A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

domingo, abril 20, 2014

ALUIZIO AMORIM: PT coloca seu exército de terroristas cibernéticos petralhas em ação

EVASSANDO O COVIL DOS PSICOPATAS: PROGRAMA "CAMPING DIGITAL" DO PT REVELA A ARTICULAÇÃO PETISTA PARA O GOLPE DE ESTADO COMUNISTA SOB O EUFEMISMO DE 'REFORMA POLÍTICA'

Com um título que parece sugerir um mergulho de jovens no mundo da tecnologia - Camping Digital - o PT está reunindo a garotada, durante este feriadão de Páscoa, para submetê-la a uma lavagem cerebral no atacado. Depois pretendem soltar esses jovens no mundo virtual da internet, sobretudo nas redes sociais, para a prática do terrorismo cibernético.
Quando vocês, prezados leitores, toparem na área de comentários dos leitores, com textos estranhos e confusos aqui no blog já sabem, são os terroristas cibernéticos petralhas em ação. Deixo passar alguns para que vocês fiquem sabendo de que forma eles agem. Alguns tentam se passar por oposicionistas e desqualificam Aécio Neves acusando-o de fracote e exigem que seja “mais agressivo”, quem sabe, sair por aí mordendo os acólitos do Barba. 
Mas como vinha dizendo, esse tal Camping Digital, inclui sessões de lavagem cerebral, já que tem como palestrantes dinossauros comunistas como o Paulo Vanucci, que se diz jornalista político. Foi cevado ideologicamente na ECA da USP. 
Vanucci, o coveiro da democracia.
Ao Vanucci, velho de guerra, pois desde os anos 60 do século passado tenta liquidar a democracia para substitui-la  pela “ditadura do proletariado”, caberá a tarefa de fazer crer aos jovens barraqueiros que a democracia representativa está em crise. Ato contínuo desfiará um discurso mentiroso e, sobretudo, subversivo, para abordar a tal “reforma política”, que o PT já tem pronta há muito tempo. 
Esse projeto, conforme já apontei aqui no blog, o PT tentou desovar no Congresso sob o embalo dos protestos de junho de 2013, que, a rigor, foram promovidos pelo próprio PT, para criar um estado de tensão capaz de abrir caminho, a toque de caixa, para a proposição e aprovação da famigerada “reforma política”. Esta primeira tentativa falhou, quando o PMDB sentiu cheiro de carne queimada. O objetivo primordial dessa vigarice comunista é a convocação de uma Assembléia Constituinte exclusiva para votar a tal reforma.
Foi isto que aconteceu na Venezuela, quando Chávez, de um só golpe, fechou o Senado e criou uma Assembléia Nacional Bolivariana, via constituinte, obviamente sob o controle chavista. Deu no que deu. Coisa similar ocorreu no Equador e Bolívia e faz parte do esquema do Foro de São Paulo, que é aplicar essa reforma em todo o continente latino-americano, ou seja, a convocação de Assembléias Constituintes, mecanismo destinado a jogar a pá de cal no que resta de democracia no continente. Os comunistas pretendem enterrar a democracia representativa para no seu lugar criar uma coisa chamada de democracia direta, com no base no assembleísmo controlado pelo partido.
No Brasil, a técnica empregada pelo PT usa a agitação política, com o intuito de criar um clima de comoção nacional que justifique uma reforma política. Poderão inclusive utilizar a Copa do Mundo, que eles mesmo trouxeram para o Brasil, para atingir esses diabólico objetivo.
É que para convocar uma Assembléia Constituinte tem de ocorrer uma ruptura da ordem constitucional, um levante armado, um golpe de Estado ou algo semelhante. Como não é o caso, porque o povo brasileiro está mais por fora do que arco de barrica, o PT tentará criar artificialmente esse clima beligerante que facilite empurrar goela abaixo dos brasileiros uma Assembléia Constituinte para rasgar a Constituição Democrática de 1988 e no seu lugar escrever a Carta Magna Vermelha que transformará o Brasil em mais uma republiqueta comunista como aconteceu na Venezuela. 
Se acham que estou exagerando, basta que vejam conteúdo do programa desse convescote comunista denominado Camping Digital. Está lá tudo vazado no dialeto politicamente correto: discussão sobre gênero, gaysismo, mobilidade urbana, luta de classes, segregação de jovens da periferia (lembram-se dos ‘rolezinhos?’,) e tem muito mais, incluindo, até mesmo, um debate denominado "Parâmetros da liberdade de expressão", com o famigerado Paulo Henrique Amorim. Há também um debate sobre “Leis de Meios de Comunicação”, um troço que foi criado recentemente na Argentina, sob a direção desses psicopatas co-irmãos de Lula e seus sequazes.
O que resumi neste artigo são apenas alguns detalhes. Vale a pena conferir toda a programação clicando aqui e aqui para ver a página inicial. Vendo tudo isso já dá para ter uma idéia do que virá mais adiante: um golpe de Estado comunista como ocorreu na Venezuela. Lá os cidadãos acordaram tarde demais. O regime do tiranete Nicolás Maduro recebeu de Chávez a coisa quase pronta e que acaba de ser concluída.
Quando há dois meses os venezuelanos partiram para os protestos nas ruas foram recebidos a tiros e cacetadas, gás lacrimogênio, prisões e torturas. Pelo menos mais de 40 pessoas já foram mortas. Há centenas de prisioneiros nos calabouços da polícia política, prefeitos presos e o líder oposicionista Leopoldo López continua trancafiado numa prisão militar sem qualquer julgamento.
O Paulo Vanucci, o teleguiado de Lula, está excitadíssimo! Ele falará aos participantes desse convescote petralha sobre a "crise da democracia representativa" e exultará o tal modelo bolivariano, eufemismo para a palavra "comunista", banida de forma diligente do vocabulário político e jornalístico como se o comunismo não existisse mais.

PETRALHAS: PT treina a militância para promover guerra na internet


Vejam esta foto de Werther Santana, publicada no Estadão deste sábado.

Debaixo de cada uma dessas barracas, há um petista. Ave! Eles participam neste fim de semana de um “camping digital” para organizar a guerrilha virtual contra os reacionários, entendem? Estão lá para aprender a fazer blogs, perfis nas redes sociais, militância em suma. Podem se preparar: a partir de segunda ou terça-feira, certamente aumentará muito o teor de trolagem na rede. São especialistas nisso. É alguém expressar uma opinião com a qual não concordam, tem início o festival de agressões, de baixarias, de demonização. Também fazem patrulha organizada dos meios de comunicação.
Essa coisa de “exército” organizado para defender pontos de vista me remete sempre a coisas como estas:



Uma das imagens dispensa comentários elucidativos. A outra retrata meninos da Juventude Fascista fazendo exercícios.

Na reportagem do Estadão, um dos participantes explica: “Hoje, um idiota de direita com cinco milhões de seguidores faz um estrago que não conseguimos conter com nossos militantes”. Por isso o partido decidiu reunir a sua “juventude”. Ah, entendi. O exército virtual está sendo montado para enfrentar “os idiotas de direita”.

Leio na reportagem que este blog — ou, quem sabe, o blogueiro — preocupa alguns membros da Juventude Petista. Uma das militantes virtuais explicava por que Dilma usou uma expressão de Valeska Popozuda no Facebook nestes termos:
“A gente não quer atrair só o pessoal da esquerda; queremos atrair a direita. Queremos atrair a juventude. Quem atrai a juventude? A Valeska Popozuda! Mas sou contra o pancadão político, bater por bater. Bloqueie quem te agredir. É melhor você eliminar uma pessoa agressiva do que alimentar o ódio dela. Se chamar de petralha, nem precisa responder!”.

Pô, eu nem sabia que essa palavrinha doía tanto. E olhem que já expliquei mais de uma vez: nem todo petista é petralha, mas todo petralha é petista. Ou por outra: o petralha é um tipo de petista que justifica o assalto aos cofres públicos em nome da causa.

Evidentemente, a palavra teria caído no vazio se isso não acontecesse com escandalosa frequência no país, certo? Em vez de cair, foi parar no “Grande Dicionário Sacconi da Língua Portuguesa”.


Verbete “petralha” no Grande Dicionário Sacconi da Língua Portuguesa

Pronto! Hoje é dia de odiar mais um pouquinho Reinaldo Azevedo, debaixo daquelas barracas. Imagino como deve ser à noite, com todos aqueles petistas pensando e rimando ao mesmo tempo… Estou a muitos quilômetros de São Paulo, mas sinto daqui…


Camping digital do PT treina seus militantes

Em São José dos Campos (SP), 2 mil inscritos se preparam para atuar com redes sociais na eleição


Fernando Gallo - O Estado de S.Paulo

A um custo de R$ 400 mil, o PT começou ontem a treinar militantes do partido para aumentar e capacitar o time do partido que faz política nas redes sociais. Em um "camping digital" que ocorre até amanhã à noite em São José dos Campos, no interior paulista, cerca de 2 mil inscritos participam de debates, palestras e oficinas que têm por objetivo formar o exército virtual da sigla que vai atuar nas eleições de outubro.
Em sua maior parte instalados em barracas do camping, dentro de um clube da cidade, os petistas começaram a chegar para o evento na noite de sexta-feira. São uma mescla de jovens e adultos, de diversos Estados: uns familiarizados com a rede e dispostos a discutir estratégias e outros que ainda engatinham no mundo digital. Entre os campistas, vereadores, assessores parlamentares e militantes em geral. Poucos portavam netbooks ou outros gadgets (aparelhos eletrônicos portáteis).
Nos três dias, frequentarão eventos que vão da tecnologia - "como usar um editor de imagens", "como formar e articular redes", "fotografia para o ativismo" - às estratégias -"como fazer seu blog acontecer", "meme, como fazer um viral" -, passando pelo conteúdo -"novos movimentos de juventude, manifestações globais e as novas utopias pós-capitalistas" e "reforma política e a crise da democracia representativa".
Ontem pela manhã, em uma das tendas, duas militantes virtuais do PT ensinavam como criar e gerenciar um perfil no Facebook e no Twitter. Kátia Figueira instruiu os presentes a separar as postagens pessoais das profissionais. "Como pessoa, você pode até falar da novela. Como partido, não", sustentou. Alguém quis saber, então, o que ela achava do perfil oficial da presidente Dilma Rousseff no Facebook ter compartilhado, no início do mês uma animação da presidente mandando um "beijinho no ombro", como no hit da funkeira Valeska Popozuda.
"A gente não quer atrair só o pessoal da esquerda, queremos atrair a direita. Queremos atrair a juventude. Quem atrai a juventude? Valeska Popozuda", disse ela. "Mas sou contra o pancadão político, bater por bater! Bloqueie quem te agredir. É melhor você eliminar uma pessoa agressiva do que alimentar o ódio dela. Se chamar de petralha, nem precisa responder!"
Em outra tenda, jovens militantes do partido falavam sobre a importância de articulação nas redes. "Temos que nos sensibilizar que aquele é o novo espaço em disputa. "Hoje um idiota de direita com cinco milhões de seguidores faz um estrago que não conseguimos conter com nossos militantes", disse o palestrante Tiago Pimentel.
Uma campista pediu a palavra e relatou que uma colega de partido criou uma página no Facebook com o mote do "Volta, Lula". "Aquela página pode ser um tiro no pé. Se estamos querendo Lula de novo, é porque a Dilma não deu certo. Se a Dilma não deu certo, por que o (Alexandre) Padilha (pré-candidato petista em São Paulo) vai dar? Se a gente massificar aquela página, a mídia pode falar 'nem o PT está se entendendo.'"
O secretário estadual de comunicação do PT, Aparecido Luiz da Silva, o Cidão, rechaçou o termo "guerrilha" que tem sido usado para se referir à formação digital da militância. "Dizem que estamos contratando gente. Não pagamos ninguém. O PT já é uma rede social muito antiga. É um partido que tem capilaridade.". 
Fonte: Estadão




A militância virtual petista se reúne nesta sexta-feira até domingo, em São José dos Campos, no interior paulista, para o primeiro encontro digital do partido. Serão três dias de oficinas sobre tecnologia, inovação e redes sociais, com palestrantes como Jeferson Monteiro, criador do personagem Dilma Bolada, e o escritor Fernando Morais. Aos moldes das feiras de tecnologias conhecidas como Campus Party, o Camping Digital do PT, que deve reunir duas mil pessoas, também será um evento político.

Já estão confirmados para uma oficina no sábado à noite quadros do PT, como o ex-ministro da Saúde e pré-candidato ao governo paulista, Alexandre Padilha, o senador Eduardo Suplicy e o presidente nacional do partido, Rui Falcão. O ex-ministro Franklin Martins, que coordena a comunicação da pré-campanha da presidente Dilma Rousseff à reeleição, encerra o ciclo de palestra no domingo com a oficina: Análise: "Internet, informação e disputa política".

As oficinas vão desde a criação de blogs e perfis em redes sociais até instruções para utilização de chaves criptográficas, utilizadas para troca de mensagens confidênciais pela internet. Além das oficinas, estão previstas atividades artísticas como um show do Racionais MC's e do Teatro Mágico.

O presidente estadual do PT de São Paulo, Emidio de Souza, explica que a iniciativa não é nova, mas o formato sim:
- Desde 2010, o PT tem dado uma atenção especial à atuação da militância virtual. Fazemos desde então rodadas periódicas de encontro nos diretórios regionais para falar de como podemos fazer política pelas redes sociais - explicou.

O Camping Digital foi organizado pelo diretório estadual do PT paulista e tem como um dos objetivos formar a militância e destacar a importância do conhecimento nas novas mídias. O evento tem custo estimado entre R$ 300 mil a R$ 500 mil para diretórios do PT Estadual e Nacional.

Fonte: O Globo


PT inicia camping digital com Dilma Bolada e blogueiros progressistas


Evento de três dias em São José dos Campos prepara militância para atuar durante as eleições

O PT segue nesta sexta-feira (18) a preparação de seu ‘exército´ de militantes para atuar na internet durante as eleições deste ano. Realizado em São José dos Campos (SP), o 'Camping Digital' espera reunir pelo menos 1,5 mil participantes e tem programação até domingo (20), quando será encerrado com um show dos Racionais MC´s.
Entre as atividades oferecidas para os militantes estão oficinas com temas como “Como engajar por meio do humor”, ministrada por Jeferson Ribeiro, o criador da personagem Dilma Bolada, e debates como o organizado pela jornalista Maria Inês Nassif e pelo escritor Fernando Morais: “Como as elites e a mídia desconstroem a verdade dos fatos”.

As oficinas e debates também contam com blogueiros como Miguel do Rosário, do Blog do Cafezinho, e Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania, ambos entre os jornalistas que entrevistaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na semana passada. Eles aparecem no último dia do roteiro do evento, indicados como responsáveis pela “Análise” que vai tratar de “Midialivrismo e Blogosfera – o papel da blogosfera diante da mídia”.
Antes do camping, o PT já ofereceu três oficinas de treinamento para militantes. As direções regionais do partido no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Belo Horizonte — alguns dos maiores colégios eleitorais do País — organizaram a capacitação para que os adeptos do partido saibam como atuar nas redes de forma a reverberar as propagandas da legenda.

Estima-se que os partidos políticos devem mobilizar algo em torno de 90 mil ativistas para as eleições de outubro. O PSDB, por exemplo, deve capacitar 9.000 internautas até maio, para colaborar com a campanha do senador Aécio Neves (MG) à Presidência.
Fonte: R7



PT espera 2.000 em São José hoje para 'camping digital'


Barracas montadas no clube Luso para abrigar os militantes petistas. Foto: Marcelo Caltabiano

Encontro acontece até domingo no Clube Luso-Brasileiro e serve para preparar militância ao uso das redes sociais

São José dos Campos

Pelo menos 2.000 pessoas são esperadas para o “Camping Digital”, megaevento que o PT promove de hoje a domingo no Clube Luso-Brasileiro, em São José dos Campos.

Um dos principais objetivos do encontro é preparar a militância do partido para usar as redes sociais de comunicação na campanha eleitoral deste ano.

Com o apoio das direções nacional e estadual, o PT vai reunir no Luso especialistas em comunicação e em redes sociais, além de estrelas do próprio partido.

Uma das presenças mais aguardadas no evento é a do pré-candidato ao governo do Estado pela legenda, o ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Ele vai participar do camping amanhã e domingo.

No sábado, por exemplo, passará o dia em contato com os militantes e à noite participará de um comício no local com outras lideranças do partido.

No domingo, Padilha irá a Aparecida para solene missa de Páscoa na Basílica Nacional, às 8h.

Coordenador geral do camping digital petista, Aparecido Luiz, o Cidão, disse que há três anos o PT promove oficinas sobre rede sociais com sua militância e filiados em todas as macrorregionais do partido no Estado. “A intenção é preparar os militantes e filiados a utilizar as ferramentas de comunicação e as redes sociais.”

Segundo ele, a ideia de realizar um evento maior surgiu para “coroar” o trabalho que tem sido feito nos últimos três anos pelo partido.

O camping digital é uma das etapas da Caravana Horizonte Paulista, lançada pelo PT para difundir a pré-candidatura de Padilha no interior do Estado.

Coordenadora regional do PT na região, a vereadora Rose Gaspar, de Jacareí, disse que há três anos a macrorregional promove encontros regionais para ensinar militantes e filiados a utilizarem as redes sociais como ferramentas de divulgação de ideias e propostas do partido.

Tendas. Segundo a coordenação do evento, foram montadas 15 tendas onde acontecerão palestras e encontros. Cada tenda tem capacidade para abrigar 50 pessoas. As palestras terão no máximo uma hora de duração.
Ao todo, serão cerca de 60 eventos nos três dias de camping digital. Haverá também programação cultural, com a apresentações musicais.
O ponto alto da programação será a apresentação de shows do Teatro Mágico e do Racionais MC’S, que acontece na noite de domingo, no encerramento do evento, segundo a programação do encontro. 

Saiba mais

Encontro

PT promove de hoje a domingo o camping digital com a militância e filiados do partido

Local
O evento será no clube de campo Luso-Brasileiro, região norte de São José dos Campos

Público
Pelo menos 2.000 pessoas devem participar do evento

Estrelas
Lideranças nacionais e regionais do partido devem participar do encontro

Especialistas
O PT convidou especialistas para dar palestras sobre comunicação nas mídias sociais

Foco
Um dos principais focos do camping digital é a eleição deste ano para presidente e governador do Estado

Shows
Também haverá oficinas culturais e shows do Teatro Mágico e do Racionais MC’S

Fonte: O Vale


'Camping digital' do PT treina seus militantes


O objetivo é formar um exército virtual da sigla para atuar nas eleições de outubro


Em um "camping digital", termina hoje à noite em São José dos Campos, no interior paulista, um treinamento a militantes do PT, para aumentar e capacitar o time do partido que faz política nas redes sociais. A um custo de R$ 400 mil, a sigla começou na sexta-feira (18) a treinar seus integrantes. Com cerca de 2 mil inscritos, o encontro oferece debates, palestras e oficinas que têm por objetivo formar o exército virtual da sigla, que vai atuar nas eleições de outubro.

Em sua maior parte instalados em barracas do camping, dentro de um clube da cidade, os petistas começaram a chegar para o evento na noite de sexta-feira. É uma mescla de jovens e adultos, de diversos Estados; uns familiarizados com a rede e dispostos a discutir estratégias e outros que ainda engatinham no mundo digital. Entre os campistas, vereadores, assessores parlamentares e militantes em geral. Poucos portavam netbooks ou outros gadgets (aparelhos eletrônicos portáteis).

Nos três dias, os eventos vão da tecnologia - "como usar um editor de imagens", "como formar e articular redes", "fotografia para o ativismo" - às estratégias - "como fazer seu blog acontecer", "meme, como fazer um viral" -, passando pelo conteúdo - "novos movimentos de juventude, manifestações globais e as novas utopias pós-capitalistas" e "reforma política e a crise da democracia representativa". 

Na sexta-feira, em uma das tendas, duas militantes virtuais do PT ensinavam como criar e gerenciar um perfil no Facebook e no Twitter. Kátia Figueira instruiu os presentes a separar as postagens pessoais das profissionais. "Como pessoa, você pode até falar da novela. Como partido, não.” 

Figueira disse que a sigla não quer atrair só o pessoal da esquerda, mas a direita. “Queremos atrair a juventude, mas sou contra o pancadão político, bater por bater! Bloqueie quem te agredir. É melhor você eliminar uma pessoa agressiva do que alimentar o ódio dela. Se chamar de petralha, nem precisa responder.” 

Em outra tenda, jovens do partido falavam sobre a importância de articulação nas redes. O palestrante Tiago Pimentel disse que as redes é o novo espaço da disputa. “Atualmente, um idiota de direita, com cinco milhões de seguidores, faz um estrago que não conseguiremos conter com nossos militantes.”

O secretário estadual de comunicação do PT, Aparecido Luiz da Silva, o Cidão, rechaçou o termo guerrilha, que tem sido usado para se referir à formação digital da militância. "Dizem que estamos contratando gente. Não pagamos ninguém. O PT já é uma rede social muito antiga. É um partido que tem capilaridade."


Fonte: Diário de Sorocaba

As mentiras 'verdadeiras'

Brilhante artigo de IVES GANDRA DA SILVA MARTINS no Jornal O Estado de S.Paulo

"Comparados ao carniceiro profissional do Caribe, os militares brasileiros parecem escoteiros destreinados apartando um conflito de subúrbio"
In O Homem Mais Lúcido do Brasil - as melhores frases de Roberto Campos, p. 53, organização Aristóteles Drummond (Ed. Resistência Cultural, 2014)


Na memória dos 50 anos do Movimento de 1964, que derrubou o governo Jango, tem sido ele criticado pelos que fizeram guerrilha, muitos deles treinados na sangrenta ditadura de Cuba e que objetivavam implantar um regime semelhante no Brasil, ao mesmo tempo que se vangloriam como sendo os únicos e verdadeiros democratas nacionais. Assim é que a própria Comissão da Verdade se negou a examinar os crimes dos que pegaram em armas - muitos deles terroristas, autores de atentados a shoppings e de homicídio de inocentes cidadãos -, procurando centrar-se exclusivamente nos praticados pelo governo militar, principalmente nas prisões onde houve tortura.
Com a autoridade de quem teve um pedido de confisco de seus bens e abertura de um inquérito policial militar (IPM), nos termos do Ato Institucional n.º 5, em 13/2/1969, pertenceu à época à Anistia Internacional, combatendo a tortura perpetrada pelo governo, foi conselheiro da OAB-SP, opondo-se ao regime, e presidiu o Instituto dos Advogados de São Paulo na redemocratização, quero enumerar algumas "mentiras verdadeiras" dos adeptos de Fidel Castro recém-convertidos à democracia.
A primeira é a de que foram os militares que quiseram a derrubada do governo. Na verdade, foi o povo que saiu às ruas, com o apoio da esmagadora maioria dos jornais, como se pode ver pelas fotografias do dia 19 de março de 1964 na Praça da Sé, diante das sinalizações do governo de que pretendia instalar o comunismo no Brasil. Depois do fatídico 13 de março, em que Jango incitou os sargentos a se rebelarem contra a hierarquia militar, até mesmo nomeando um oficial-general de três estrelas para comandar uma das Armas, os militares apenas atenderam ao clamor popular para derrubá-lo.
A segunda mentira é a de que a repressão militar levou à morte de milhares de opositores. Entre combatentes da guerrilha, mortes nas prisões ou desaparecimentos, foram 429 os opositores que perderam a vida, conforme Fernão Lara Mesquita mostrou em recente artigo publicado no Estado. Por sua vez, os guerrilheiros, entre inocentes mortos em atentados terroristas e soldados em combate, mataram 119 pessoas.
Comparados com os paredóns de Fidel Castro, que sem julgamento fuzilou milhares de cubanos, os militares foram, no máximo, aprendizes desajeitados.
A terceira mentira é a de que o movimento militar prejudicou idealistas, que só queriam o bem do Brasil. Em comissão pelos próprios opositores do governo de então organizada, foram indenizadas 40.300 pessoas com a fantástica importância de R$ 3,4 bilhões.
Eu poderia ter requerido indenização, pois o pedido do confisco de meus bens e a abertura de um IPM contra mim prejudicaram, por anos, minha carreira profissional. Mas não o fiz, pois minha oposição, à época, ao regime não era para fazer, mais tarde, um bom negócio, com ressarcimentos milionários.
A quarta mentira é a de que os democratas recém-convertidos queriam uma plena democracia para o Brasil. A atitude de "admiração cívica" da presidente Dilma Rousseff ao visitar o mais sangrento ditador das Américas, Fidel Castro, em fotografia estampada em todos os jornais, assim como o inequívoco apoio ao aprendiz de ditador que é Nicolás Maduro, além de aceitar o neoescravagismo cubano, recebendo médicos da ilha - tratados, no Brasil, como prisioneiros do regime, sobre ganharem muito menos do que seus colegas que integram o programa Mais Médicos -, parecem sinalizar exatamente o contrário. Apesar de viverem sob as regras da democracia brasileira, há algo de um saudosismo guerrilheiro e uma nostalgia que revela a atração inequívoca por regimes que ferem os ideais democráticos.
E para não me alongar mais neste artigo, a quinta mentira é a de que o Brasil regrediu naquele período. Nada é menos verdadeiro. Durante o regime militar os ministros da área econômica eram muito mais competentes que os atuais, tendo inserido o Brasil no caminho das grandes potências. Tanto que, ao final, o Brasil estava entre as dez maiores economias do mundo. Hoje, com o crescimento da inflação, a redução do PIB, o estouro das contas públicas, o desaparecimento do superávit primário do início do século, os déficits do balanço de pagamentos e a destruição dos superávits da balança comercial, além do aparelhamento da máquina pública por não concursados - amigos do rei -, o País vai perdendo o que conquistara com o brilhante Plano Real, do presidente Fernando Henrique Cardoso.
O ministro Torquato Jardim, em palestra em seminário na OAB-SP, que coordenei, sobre Reforma Política (2/4), ofereceu dados alarmantes. O presidente Barack Obama, numa economia quase oito vezes maior que a do Brasil, tem apenas 200 cargos comissionados. A presidente Dilma tem 22 mil!
Tais breves anotações - mas já longas para um artigo - objetivam mostrar que, em matéria de propaganda, Goebbels, titular de comunicação de Hitler, tinha razão. Uma mentira dita com o tom de verdade, pela força da propaganda que o poder oferece, passa a ser uma "verdade incontestável".
Espero que os historiadores futuros contem a realidade do período, a qual não pode ser contada fielmente por "não historiadores" que se intitulam mentores da "verdade", ou por comissões com esse estranho nome criadas.
PROFESSOR EMÉRITO DAS UNIVERSIDADES MACKENZIE, UNIP, UNIFIEO, UNIFMU, DO CIEE/O ESTADO DE S. PAULO, DA ESCOLA DE COMANDO E ESTADO-MAIOR DO EXÉRCITO E DA ESCOLA SUPERIOR DE GUERRA, É PRESIDENTE DO CONSELHO SUPERIOR DE DIREITO DA FECOMÉRCIO-SP, FUNDADOR E PRESIDENTE HONORÁRIO DO CENTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog