A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, maio 04, 2007

Embrapa participa de conferência internacional sobre commodities

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), participa entre os dias 07 e 11 de maio, no hotel Blue Tree Park, em Brasília, da conferência internacional Global Initiative on Commodities. O evento é realizado pelo Common Fund for Commodities (Fundo Comum de Produtos de Base), em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA. O organismo internacional foi estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o objetivo de aumentar o crescimento sócio-econômico de produtores de commodities e da sociedade em geral.
A conferência tem como finalidade discutir a problemática das commodities e dos países exportadores de commodities, como produção, agregação de valor, queda dos preços a longo prazo e excessivas flutuações nos preços, financiamento e apoio à produção.
A participação da Embrapa terá destaque no primeiro dia de evento, em que será realizada uma pré-conferência com palestras e debates sobre assuntos referentes à Empresa. A demanda partiu dos próprios participantes, principalmente do continente africano, que demonstraram interesse em conhecer o trabalho desenvolvido pela Embrapa. Pela manhã, o diretor-executivo da Embrapa, Kepler Euclides Filho, ministrará a palestra “Embrapa e sua organização de pesquisa – 34 anos de sucesso”.
Em seguida, o tema abordado será “A contribuição da Embrapa para o Desenvolvimento da Agricultura Tropical”, palestra ministrada pelo ex-ministro da Agricultura Alysson Paolinelli. Para finalizar, o chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Frederico Durães, tratará do tema “Perspectivas para o Programa de Agroenergia e Interação Internacional”.
Na parte da tarde, participantes de mais de 150 países, entre oficiais governamentais e representantes do setor privado, de movimentos sociais, de associações e de universidades farão visita à Embrapa Cerrados (Planaltina-DF). Na ocasião, será realizada palestra sobre “O potencial Agrícola do Cerrado Brasileiro e o Programa de Pesquisa da Embrapa Cerrados”, e também apresentados os trabalhos de Georreferenciamento e Zoneamento Agroclimático realizados pela Unidade. Está prevista ainda visita de campo aos experimentos de cafeeiro irrigado, de frulticultura e mandioca e de integração lavoura-pecuária, além da degustação de produtos da pesquisa.

Commodities
Segundo a definição do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), commodities é um “termo usado em transações comerciais internacionais para designar um tipo de mercadoria em estado bruto ou com um grau muito pequeno de industrialização. As principais commodities são produtos agrícolas (como café, soja e açúcar) ou minérios (cobre, aço e ouro, entre outros)”. Dados do organismo internacional da ONU revelam que 70% da população mundial depende do cultivo de commodities para sobreviver.
O problema é mais evidente em países subdesenvolvidos. A Etiópia e Uganda, por exemplo, possuem mais de 50% das exportações resultantes da venda do café. No Equador, a banana é responsável por 25% da receita nacional. Já a Costa do Marfim e Gana conquistam 25% com o cacau. Esse cenário tem como resultados a queda do lucro e da parcela de mercado desses países, preços desconexos entre produtos primários e consumidores finais, sem contar com as restrições que inúmeras nações subdesenvolvidas enfrentam para diversificar a economia.
Pela primeira vez o encontro se realiza na América Latina e o Brasil foi escolhido por ser considerado líder em pesquisa sobre commodities, com destaque internacional pela produção de açúcar, algodão, carne, café e etanol.


Juliana Freire (MTb 3053/DF)
Contato: (61) 3448-4039
juliana.freire@embrapa.br

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog