A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, janeiro 06, 2015

ALUIZIO AMORIM: VEÍCULOS DA POLÍCIA BOLIVARIANA DA VENEZUELA CIRCULAM NO RIO GRANDE DO SUL NA REGIÃO DA FRONTEIRA COM SANTA CATARINA



Dois ônibus da Polícia Bolivariana da Venezuela trafegando em rodovia do Rio Grande do Sul na região da Serra próximo à fronteira com o Estado de Santa Catarina.

A Polícia Bolivariana da Venezuela, que foi criada pelo finado caudilho Hugo Chávez, para defender a ditadura chavista, está fazendo incursões em território brasileiro, como comprova esta foto acima veiculada pelo Twitter pelo professor gaúcho José Carlos Bortoloti @Profeborto.

O flagrante foi feita no trecho da subida de Carlos Barbosa sentido serra na fronteira do Estado do Rio Grande do Sul com Santa Catarina.

São dois ônibus da Polícia Bolivariana, equipamento destinado as transporte de efetivos da Polícia Bolivariana que se tem notabilizado pela extrema violência que aplica na repressão às sucessivas manifestações contra a ditadura comunista bolivariana da Venezuela.



O ministro das Comumas Elias Jaua em reunião com grupo de jovens comunistas do MST do PT durante sua recente viagem pelo interior do Brasil. 

Fato curioso é que o aparecimento dessas viaturas da Polícia Bolivariana da Venezuela em território brasileiro acontecem depois que o ministro da Comunas da ditadura de Nicolás Maduro, Elias Jaua, esteve promovendo reuniões com grupos do do MST, em diversas regiões do Brasil.

Tal fato só chegou a conhecimento público porque a empregada doméstica de Jaua acabou sendo detida no aeroporto por carregar em sua sacola um revólver.
Mesmo assim, resguardado pelos amigos petistas, Elias Jaua empreendeu um périplo pelo Brasil onde manteve reuniões em vários locais, inclusive em Curitiba, com os grupos comunistas do PT, conforme revelei aqui no blog.

Não deixa de ser intrigante que dois ônibus da Polícia Bolivariana estejam trafegando em território brasileiro pouco tempo depois que o ministro das Comunas da Venezuela, Elias Jaua, esteve no Brasil.

UCHO HADDAD: Evidências de golpe no rastro do novo desgoverno de Dilma Rousseff crescem nos primeiros dias do ano





Pé na porta – Velho e velhaco, o novo governo de Dilma Vana Rousseff, a outrora companheira de armas “Estela” ou “Wanda”, avança cada vez a passos largos na direção do autoritarismo. Quem acompanhou até esta terça-feira (6) os discursos da presidente reeleita e dos ministros empossados não demorou a perceber que uma manobra radical à esquerda está a caminho, a exemplo do que ocorreu na vizinha e combalida Venezuela.

Ao assumir o comando do Ministério das Comunicações, o petista Ricardo Berzoini reforçou que sua missão maior à frente da pasta é levar adiante o projeto de discussão de regulamentação da mídia, o que em outras palavras significa censura à imprensa. Berzoini, um trapalhão conhecido e obediente à cúpula do Partido dos Trabalhadores, garantiu que o projeto não constitui ameaça ao direito constitucional à liberdade de expressão, mas esse palavrório é uma cortina de fumaça para esconder a real intenção do governo Dilma.

Ricardo Berzoini disse que o tema será discutido com diversos setores da sociedade, mas na verdade o debate se dará com uma plateia recheada por integrantes dos manipulados movimentos sociais, todos sob o cabresto do PT. Além disso, o novo ministro alegou que a regulamentação da mídia será econômica. Em suma, mais um capítulo do golpe está sendo desenhado.

Já à frente do seu segundo mandato, Dilma externou no discurso de posse o seu desejo de alterar a Constituição Federal para aumentar o poder do governo federal nas questões estaduais da segurança pública. A Carta Magna brasileira determina que a segurança pública é de responsabilidade dos estados, mas a presidente da República deseja atropelar a lei maior do País para abrir caminho ao projeto totalitarista de poder do seu partido.

A grande questão em relação à segurança pública está no desejo do PT de se apossar das polícias militares, que de chofre seriam federalizadas, como forma de esconder o real objetivo da manobra. Uma das corporações que mais preocupam, em termos de contingente humano, é a PM do estado de São Paulo, que pelo número de integrantes é considerada um exército. Considerando que São Paulo, o mais importante estado da federação, é contra essa criminosa lufada esquerdista que sopra no País, a saída para os petistas chegarem ao poder seria desestabilizar a PM.


Ameaça ao direito à propriedade

Nesta teça-feira (6), o ministro Patrus Ananias, petista que assumiu o comando do Ministério do Desenvolvimento Agrário, afirmou que o direito à propriedade não pode ser “inquestionável”. Ou seja, Patrus deseja levar o tema à discussão, com a participação dos movimentos sociais.

“Não se trata de negar o direito de propriedade, uma conquista histórica e civilizatória. E sim de adequar o direito de propriedade aos outros direitos fundamentais”, afirmou o ministro. “O direito de propriedade não pode ser, em nosso tempo, inquestionável, que prevalece sobre os demais direitos”, completou.

Patrus Ananias reconhece que o assunto “desperta polêmicas” e por isso defende que a discussão deve envolver o Congresso Nacional, o Poder Judiciário e os movimentos sociais. “Passa pelo Congresso, pelo Poder Judiciário, Ministério Público. Passa, sobretudo, pela sociedade, pelos meios de comunicação e pelos movimentos sociais. No limite, é uma escolha feita pela própria sociedade”, afirmou.

A declaração do novo ministro do Desenvolvimento Agrário deixa claro que há nos bastidores do Palácio do Planalto uma operação orquestrada para transformar o Brasil em uma versão agigantada da Venezuela, que jaz à sombra do “socialismo do século XXI”, tese boquirrota inventada e incensada pelo finado tiranete Hugo Chávez Frias.

A Constituição Federal é clara e inequívoca ao estabelecer o direito à propriedade, sendo que sua violação constitui crime passível de punição. O que Patrus Ananias pretende é criar um clima de instabilidade no campo, único setor da economia que ainda segura a balança comercial brasileira. Violar o direito à propriedade há muito está nos planos da esquerda verde-loura, que vem patrocinando invasões de terras em todos os quadrantes do País, como se a lei não devesse ser cumprida.

Logo nos primeiros dias do ano o Brasil se depara com uma grave ameaça dos direitos constitucionais, sem que a população e os partidos de oposição esbocem qualquer reação ao que pode ser um vernissage do golpe para o qual o UCHO.INFO vem chamando a atenção desde janeiro de 2011, quando o então presidente Luiz Inácio da Silva, o agora lobista Lula, subiu a rampa do Palácio do Planalto.

Fonte: Ucho.info

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog