A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, junho 29, 2004

Comercialização de vacinas anti-rábicas para bovinos em 2004 é 70% superior à venda do mesmo período de 2003

No primeiro semestre deste ano, os laboratórios já comercializaram 54 milhões de doses da vacina, 22 milhões doses acima da demanda prevista pelo MAPA para o período.

A modernização no programa nacional de controle da raiva dos herbívoros, iniciado em 2003, já registra resultados positivos, indicados principalmente pelo aumento da comercialização de vacinas anti-rábicas pela indústria veterinária.
De acordo com os dados da Central de Selagem de Vacinas (CSV), em Vinhedo/SP, órgão constituído por parceria entre o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e o Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal (Sindan), no primeiro semestre de 2004 já foram comercializadas 54 milhões de doses de vacinas anti-rábicas, volume 70% superior ao verificado no mesmo período do ano passado, de 32 milhões de doses. A comercialização em 2004 também é superior à demanda estabelecida pelo Programa Oficial de Vacinação do MAPA para o período, também de 32 milhões de doses.
Minas Gerais é o estado que mais consumiu a vacina em 2004, com (13,4 milhões de doses), seguido por Goiás (12,7 milhões/doses), Mato Grosso do Sul (5,3 milhões/doses), São Paulo (4,5 milhões/doses) e Bahia (3,9 milhões/doses).
De acordo com Emílio Salani, presidente do Sindan, esse expressivo avanço do Programa Nacional de Controle da Raiva dos Herbívoros resulta do trabalho de parceria entre governo, indústria e produtores, intensificado pelo aumento dos recursos financeiros oficiais destinados à defesa sanitária animal.
“O maior orçamento da defesa sanitária animal em conjunto com a conscientização cada vez maior dos pecuaristas está possibilitando incremento e modernização quantitativa e qualitativa dos programas de sanidade animal, como o da raiva dos herbívoros, e contribuindo para que o País chegue mais perto do controle dessa doença”, explica Salani.
O combate à raiva dos herbívoros – bovinos, principalmente – vem recebendo atenção especial do MAPA desde 2003 quando as vacinas anti-rábicas passaram a integrar o programa oficial de selagem, que objetiva ampliar o controle de origem e qualidade das vacinas veterinárias. Além disso, o MAPA passou a utilizar o teste de potência NIH (National Institutes of Health), preconizado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para a avaliação da potência vacinal contra a Raiva.

Texto Assessoria de Comunicações: telefone (11) 3675-1818
Jornalista Responsável: Altair Albuquerque (MTb 17.291)

Nenhum comentário:

Arquivo do blog