A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, julho 02, 2004

ARROZ, O MAIOR DESTAQUE NO 5º LEVANTAMENTO

A produção brasileira de grãos 2003/4 deve chegar a 119,4 milhões de toneladas, 3% a menos da que foi colhida no ano passado e um pouco menor (0,2%) que a prevista no último levantamento realizado em abril, de 120,1 milhões de toneladas.
A estimativa da área a ser cultivada com as principais culturas é 7,5% maior do que a da safra 2002/3, passando de 43,95 milhões para 47,26 milhões de hectares. Algodão, amendoim, arroz, girassol, mamona, soja, sorgo e trigo foram as culturas que apresentaram aumento, enquanto as de feijão, milho e triticale tiveram redução.
A análise feita pelos técnicos da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) considera que os efeitos climáticos - seca no Sul do país e excesso de chuvas no Centro-Oeste - refletiram na redução apurada neste 5º levantamento. Para o presidente da Conab, Luís Carlos Guedes Pinto, isto não afetará o abastecimento interno e a exportação de excedentes.

Soja
Foi a cultura mais afetada pelas intempéries. A previsão é de 49,7 milhões de toneladas, quando em fevereiro (3º levantamento) havia uma expectativa de 57,7 milhões de toneladas. Em comparação com os 52 milhões de toneladas da safra 2002/3, a redução é de 4,4%. A queda se deu sobretudo no Rio Grande do Sul que teve uma redução de 43,5% em relação ao ano passado, caindo de 9,6 milhões de toneladas para 5,4 milhões de toneladas. O aumento de produção previsto para o Nordeste, sobretudo na Bahia e no Maranhão, é de 42,5% e 41,1%, respectivamente, sobre a safra passada. Ainda assim, não compensará a quebra da colheita do Sul.

Milho
Sofreu também as conseqüências da estiagem do Sul. A produção deve chegar a 42,4 milhões de toneladas, volume inferior ao da safra 2002/3 que alcançou 47,4 milhões. A Região Sul deverá ter uma redução na colheita de 18,9%, passando de 23,2 milhões de toneladas para 18,8 milhões de toneladas. A pesquisa aponta para a 1ª safra a diminuição de 2,5% na área plantada e uma redução de 6,2% na produção. O resultado é uma perda de produtividade da ordem de 3,8% comparado à safra d 2002/3.

Arroz
O produto teve o maior destaque de produção neste levantamento. Chegou a 12,7 milhões de toneladas, 2,3 milhões a mais que na safra 2002/3, embora com uma redução de 1,3% em relação ao levantamento de abril que previa 12,8 milhões de toneladas. A nova quantidade foi obtida com a redução de 0,9% na área plantada, ou seja, de 3,6 milhões para 3,5 milhões de hectares e de perda na produtividade, de 3.559 para 3.542 kg/ha. É a maior de todas as safras de arroz e com a maior área já plantada no Brasil. Os estados do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso tiveram a maior produção (6,3 milhões e 1,7 milhão de toneladas, respectivamente).

Algodão
É outro destaque neste levantamento. A produção em caroço apresentou acréscimo de 652,3 mil toneladas em relação à safra passada que foi de 2 milhões de toneladas. Na de pluma, os números indicam um acréscimo de 48% com relação à safra passada, de 847,5 mil toneladas para 1,2 milhão de toneladas. A área cultivada passou dos 735,1 mil hectares em 2002/3 para o montante estimado de 1 milhão de hectares, caracterizando um aumento de 45% ou 332 mil hectares em valores totais. Na Região Centro-Sul, tiveram maior presença, neste aspecto, Mato Grosso e Goiás (114 e 38 mil hectares), Minas Gerais e Paraná (16 e 14 mil hectares, respectivamente). No Nordeste, o maior volume é o da Bahia que apresentou um crescimento de 74% na área plantada em relação à safra do ano passado. Uma variação de 86 mil para 190 mil hectares na presente temporada.

Trigo
Projeta uma produção de 5,9 mil toneladas. O volume é resultado de um aumento de área de 9% com referência à última safra, mas o resultado final está prejudicado devido uma queda de 7,5% na produtividade prevista.

A íntegra do levantamento já está no site www.conab.gov.br

Fonte: CONAB

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog