A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, setembro 16, 2004

SEMINIS TEM ESTAÇÃO QUARENTENÁRIA PARA HORTALIÇAS

Com autorização do Ministério da Agricultura, a Seminis se torna a primeira empresa privada do país a ter um campo para quarentena de germoplasma importado (sementes para fins de melhoramento) de hortaliças.

A Seminis foi autorizada pelo Ministério da Agricultura, no final de maio, a utilizar a unidade de produção de sementes localizada em Igarapé/MG (foto acima) para sediar a Estação Quarentenária e realizar todos os procedimentos científicos que avaliam as doenças quarentenárias que podem entrar no país através do germoplasma importado. “Com a autorização de funcionamento da Estação Quarentenária, será possível assumir os procedimentos da defesa sanitária com o mesmo rigor e com maior agilidade”, explica Arildo Mariano do Rego, coordenador de Qualidade da Seminis do Brasil.
Toda vez que uma empresa importa germoplasma (semente para fins de melhoramento), ela precisa ficar em quarentena em uma estação apropriada, para evitar a entrada de pragas e doenças que não existem no país. “É uma proteção do território nacional muito importante para evitar a disseminação de doenças”, explica Arildo. Antes, este procedimento era feito exclusivamente pelas duas Estações Quarentenárias do Governo Federal (uma na região Sul e outra no Planalto central), o que demandava prazos de aproximadamente seis meses para liberação dos materiais importados, além de despesas para a realização de análises de contaminação.
Para melhor atender à esta demanda, o Governo Federal abriu, em 1999, a possibilidade das empresas privadas montarem suas próprias Estações. Seguindo rígidas normas de qualidade e segurança, a Seminis foi a primeira do segmento de hortaliças a conseguir a liberação de funcionamento (publicada no Diário Oficial da União em 28 de maio de 2004). Desta forma, quando suas sementes chegam ao Brasil, agora elas seguem diretamente para a Estação Quarentenária, onde são feitas as análises de contaminação e outros procedimentos para a manutenção da qualidade com muito mais agilidade e segurança.

ISO no Laboratório
Na mesma linha de rigor da qualidade, o Laboratório de Análise de Sementes, também localizado na Estação de Igarapé, já está em processo de implantação da ISO 17025, com auditoria prevista para novembro deste ano. O Laboratório existe há 30 anos, mas antes ficava sob administração da Horticeres, que foi incorporada pela Seminis em novembro de 1998. O responsável pela área de Qualidade explica que esse complexo é um importante reforço: “além de agilizar o processo, será possível diminuir a burocracia, pois com o laboratório acoplado poderemos inclusive ampliar a análise de amostras para ensaios de pureza genética para outros países latinos”.
A Seminis é a maior empresa de pesquisa, produção e comercialização de sementes de hortaliças do mundo e centraliza no Brasil toda a Pesquisa para a América do Sul. Seu trabalho é focado no desenvolvimento de novas variedades, a resistência genética a doenças e adaptação das cultivares às condições e necessidades locais. Cerca de 11% do faturamento da empresa é destinado para a pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, através de uma estrutura de 50 Estações Experimentais de Pesquisa em 17 países. Com aquisições, investimentos e parcerias, a empresa construiu o mais completo patrimônio genético de hortaliças do mundo.

Perfil da empresa
A Seminis Vegetable Seeds foi estruturada como unidade de negócios em 1994 e é a maior empresa de sementes de hortaliças e frutas, com mais de 20% do mercado internacional. Está presente em mais de 150 países com um mix de quatro mil produtos de 60 espécies. No Brasil, a Seminis detém a participação de mais de 30% do mercado, mantendo uma forte representação em toda América do Sul. A linha de produtos é composta por aproximadamente 120 opções em 34 espécies de hortaliças, comercializada através de uma rede de distribuidores exclusivos e uma forte equipe de assistência técnica. A estrutura brasileira da Seminis é formada pelo Departamento de Pesquisa com duas Estações Experimentais (Paulínia/SP e Carandaí/MG), a unidade de produção e processamento de sementes em Igarapé/MG, além do Centro de Distribuição e do Departamento de Administração e Vendas, sediados em Campinas/SP.

Fontes:
. Arildo Mariano do Rego, coordenador de Qualidade da Seminis do Brasil
fone (31) 3534 3679
. Antonio Carlos Pierro, gerente de Pesquisa para a América do Sul
fone (19) 3705 9300
. Márcio Nascimento, gerente de Marketing da Seminis do Brasil
fone (19) 3705 9300


Comunicativa ACJ - www.clicknoticia.com/br
Fones (19) 3256 4863 / 3256 9059

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog