A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

segunda-feira, maio 07, 2007

Empresa brasileira e instituições dos EUA assinam acordo para promoção do etanol

A Fispal, a Camacol e a Comissão Interamericana de Etanol unem esforços para ampliar a utilização do combustível no mercado norte-americano, o que vai favorecer as exportações latino-americanas do produto.
Um acordo assinado na semana passada vai contribuir para elevar as exportações de biocombustíveis, em especial o etanol brasileiro, para os Estados Unidos. A iniciativa une os esforços da Comissão Interamericana de Etanol (que tem como um de seus dirigentes o ex-governador da Flórida, Jeb Bush, irmão do presidente George W. Bush), a Câmara de Comércio Latino nos EUA (Camacol) e a empresa brasileira Fispal, que realiza no final deste mês, em Miami, a terceira edição da feira Fispal Latino, especializada na indústria de alimentos e bebidas da América Latina.
O propósito dos signatários do acordo é ampliar suas ações de promoção do etanol como a melhor alternativa para movimentar a gigantesca frota norte-americana de automóveis, de modo a reduzir as emissões de poluentes e frear o processo de aquecimento global.
O Brasil já é o maior fornecedor de etanol para o mercado norte-americano, seguido por Jamaica, El Salvador, Costa Rica e Trinidad e Tobago. Em conjunto, esses países venderam aos EUA, no ano passado, um total de 2,5 bilhões de litros do produto. No entanto, esse fornecimento, mesmo somado aos 15 bilhões de litros produzidos naquele país, é pequeno diante do potencial de consumo do mercado local.
De acordo com chairman da Fispal, Ricardo Santos Neto, o acordo assinado com as duas instituições norte-americanas é resultado de um processo que vem sendo amadurecido ao longo dos últimos cinco anos. "Começamos a buscar essa aproximação quando percebemos que as fontes limpas de energia seriam o futuro. Agora conseguimos a realização desse convênio assinado com essas duas entidades, de grande importância econômica e política nos EUA. Com isso, acreditamos que vamos contribuir fortemente para que o Brasil consolide sua liderança nesse mercado", afirma.
Ele lembra que a Comissão Interamericana do Etanol foi criada em dezembro passado, com a presença do então governador da Flórida, Jeb Bush, do ex-ministro de Agricultura brasileiro, Roberto Rodrigues, e do presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento, Luis Alberto Moreno. Seu objetivo é a integração de esforços tecnológicos, financeiros e políticos para ampliação da produção e uso do etanol em todo o continente.
Por sua vez, a Camacol foi criada em 1965 e hoje tem representação em praticamente todos os países da América Latina, atuando fortemente junto ao governo norte-americano na defesa dos interesses dos exportadores da região. Este ano, a instituição vai realizar seu 28º Congresso Hemisférico em paralelo à Fispal Latino, em Miami, e as possibilidades de expansão do uso do etanol será o tema de um dos principais painéis do evento. "Em 2008, o Brasil será encarregado da secretaria do 29º Congresso, o que certamente se transformará em uma nova oportunidade para se debater a vocação das Américas para a produção de combustíveis renováveis", prevê Ricardo Santos Neto.
Fispal Latino 2007
A Fispal Latino - Feira de Alimentos e Bebidas para o Mercado Hispânico nos Estados Unidos -, criada pela Fispal, reunirá 300 expositores de 20 países, entre os dias 31 de maio e 2 de junho, no Miami Beach Convention Center, em Miami, nos EUA. A feira, que vai para a terceira edição, tem como objetivo ampliar negócios entre fornecedores latino-americanos e o maior mercado comprador do planeta.

MAIS COMUNICAÇÃO
Fone/Fax: (11) 5083-1011
Jornalista responsável: José Aparecido Miguel
Outras informações sobre o mercado de alimentos, acesse www.fispal.com

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog