A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, janeiro 23, 2015

Embrapa e Meridional apresentam novidades de soja no Showtec 2015






A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a Fundação Meridional de Apoio à Pesquisa apresentam as características agronômicas das principais cultivares de soja no Showtec, evento realizado de 21 a 23 de janeiro, em Maracaju (MS). Um dos pontos altos dessa participação será a demonstração do portfólio de cultivares de soja para a região meridional do Brasil. “Serão apresentadas as cultivares de soja transgênicas BRS 359RR, BRS 360RR a e BRS 1001IPRO, além da cultivar convencional BRS 284. Os produtores também terão a oportunidade de conhecer a BRS 388RR, que é um pré-lançamento e chegará na próxima safra”, destaca Marcos Rafael Petek, pesquisador da Embrapa Produtos e Mercado.




A BRS 1001IPRO é a primeira cultivar de soja da parceria Embrapa/Meridional com a tecnologia Intacta RR2 PRO™. A novidade é indicada para Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul. A BRS 1001IPRO tem as características da tecnologia Intacta RR2 PRO™, associada à base genética da BRS 284, que é campeã de produtividade para a região indicada. Também apresenta elevada estabilidade para as adversidades ambientais. De acordo com o pesquisador Geraldo Estevam Carneiro, da Embrapa Soja, a rede de experimentação da parceria Embrapa/Fundação Meridional verificou uma produtividade média de 64 sacas/ha da BRS 1001IPRO, superando os melhores padrões de produtividade. “Outro destaque da cultivar é apresentar rendimento expressivo mesmo em solos de fertilidade mediana”, diz o pesquisador. 




Com relação à fitossanidade, Carneiro ressalta como ponto forte da nova cultivar a tolerância ao nematoide de galha Meloidogyne javanica, resistência ao cancro da haste, à pústula bacteriana e à mancha olho-de-rã. Além disso, é moderadamente resistente ao crestamento bacteriano, à podridão radicular de fitóftora e ao oídio.




A BRS 1001IPRO tem ainda crescimento indeterminado, possui boa resistência ao acamamento e excelente capacidade de crescimento em condições adversas. “Também é um atrativo o fato desse material ter ciclo precoce e favorecer o cultivo do milho safrinha em meados de fevereiro”, enfatiza.



Com relação à cultivar BRS 359RR, é uma soja precoce, transgênica com tolerância ao glifosato. Aliada à semeadura antecipada, favorece a safrinha de milho na melhor época. Possui crescimento indeterminado e alto potencial produtivo, também em áreas com altitudes acima de 600 m. Essa cultivar tem boa sanidade e é indicada para o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.




Quanto à cultivar BRS 360RR, tem tolerância ao glifosato, apresenta crescimento indeterminado e alto potencial produtivo, com melhor desempenho em áreas com altitudes menores que 600 metros. Sua semeadura antecipada aliada à precocidade favorece a melhor época da segunda safra de milho. Possui boa sanidade e é indicada para o Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul.




Para os produtores que pretendem utilizar semente convencional, a BRS 284 é uma das melhores opções. A cultivar apresenta excelente potencial produtivo também em áreas com a presença do nematoide de galhasMeloidogyne javanica. A BRS 284 tem melhor desempenho em áreas com altitudes menores que 700 metros. Por ter ciclo precoce, é utilizada como opção para os produtores que fazem a segunda safra de milho. Além disso, possui boa sanidade e é indicada para o Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e Goiás.




Com o intuito de mostrar as inovações da pesquisa, a Embrapa e a Meridional apresentam um pré-lançamento durante o Showtec, a BRS 388RR. “Essa cultivar apresenta resistência ao acamamento, tolerância ao glifosato, e crescimento indeterminado. Tem alto potencial produtivo e estabilidade para atender diferentes épocas de semeadura e ambientes de produção. Possui teor de proteína de 37% e teor de óleo de 22%. É indicada para Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul”, destaca Petek.



Estande da Embrapa

Sob a coordenação da Embrapa Agropecuária Oeste (Dourados, MS), participam do Showtec 2015 a Embrapa Gado de Corte (Campo Grande, MS), Instrumentação (São Carlos, SP), Pantanal (Corumbá, MS), Solos (Rio de Janeiro, RJ) e Soja (Londrina, PR).




Assessoria de Imprensa
Lebna Landgraf (MTb 2903-PR)
Imagens: Suelma Bonatto


Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO)
Embrapa Pantanal/ Corumbá - MS 
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa

nicoli.dichoff@embrapa.br 
Telefone: +55 67 3234-5957 | Skype: nicoli.dichoff 


UCHO HADDAD: Caiado quer cópia do depoimento de ex-presidente da Portugal Telecom sobre propina negociada por Lula




Caminho certo
Líder da Oposição no Congresso Nacional, o senador eleitoRonaldo Caiado (Democratas-GO) afirmou que pedirá o conteúdo do depoimento dado por Miguel Horta e Costa, ex-presidente da Portugal Telecom, investigado em seu país pelo pagamento de 2,6 milhões de euros em propina ao Partido dos Trabalhadores, mediante negociação com o então presidente Lula.

O depoimento foi feito no dia 9 de janeiro no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), em Portugal, onde Horta e Costa é investigado por “corrupção no comércio internacional”. No Brasil, a Polícia Federal abriu um inquérito mantido em sigilo e chegou a pedir às autoridades portuguesas cópia do depoimento, que já teria sido entregue, de acordo com reportagem do jornal “O Globo” desta sexta-feira (23). Caso não tenha acesso ao material aqui no País, Caiado desde já defende a criação de uma comissão externa no Senado para acompanhar as investigações no país lusitano.

“Vamos agir em duas frentes: primeiro vou solicitar ao procurador Rodrigo Janot o envio de informações sobre o depoimento do ex-executivo da Portugal Telecom. Se ele não teve acesso ao processo que corre em Portugal, então nós vamos propor a criação de uma comissão externa do Senado para ir lá acompanhar o processo. Precisamos fechar o cerco que não se concluiu com a investigação do Mensalão”, explicou o democrata.

Caiado refere-se a uma afirmação feita por Marcos Valério em 2012, de que a Portugal Telecom financiou o PT durante o governo Lula em troca de facilidades na compra da Telemig. O dinheiro, de acordo com o publicitário mensaleiro, teria sido negociado diretamente entre Lula, à época no comando do País, e o então presidente da empresa portuguesa, durante encontro no Palácio do Planalto.

“Assim como o Petrolão só começou a ser desvendado após o Ministério Público holandês investigar propinas pagas à Petrobras, este caso da Portugal Telecom pode nos trazer informações cruciais que levem ao grande operador dos esquemas de propina, roubo ao dinheiro público e financiamento ilegal de campanhas milionárias do PT”, afirmou o senador.


Caixa 2
Ainda de acordo com Marcos Valério, a transferência do dinheiro seria feita por uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau (China) para a conta de publicitários que prestavam serviços às campanhas do PT. Valério citou uma viagem realizada por ele e seu ex-advogado Rogério Tolentino a Portugal, em 2005, como prova da existência do acordo.


Leitores souberam antes
Há pelo menos uma década o UCHO.INFO afirma que o esquema de corrupção montado pelo governo petista ultrapassou todas as fronteiras do que foi revelado na CPI dos Correios, que investigou o malfadado Mensalão do PT. As conexões criminosas eram tantas, que com faro jornalístico e dedicação espartana foi possível descobrir a ligação do Mensalão do PT com outros escândalos de corrupção protagonizados pelo partido ou por pessoas ligadas a alguns próceres da legenda.

Quando, no final de 2014, após a recente corrida presidencial, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) comparou o PT a uma organização criminosa, não o fez de forma atabalhoada e à sombra do ranço da derrota. Quem conhece os bastidores da política nacional sabe como opera o partido que insiste em permanecer no poder a qualquer custo.

Ainda em 2005, o UCHO.INFO chamou a atenção para o fato de o caixa do Mensalão do PT ter recebido dinheiro sujo de diversas fontes, começando por empresas de telefonia que tinham suas contas publicitárias administradas pelas agências de Marcos Valério. Vale lembrar que o ex-petista Silvio Pereira, o “Silvinho Land Rover”, flagrado no Mensalão do PT, disse que o objetivo do partido era alcancar a marca de R$ 1 bilhão em dinheiro público desviado e cobrança de propinas.

A epopeia bandoleira estreou sobre duas estacas criminosas: o esquema de corrupção que funcionou durante anos na cidade de Santo André – que culminou com o brutal assassinato de Celso Daniel – e o desvio de recursos da Cooperativa Habitacional dos Bancários do Estado de São Paulo, a conturbada Bancoop, que já foi presidida por Ricardo Berzoini, atual ministro da Secretaria de Relações Institucionais, e por João Vaccari Neto, tesoureiro do PT e investigado na Operação Lava-Jato, que recentemente deixou o Conselho da binacional hidrelétrica de Itaipu.


Ameaças, propostas e sequestro
O fato de o UCHO.INFO ter avançado nas investigações do Mensalão do PT, descobrindo as muitas ligações entre vários crimes, rendeu ao editor do site não apenas processo judiciais, mas ameaças de morte e o sequestro de um familiar.

Quando a CPMI dos Correios aprovou a convocação de um conhecido banqueiro oportunista, cujo nome não podemos citar por ordem arbitrária da Justiça do Rio de Janeiro, a mãe do editor foi sequestrada em São Paulo, permanecendo em poder dos marginais durante mais de oito horas. Após libertá-la, os criminosos enviaram à casa do jornalista os pertences de sua genitora.

Por ter se recusado, meses antes, a fazer um dossiê contra o tucano José Serra, o editor do UCHO.INFO passou a sofrer ameaças, assim como seus filhos. A oferta final foi de US$ 500 mil, mas diante da negativa os políticos marginais começaram a agir.

Sem saber que seu telefone estava grampeado, o editor teve gravado uma conversa em que alertava cinco amigos sobre a oferta criminosa. Foi suficiente que um petista de nome Donizeti fosse ao gabinete de um alto integrante do Judiciário para avisar que o editor seria morto, cedo ou tarde. A ordem, segundo o estafeta, teria partido do Palácio do Planalto, cujos inquilinos de então começavam a se incomodar com o nosso jornalismo investigativo.

Fonte: Ucho.info

CLAUDIO HUMBERTO: JOSÉ DIRCEU PREPARA SUA MUDANÇA PARA O EXTERIOR


Ex-ministro da Casa Civil do governo Lula, que cumpre pena de prisão domiciliar, José Dirceu segredou a dirigentes do PT que pretende sair do Brasil tão logo sua situação legal o permitir. Ele planeja fixar residência na Europa, e gosta muito das opções França e Portugal. Mas também considera uma temporada em Havana, animado com o reatamento das relações diplomáticas entre Cuba e Estados Unidos.


CIDADÃO COMUM
Preso desde novembro de 2013, Zé Dirceu deseja voltar a viver como cidadão comum, livre, o que no Brasil, segundo ele, não seria possível.


PAI PRESENTE
Dirceu quer acompanhar de perto o crescimento da filha mais nova, 6 anos, seu xodó. A distância dela o martirizou, nos 11 meses de prisão.


SURPRESA
O desejo de José Dirceu de ir para o exterior surpreendeu dirigentes do PT, com os quais tem articulado o comando de nova facção no PT.


PREFERÊNCIA
Como aprecia os sabores locais, sobretudo os vinhos (Barca Velha é o seu favorito), é provável de Zé Dirceu escolha Portugal para morar.

Ossami Sakamori: Lula poderá ser preso em Portugal.






Hoje vou falar sobre o assunto que já circulou na imprensa portuguesa. A suposta doação ilícita dos portugueses à campanha presidencial da reeleição do Lula. O assunto tomou visibilidade em razão da comentada Assembléia do Portugal Telecom em Lisboa sobre a autorização de venda da operadora portuguesa para a operadora francesa Altice. Para quem não se lembra, o controle da operadora Portugal Telecom, cerca de 90%, pertence a nova Oi brasileira, produto da fusão entre ambas operadoras.


Sobre o assunto da Assembléia que definirá o futuro da Oi, já foi comentado por este blog na matéria anterior.


A notícia da doação da Portugal Telecom para a campanha do Lula na sua reeleição, resumidamente, é que o comitê da campanha do Lula em 2006 teria recebido doação ilegal de $ 2 milhões de euros da operadora portuguesa. A negociação teria sido feito entre o presidente Lula e o presidente da operadora Portugal Telecom Miguel Horta e Costa. Segundo a imprensa portuguesa a transferência do dinheiro teria sido feito via subsidiária da Portugal Telecom em Macau. O ex-presidente da Portugal Telecom Miguel Horta está sendo investigado pela Procuradoria daquele país.


Não foi noticiado pela imprensa até o momento, mas a nossa fonte de Lisboa, confirma que houve repetição da doação na campanha presidencial da Dilma Rousseff, pela operadora Portugal Telecom, ainda em mãos dos portugueses. A doação teria sido feito pela Portugal Telecom para presidente Lula, ilicitamente, $ 2 milhões de euros, para campanha presidencial da Dilma, operacionalizada pelo ex-ministro Antonio Palocci, caixa de campanha da eleição da Dilma em 2010.


Outro assunto que envolve dinheiro ilícito é o depósito de $ 25 milhões feito no Banco Espírito Santo, em espécie. O referido Banco foi liquidado pelo Banco de Portugal (BC português). O Banco de Portugal teria rastreado o depósito atípico em nome do beneficiário Luis Inácio Lula da Silva, então, presidente da República Federativa do Brasil, após diligências feitas na liquidação do Banco Espírito Santo.


O referido depósito de $ 25 milhões teria sido transferido para conta secreta do presidente Lula em Luxemburgo, antes da liquidação do Banco Espírito Santo. A legalidade do depósito está sendo analisado pelo Banco de Portugal em conjunto com a Procuradoria daquele país, por não ter entrado no país de forma declarada. O episódio ficou conhecido como caso "Rosemary" por ela ter transportado aquele volume de dinheiro em malas diplomáticas.


O depósito de $ 25 milhões foi objeto da denúncia do deputado Anthony Garotinho PR/RJ no seu blog, mas não contestada pelas autoridades brasileiras, até hoje. Coincidência ou não, o deputado Anthony Garotinho foi indicado pela presidente Dilma como vice-presidente do Banco do Brasil antes mesmo da nomeação do presidente da Instituição. Será que foi um "tapa boca" na tentativa de sepultar o caso dos $ 25 milhões de euros.


Nestas condições é de supor que é totalmente inconveniente que o cidadão Luís Inácio Lula da Silva, pise no território português sob pena de ser preso para responder perante a Procuradoria daquele país. Se ex-primeiro ministro daquele país José Sócrates foi preso para investigação sobre enriquecimento ilícito, é de se supor que o tratamento não seja diferente para o cidadão Lula.


Lula poderá ser preso em Portugal, sim.


TRIBUNA DA INTERNET: LAVA JATO JÁ FLAGROU ENVOLVIMENTO DE DIRCEU. AGORA, FALTA LULA



Deu na Folha
A Justiça Federal determinou a quebra do sigilo bancário do ex-ministro petista José Dirceu, de seu irmão, Luis Eduardo de Oliveira e Silva e da empresa JD Assessoria e Consultoria, pertencente a ambos.
O “Jornal Nacional”, da rede Globo, teve acesso a documentos que, segundo a TV, mostram que eles receberam cerca de R$ 4 milhões de empresas investigadas na Operação Lava Jato, que investiga esquema de desvio de recursos da Petrobras.
De acordo com os papeis, a JD Assessoria e Consultoria recebeu R$ 3.761.000,00 entre 2009 e 2013 das empresas Galvão Engenharia, OAS e UTC. Os pagamentos foram feitos à empresa de Dirceu a título de “consultoria”.
Segundo o “JN”, a Galvão Engenharia repassou R$ 725 mil, a OAS, R$ 720 mil e a UTC, R$ 2,3 milhões. Executivos das três empreiteiras estão presos em Curitiba.
Segundo o telejornal, os procuradores chegaram à JD Assessoria ao analisar as transferências bancárias das três construtoras. Ainda segundo o “JN”, a quebra de sigilo tem como objetivo saber se houve outros pagamentos suspeitos e se os irmãos foram beneficiados pelo esquema investigado na Lava Jato.
Para o jornal, a assessoria de Dirceu disse que a empresa do ex-ministro prestou serviços de consultoria às três empresas conforme contrato assinado entre as partes e que ele está à disposição da Justiça para prestar esclarecimentos.
A Galvão Engenharia informou que não se pronunciaria sobre as suspeitas; a UTC reconheceu que contratou a JD Assessoria e Consultoria para a prospecção de negócios de infraestrutura no Peru e na Espanha; na OAS, ninguém teria sido encontrado para comentar as suspeitas.
###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG  Conforme havíamos adiantado aqui na Tribuna da Internet, a Polícia Federal logo provaria o envolvimento de Dirceu. Numa segunda etapa, virá também o envolvimento de dois outros mensaleiros do PT, José Genoino (presidente) e Delúbio Soares (tesoureiro), além do ainda tesoureiro José Vaccari, que é o homem-bomba do PT. Se ele fizer delação premiada, o partido e o governo explodem, levando pelos ares Lula, que nunca sabia de nada, e Dilma, que também sempre soube de tudo. (C.N.)

TRIBUNA DA INTERNET: PARA SE LIVRAR, LULA CULPARÁ DIRCEU PELO ESQUEMA DA PETROBRAS


Carlos Newton
A reportagem da Veja que começou a circular sábado, assinada por Daniel Pereira, está corretíssima e representa um estrondoso furo de reportagem. O jornalista publicou declarações atribuídas ao ex-ministro José Dirceu, feitas após uma frustrada tentativa de contato com o ex-presidente Lula, que não respondeu ao telefonema dele para marcar um encontro pessoal.
Lula foi de uma inabilidade surpreendente. Não ligou de volta e determinou a seu assessor Paulo Okamoto que se comunicasse com Dirceu. Assim foi feito e Okamoto então indagou a ele o que estaria precisando. E a resposta que recebeu foi fulminante: “Você acha que vou ligar para pedir alguma coisa? Vocês me abandonaram há tempos”, disse Dirceu, segundo o relato do repórter Daniel Pereira.
A esse respeito, vale à pena repetir o que nosso grande amigo Pedro do Coutto afirmou aqui na Tribuna da Internet: “Se a frase está reproduzida literalmente, é porque foi transmitida à reportagem pelo próprio ex-ministro Dirceu. Não há outra explicação. Logicamente, não pode ter sido Lula, tampouco Paulo Okamoto”.
O NOVO MENSALÃO
A reportagem de Daniel Pereira acentua que o ex-ministro desejava conversar diretamente com Lula sobre a necessidade de o governo e o PT organizarem uma sólida estratégia de defesa no caso Petrobrás.
Lula não atendeu a Dirceu, porque não sabe o que dizer a ele. O ex-chefe da Casa Civil está desesperado com a evolução fulminante do escândalo da Petrobras, que inevitavelmente vai envolver seu amigo Sergio Gabrielli, ex-presidente da estatal, e também João Vaccari, tesoureiro do PT. E logo depois a investigação chegará a ele, Dirceu, não há a menor dúvida.
O ex-ministro está em liberdade condicional (prisão domiciliar) e se apavora com a crescente possibilidade de nova condenação. Por isso, queria tanto falar com Lula, trocar ideias com o ex-presidente, que lhe deve muitos favores, principalmente o fato de Dirceu não o ter traído no episódio do mensalão. Na época, Lula disse ter sido apunhalado pelas costas, e Dirceu ficou calado foi para o sacrifício. Mesmo assim, continuou a ser amigo de Lula.
Em janeiro de 2012, antes de pegar cadeia, foi Dirceu quem comandou a operação de montagem da equipe de advogados que defenderiam Rosemary Noronha, que não é simplesmente mais um caso amoroso de Lula, mas a mulher que ele ama e com a qual se relaciona desde a década de 90. Lula, inclusive, participou de reuniões que Dirceu manteve com os advogados de Rose, todos de primeira linha e que cobram caro, muito caro.
DIRCEU, NOVAMENTE SOZINHO
Mas agora a amizade acabou. Dirceu vai ser novamente abandonado, Lula dirá que não
sabia de nada que acontecia na Petrobras, a presidente Dilma Rousseff fará o mesmo, pois a estratégia dos dois é idêntica – o único caminho que lhes resta é culpar Dirceu pela montagem do esquema de corrupção para angariar recursos e preservar o PT no poder, enquanto fosse possível.

Mas o problema não será resolvido tão simples assim. A questão é complicada, porque vai sobrar também para dois outros mensaleiros (Delúbio Soares, ex-tesoureiro, e José Genoino, ex-presidente do PT), embolando ainda mais a situação.
Bem, estes são apenas os primeiros capítulos desta eletrizante novela que está corroendo os alicerces da política nacional. Com dizia nosso amigo Ibrahim Sued, depois eu conto.

ALERTA TOTAL: Lava Jato pode prender Gabrielli, complicar Dirceu, indiciar políticos e confirmar inevitável culpa de Dilma



Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net


Mais cedo ou mais tarde, Dilma Rousseff tende a ser indiciada, na Corte de Nova York, por sua participação desastrosa na aquisição da refinaria texana de Pasadena. Além de ter gerado prejuízos milionários à Petrobras e seus investidores, a negociata já é encarada como uma das chaves para desvendar e comprovar todos os empreiteiros, dirigentes estatais e políticos corruptos que se beneficiaram da grana suja do Petrolão. A "Ruivinha" (referência obtida em um grampo telefônico da Operação Lava Jato à planta industrial da sucateada e enferrujada refinaria) destruirá as bases corruptas do desgoverno nazicomunopetralha? Tudo indica que sim... Dilma já era, sem nunca ter sido...


Antes de virem à tona, oficialmente, os nomes de dezenas de deputados (entre 40 e 50) e uns 8 senadores, o Petrolão atingirá sua tensão máxima quando for decretada a prisão de José Sérgio Gabrielli, ex-presidente da Petrobras na gestão Lula da Silva. A ordem para a detenção preventiva ou provisória de Gabrielli já é encarada como inevitável nos bastidores do judiciário. Só falta a decretação pelo juiz Sérgio Fernando Moro ou por sua substituta, Gabriela Hardt, da 13a Vara Federal em Curitiba. Se for preso, a expectativa é que Gabrielli rompa definitivamente com a cúpula petista e chute o balde contra quem mais odeia: Dilma Rousseff.


Gabrielli e seu ex-diretor Internacional, Nestor Cerveró, atestam que Dilma autorizou a compra de Pasadena, junto com eles, toda a diretoria executiva e o conselho de administração da Petrobras. Embora a máquina de contrainformação governamental tente plantar o contrário na mídia amestrada, o Estatuto da Petrobras coloca diretores e conselheiros como responsáveis pelas decisões. Antes de ser a poderosa presidente do Brasil, Dilma foi a "presidente" do Conselho de Administração da Petrobras que deliberou pela compra da "Ruivinha".


As falcatruas em torno dessa negociata texana chamaram a atenção de investidores e investigadores norte-americanos - principalmente aqueles da National Security Agency que Edward Snowden acusou terem espionado a estatal brasileira. Tais informações foram a verdadeira base para o estouro da Operação Lava Jato. O resto veio e ainda vem como consequência da negligência dos corruptos. Todos abusaram de ostentações, na aquisição de imóveis de luxo, carrões importados e na movimentação atípica de dinheiro nas inúmeras viagens feitas ao exterior.


Já se estima que o rombo do Petrolão chegue a um inimaginável montante de US$ 25 bilhões. Grande parte do dinheiro foi desviada para campanhas políticas, através do esquema dos doleiros Alberto Youssef e da pouco falada Maria de Fátima Stocker (que está presa na Espanha). Outro tanto da grana desviada acabou com diretores corruptos da Petrobras. Uma parte menor ficou com dirigentes de empreiteiras - que agora aproveitam as "colaborações premiadas" para delatarem que foram achacados, dando nome aos achacadores, seus chefes e beneficiários.


Engrenagem




A temperatura infernal do Petrolão subiu com a divulgação, pelo Jornal Nacional da Rede Globo, de que foi quebrado o sigilo fiscal e bancário da JD Consultoria. Documentos da Lava Jato comprovam que a empresa de José Dirceu de Oliveira e Silva, ilustre mensaleiro cumprindo pena no confortável regime de "prisão domiciliar", recebeu quase R$ 4 milhões das empreiteiras que têm executivos presos. A JD recebeu R$ 720 mil da OAS, entre janeiro de 2010 e dezembro de 2011. Também ganhou R$ 725 mil da Galvão Engenharia entre 2009 e 2011 e mais R$ 2,3 milhões da UTC, nos anos de 2012 e 2013.


Dirceu e seu sócio e irmão Luiz Eduardo de Oliveira e Silva alegam que os contratos mantidos com as empreiteiras não guardam qualquer relação com contratos da Petrobras investigados pela Lava Jato. Os dois se colocam à disposição da Justiça para prestar quaisquer esclarecimentos. De 2009 a 2013, Dirceu não ocupava cargo público. Era apenas um famoso réu do Mensalão. Foi saído do cargo de ministro da Casa Civil em junho de 2005, e, em dezembro do mesmo ano, teve o mandato de deputado cassado. No julgamento da Ação Penal 470, acabou condenado a sete anos e 11 meses de prisão pelo crime de corrupção ativa. Foi preso em 15 de novembro de 2013. Amargou o regime fechado até novembro de 2014, quando passou a cumprir o regime semi-aberto, até ganhar a "prisão domiciliar".


Agora, o grande temor é: já pensou se a Lava Jato confirmar que o dinheiro sujo do Petrolão ajudou a pagar aquelas multas milionárias da condenação no Mensalão?


Show de Traições


José Sérgio Gabrielli tem inimigos poderosos que desejam ferrá-lo.


Um empresário que alega ter tomado uma volta dele ameaça servir de testemunha contra ele.


O baiano injuriado, ex-parceirão, teria perdido US$ 400 mil dólares na falta de cumprimento de palavra de Gabrielli...


Mais deduragens


O delator premiado Paulo Roberto Costa revelou à Justiça Federal que a refinaria de Pasadena pode ter rendido entre US$ 20 e US 30 milhões em propina a Nestor Cerveró, ex-diretor da área internacional da Petrobras, e ao lobista Fernando Soares, o Fernando Baiano, que nega ser ligado ao PMDB.

Paulo Roberto testemunhou que um dos primeiros negócios tratados com o lobista foi justamente Pasadena, através de uma proposta de associação com a Astra Oil encaminhada a Cerveró por Alberto Feilhaber, um ex-funcionário da Petrobras que representava a trading de origem belga.

Paulinho só não soube dizer nem provar se outros dirigentes da Petrobras também levaram grana na negociata.

Comprovado

Paulo Roberto afirmou que o lobista Fernando Baiano lhe pagou propina de US$ 1,5 milhão para que não causasse "problemas” na reunião de aprovação da compra de Pasadena.

Os dois foram juntos ao Vilartes Bank, na Suíça, onde os valores teriam sido inicialmente depositados.

Paulinho contou que foi apresentado a Baiano por Cerveró e que já sabia que o lobista tinha "atuação forte" na diretoria Internacional, representando interesses do PMDB. 



Lema operacional


“O Juiz Sérgio Moro vai seguir o rastro do dinheiro, não importa quem atingir”.


Esse mantra vem sendo repetido por 13 x 13 nos bastidores da Justiça Federal.


Uma boa dica para localizar a hospedagem do dinheiro desviado no Petrolão é acompanhar e rastrear operações de compra e venda de hotéis, no Brasil e no exterior.


A malandragem do submundo sabe que hotel é onde se esquenta dinheiro mais facilmente, através de lotações fictícias que emitem notas fiscais para esquentar uma graninha desviada de falcatruas com dinheiro público...

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog