A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, junho 22, 2004

Governo chinês restabelece importações de soja do Brasil

A soja brasileira está com entrada livre na China a partir desta segunda-feira (21). O anúncio foi feito em Pequim pelo governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto, que está na China desde a semana passada. Segundo ele, o governo chinês se comprometeu a restabelecer as importações do grão produzido no Brasil depois de uma reunião de quatro horas e meia, no Ministério da Quarentena, que resultou na assinatura de documento formalizando um acordo entre os dois países.
Segundo Rigotto, as autoridades chinesas aceitaram a Instrução Normativa nº 15 do Ministério da Agricultura brasileiro, que determina a tolerância de um grão de semente tratada com fungicida por quilo de soja exportada para consumo alimentar. Ele explicou que a reunião, da qual participaram cinco representantes do governo brasileiro, liderados pelo secretário de Defesa Agropecuária, do Ministério da Agricultura, Maçao Tadano, e cinco do governo chinês, foi muito dura, porque os chineses queriam saber tudo o que se passava no setor. “Mas terminou com os melhores resultados para o setor agropecuário brasileiro”, destacou.
Rigotto explicou ainda que também ficou decidido que se algum importador solicitar exames dos produtos que estão embarcados e parados em portos ou em alto mar, o custo de laboratório correrá por conta do exportador. O governador informou que, nesta terça-feira (22), os técnicos dos ministérios da Agricultura do Brasil e da Quarentena da China, vão acertar os detalhes da decisão.
Germano Rigotto, que considerou histórica a reunião, afirmou que houve boa vontade do governo chinês, pela compreensão das medidas que estão sendo adotadas no Brasil, e que o fim do embargo à soja nacional determina a volta da tranqüilidade. “Com o documento firmado, as 23 empresas brasileiras que haviam tido cargas recusadas estão liberadas para voltar a exportar à China", comemorou.
A China havia suspendido 23 exportadores de soja brasileira de venderem o produto ao país, alegando ter encontrado traços de um fungicida em alguns carregamentos. A medida tinha, praticamente, paralisado o comércio de soja entre o Brasil e a China.
Rigotto lidera a missão governamental e empresarial gaúcha que está na China, desde o último dia 17, para cumprir agenda destinada a ampliar as relações comerciais entre o país asiático e o Rio Grande do Sul, o maior exportador brasileiro do grão para a China. Somando os outros produtos vendidos ao país, a China é atualmente o segundo mercado de destino de produtos gaúchos.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog