política do PT significa golpe. Mas daí vem a seguinte pergunta: "por que é um golpe?". A pergunta naturalmente surgirá daqueles mais interessados. 


Para começar, é preciso deixar bem claro que em todo país civilizado do primeiro mundo existe financiamento privado de campanha, praticado inclusive por empresas. Empresas nada mais são que organizações de pessoas físicas, e, portanto, com potencial de investimento maior. Existindo o financiamento privado de campanhas, o poder estatal pode ser combatido. 


Quando o PT coloca a culpa de seus crimes no "financiamento privado de campanha" executa um truque de transferência de responsabilidade. O problema é que eles jamais vão te contar que os donos da chave do cofre estão no PT. Logo, o financiamento privado de campanha não obriga ninguém do PT a abrir a chave do cofre. 


Enfim, a transferência de responsabilidade (do PT para o financiamento privado) é uma das piores formas de tratarmos o problema. Mas esse ainda é menor dos problemas. 


O maior deles é que financiamento exclusivamente público de campanhas é uma forma que partidos totalitários encontram para se eternizar no poder. E se você está insatisfeito com o PT, a última coisa que você quer é dar a eles uma lei que não passa de um golpe para impossibilitar qualquer forma de transição. 


Dai basta explicar os seguintes pontos, que não são os únicos:

(a) em 2014 o PT gastou mais de 200 milhões com publicidade estatal
(b) atualmente, as verbas estatais para anúncios chegam a 2 bilhões de reais por ano
(c) hoje em dia o governo gasta um dinheiro absurdo e desproporcional com os blogs estatais e com as "mídias regionais", especialmente no interior
(d) o PT se aproveita das brechas na lei para aparelhar


Enfim, o problema não está em financiamento privado de campanha, mas no financiamento estatal do PT (e das campanhas do PT, é óbvio) por parte de um partido que se dedica a saquear o estado dia após dia.

Luciano Ayan: O momento (exato) em que o PT entrou em parafuso e como devemos aproveitar isso





A eleição de Eduardo Cunha para a presidência da Câmara dos Deputados realmente definiu o ponto onde o partido entrou em parafuso. Mas a pergunta é: o que explica isso? 


Quem ainda acha que o PT é um partido interessado na recuperação econômica brasileira resolveu ignorar toda a história do socialismo latino-americano das últimas décadas. O PT jamais se interessou em recuperar a economia, mas em aproveitar-se do estado e intencionalmente afundar a economia. 


Com Berzoini e Traumann atuando com Comunicação, os planos petistas já eram bem delineados no final de 2014: conseguir censurar a mídia no prazo de um ano. Tendo conseguido isso, o partido não precisaria mais se preocupar com a economia, pois uma nação que tem a mídia censurada é amputada de percepções básicas como observação, comparação, previsão, etc. 


Alguns poderiam dizer: "Ah, mas a mídia censurada demora anos para ser efetivada". Sim, na Argentina o processo durou vários anos. Mas o PT aprendeu com esse processo. E a mera efetivação da censura de mídia pode até permitir um ou outro dissidente, mas o restante da grande mídia se ajoelha de imediato. Enfim, os ganhos com a censura de mídia começam de imediato. A derrubada de organizações como Clarin, na Argentina, é apenas a ampliação de conquistas já ocorridas. 


Os documentos vazados do demitido do dia, Thomas Traumann, deixavam claro que para o governo tudo se resumia a um objetivo e um objetivo apenas: vencer a batalha da comunicação, mesmo que com o uso assumido de robôs, hackers e blogs aparelhados (a BLOSTA). 


Mas agora, com a censura de mídia cada vez mais distante, e com Traumann convocado a se explicar por seus documentos (que em um país civilizado levariam ao impeachment do/a presidente), o PT está em colapso, pois nem de longe se preparou para arrumar a economia. 


Ou seja, o único objetivo do PT se esfacela a olhos vistos. Com certeza estão muito emburrados tendo que trabalhar um pouco. Mas com certeza não querem. E não vão conseguir. As consequências deste colapso mental são o prenúncio de momentos muito interessantes nos próximos dias.

Para aproveitar este momento, desconstruam e ataquem forte qualquer tentativa do PT em trazer de volta a questão da censura de mídia, do financiamento exclusivamente público de campanha e, melhor ainda, exijam que o Congresso abra uma CPI da BLOSTA.

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog