A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, outubro 05, 2004

Agronegócio Café lança campanha contra o preconceito ao consumo de café com estréia de programa na TV IP Conexão Médica

Série Café e Saúde tem o objetivo de difundir as propriedades terapêuticas do café de forma científica, reduzindo o preconceito e a desinformação

VOCÊ SABIA?
... que estudos recentes sugerem que o consumo diário de até 6 xícaras de café pode prevenir o surgimento do Diabetes tipo II?
... que diversos estudos epidemiológicos em vários países chegaram a um denominador comum: quem consome mais café tem menor chance de apresentar doença de Parkinson?

A despeito destes e de outros dados importantes que você terá acesso logo mais, até hoje, ouvimos críticas ao consumo do café sem quaisquer fundamentos científicos. Parte delas vem do preconceito, outras da desinformação. Em alguns momentos lembram crendices do tipo de que leite com manga faz mal; ou de que não se deve olhar no espelho após as refeições, entre outras.
O café, na verdade, tem uma série de propriedades terapêuticas importantes para o organismo e para o combate de algumas doenças. É com o intuito de divulgar esses benefícios que o Ministério da Agricultura, por intermédio do Conselho Deliberativo da Política do Café (CDPC), estréia o programa Café e Saúde, pela TV IP Conexão Médica, marco de uma massiva campanha de esclarecimento público.
A escolha da Conexão tem lógica científica. Trata-se da única TV brasileira com inserção diária, durante as 24 horas, no universo dos médicos e profissionais de saúde de áreas correlata. Atualmente, sua programação atinge 55 mil médicos e, portanto, é um caminho eficiente para informar a esses formadores de opinião, que possuem um inegável poder de multiplicação entre a sociedade.
A estréia de Café e Saúde está marcada para 13 de outubro, às 20h30. A produção do programa foi recomendada pelo Grupo Gestor de Marketing do Café (GGM), órgão consultivo do Conselho Deliberativo da Política do Café. Aliás, por deliberação do próprio CDPC, o GCM é composto por representantes da ABIC (Associação Brasileira da Indústria do Café), ABICS (Associação Brasileira da Indústria do Café Solúvel), CECAFE (Conselho dos Exortadores de Café), CNA (Confederação Nacional da Agricultura) e CNC (Conselho Nacional do Café).
“Queremos aumentar o consumo interno e externo do café. Começaremos trabalhando juntos aos médicos, divulgando estudos e resultados de pesquisas, para acabar com certos mitos que dão o café como causador ou coadjuvante de problemas, que, de fato, nada têm a ver com o consumo do café”, afirma o dr. Lucas Tadeu Ferreira, coordenador do Grupo Gestor de Marketing do Café. “O programa vai ao ar pela Conexão Médica, pois, a princípio, queremos atingir diretamente a classe médica”.
Coordenado pelo cardiologista Dr. Darcy R. Lima, professor de Farmacologia Clínica e História da Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e um dos maiores pesquisadores do café como alimento medicinal, Café e Saúde abordará os benefícios à saúde que o consumo adequado de café pode proporcionar.
“A Conexão Médica representa, para todo o agronegócio do café, uma oportunidade única e exclusiva de divulgar informações atualizadas sobre a relação do café com a saúde”, afirma Nathan Herszkowicz, diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria do Café. Ele revela que pesquisa feita entre os não consumidores de café, o principal motivo para a recusa ao hábito é o preconceito, conseqüência da desinformação.
“A melhor maneira de reverter este quadro é transmitir à comunidade médica o conhecimento sobre o café de maneira direta e eficiente. E como o problema da falta de informação positiva sobre o café é mundial, a expectativa é que o sucesso do projeto sirva de modelo a outros países”.

O CAFÉ
Poucas pessoas sabem que o café é uma bebida nutracêutica (nutricional e farmacêutica), mais rica em minerais que as bebidas isotônicas, que contém vitamina B (niacina). Quando tomado sem exageros traz inúmeros benefícios, como estímulo da atenção, concentração, memória e aprendizado.
Pesquisas científicas recentes indicam que além destes benefícios, as diversas substâncias químicas componentes do café ajudam também na prevenção contra doenças, como a depressão e suas conseqüências (tabagismo, alcoolismo, uso de drogas e suicídio).
De acordo com o dr. Darcy, outro ponto importante do programa Café e Saúde é a divulgação para a classe médica das pesquisas de altíssimo nível sobre a bebida que vêm sendo realizadas no país, especialmente pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), instituição vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
“O médico não apenas vai se atualizar com as pesquisas, como também poderá participar delas sem sair de seu consultório. Com o programa, queremos tornar maciça a participação médica e transformar a pesquisa em algo cada vez mais popular no Brasil, começando pelo café”.

CURIOSIDADES...
... atletas que consomem diariamente café produzem mais endorfinas e encefalinas e podem ter sua performance aumentada de forma significativa.
... o consumo diário e moderado de café torna o cérebro mais atento, estimula a memória, atenção e concentração, melhorando a atividade intelectual.
... o café pode ajudar também crianças, adolescentes e jovens nas escolas. O consumo moderado e diário de café, ao estimular o sistema de vigília, atenção e concentração, pode ajudar no aprendizado escolar. Para isso, basta incluir o café no café-da-manhã - com ou sem leite -, na merenda escolar e também no lanche da tarde.
... os ácidos clorogênicos e os quinídeos, que se formam no processo de torra do café, podem ser de grande ajuda na prevenção e controle da depressão e suas conseqüências como suicídio e o alcoolismo.

CAFÉ E SAÚDE
A série Café e Saúde abordará diversas faces do café, como história, composição química, sua atuação no coração e cérebro, o consumo de café por crianças, durante a gestação e amamentação. Também serão enfocadas doenças como depressão, obesidade e distúrbios do sono.
Os programas serão transmitidos quinzenalmente, às 20h30, com 90 minutos de duração. Abordarão o consumo do café de forma multidisciplinar, cada vez direcionado a uma especialidade médica.
Além de difundir as propriedades terapêuticas do café de forma científica, diminuindo o preconceito e a desinformação, Café e Saúde tem por objetivo conscientizar os profissionais de saúde sobre a importância do café para a saúde humana e divulgar a correta recomendação em relação ao consumo.

CONEXÃO MÉDICA
A TVIP Conexão Médica, em parceria com conceituadas instituições médicas do Brasil e do exterior, transmite, diariamente, durante 24 horas, para 135 pontos de todo o País, uma programação de excelência em atualização científica para profissionais dos mais diversos segmentos da Saúde. A missão da Conexão Médica é democratizar o conhecimento científico para todos, possibilitando, dessa forma, um atendimento cada vez melhor e mais eficaz para os pacientes.
“Devido às dimensões continentais de nosso país, é praticamente inviável que um médico do Amapá, por exemplo, viaje constantemente para regiões distantes como São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília, para participar de congressos e outros eventos de atualização”, afirma Raul Cruz Lima, presidente da Conexão Médica. “A saída, então, é levarmos o que há de mais moderno, e comprovadamente eficiente na Saúde, até esse profissional por um valor muito pequeno de investimento. E é o que estamos realmente fazendo. Já temos mais de uma centena de pontos de transmissão espalhados pelo Brasil, aptos para exibir programas sobre novos tratamentos, vacinas, remédios, técnicas cirúrgicas e diagnósticos de quase todas as especialidades”.
Todo o conteúdo científico transmitido pela Conexão Médica é originado nos principais hospitais, universidades e sociedades médicas do Brasil e do mundo. Dois editores médicos, um no Brasil e outro nos Estados Unidos, coordenam, em conjunto com médicos especialistas em cada área, a definição da programação, garantindo diversidade, abrangência, relevância e independência. A programação é extremamente variada, incluindo aulas diretamente do estúdio da TVIP, congressos e palestras nacionais e internacionais, reuniões clínicas, cirurgias, debates, entrevistas, matérias especiais e depoimentos, entre outros. Também é possível interatividade por e-mail, telefone, fax ou videoconferência em vários programas.
A programação da Conexão Médica é feita pelos mais renomados centros de referência do Brasil e do mundo. Destacam-se hospitais e universidades internacionais de renome, como a University of British Columbia, o Massachusetts General Hospital e Brigham and Women's Hospital (ambos filiados à Harvard Medical School), Dana-Farber/Partners CancerCare, New York University, Cleveland Clinic e St. Jude Children´s Research Hospital. Também são geradoras de conteúdo instituições nacionais de excelência, como o Hospital Albert Einstein (SP), Sírio Libanês (SP), Samaritano (SP), Incor (SP), USP, UNIFESP, Universidade Federal do Pará, Hospital Moinhos de Vento (RS), Instituto do Câncer do Ceará, Hospital Memorial São José(PE), Clínica São Vicente (RJ), e PUC (PR).
Entre as 135 instituições beneficiadas pela programação de desenvolvimento profissional da Conexão Médica, encontram-se diversos hospitais públicos, clínicas e hospitais privados de todos os portes, universidades, cooperativas médicas, planos de saúde e entidades médicas (veja link - www.conexaomedica.com.br/institucional/pontos.asp). A Conexão Médica, enfim, está revolucionando o desenvolvimento profissional continuado em saúde no Brasil, levando aos mais remotos centros médicos do país informações atualizadas sobre as técnicas mais eficientes e inovadoras da Medicina em tempo real e durante as 24 horas do dia. Estima-se que a Conexão Médica atinja cerca de 55 mil profissionais de saúde por mês. Os interessados podem obter informações adicionais no 0800.7707933.

TECNOLOGIA
A Conexão Médica é um canal único de desenvolvimento profissional continuado à distância, que une os benefícios da plataforma IP (Internet Protocol) com a qualidade do protocolo DVB (Digital Vídeo Broadcast) e difusão via satélite, o que possibilita a condução de um grande fluxo de informação com confiabilidade, em tempo real e com imagem digital. O software Channel, desenvolvido pela própria Conexão Médica, suporta vídeo Streaming em formato Media Player e permite que o assinante tenha acesso à programação na tela cheia do computador com qualidade digital, sem que haja necessidade de aguardar download. Com esse sistema, os médicos podem assistir e interagir, ao vivo, em : uma cirurgia, uma reunião ou o acompanhamento de um caso de emergência, simpósios, conferências e cursos.
Para a recepção das imagens, basta apenas uma antena parabólica que capta o sinal do satélite e um roteador que armazena e dirige o sinal ao computador ou à rede da instituição. Esta solução pode ser instalada em qualquer local do Continente independentemente de qualquer outro tipo de telecomunicação que já exista no local.


Acontece Comunicação e Notícias
(11) 3873.6083 / 3871.2331 / 3865.4657 / 3675.7683

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog