A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

terça-feira, agosto 07, 2012

QUEM NÃO SE LEMBRA DO CASO FABIULA, A MUSA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA

O caso da divulgação do vídeo com cenas de sexo da assessora parlamentar do Senado não é o primeiro em Brasília. Em 2004 o caso Fabiula Rodrigues da Silva” ganhou destaque na imprensa nacional e estrangeira. Veja todos os detalhes deste sórdido escândalo aqui:


Em 2004, o Ministério da Agricultura abriu uma sindicância para apurar as circunstâncias em que foram feitas as imagens, de uma servidora terceirizada de 18 anos. As fotos mostravam ao fundo a Esplanada dos Ministérios e indicavam ter sido feitas em uma das salas da sede do ministério.
Na época, a terceirizada foi demitida e três funcionários da pasta que eram suspeitos de ter participado ou feito as imagens foram alvos da sindicância, determinada pelo então ministro, Roberto Rodrigues.
Conforme as informações do ministério, após apuração prévia, foi instaurado um procedimento administrativo em 2005 que resultou em dois servidores absolvidos e um demitido por decisão administrativa.
Em 2006, o demitido pediu revisão da decisão. Foi então constituída uma comissão revisora que, em 2008, manteve a decisão. O processo, então, foi arquivado. Em 2010, o servidor foi reintegrado após recorrer à Justiça, de acordo com o ministério.
“Em suma, o processo principal, assim como seus apensos e anexos, encontra-se atualmente arquivado, no Arquivo Geral deste Ministério, vez que não há mais nenhuma providência a ser tomada. O único servidor demitido, que era fiscal do ministério, foi reintegrado por força de decisão judicial”, informou a assessoria da pasta.

Fonte: G1

E a pobre e explorada Fabiula por onde andará? Será que ela conseguiu reconstruir sua vida ou perdeu-se de vez no mundo do sexo?



Nenhum comentário:

Arquivo do blog