A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

quarta-feira, novembro 05, 2014

UCHO HADDAD: PT rasga o discurso do “diálogo”, defende a hegemonia a qualquer preço e prepara o golpe final




Ditadura de esquerda – Quando Dilma Vana Rousseff, a presidente reeleita, disse, após a confirmação da vitória nas urnas do segundo turno, que em seu novo governo priorizaria o diálogo, tudo não passou de mais um embuste discursivo com a chancela estelar do Partido dos Trabalhadores. Como há muito vem afirmando o ucho.info, Dilma tem sido pressionada diuturnamente para que o partido consiga emplacar definitivamente um plano totalitarista de poder, transformando o Brasil em uma versão agigantada da vizinha e combalida Venezuela, onde a liberdade dos cidadãos e o respeito à legalidade foram mandadas às favas.

Há no cenário atual assuntos sérios para o brasileiro se preocupar, mas os contrários ao governo do PT preferem sair às ruas para defender o impeachment da presidente da República e acusar o PT de promover fraude nas urnas eleitorais. No momento em que Aécio Neves, do PSDB, telefonou para Dilma para cumprimentá-la pela vitória, o então candidato tucano reconheceu a lisura do processo eleitoral. De nada adianta, depois desse salamaleque, dizer que fraude ocorreu e que necessária é uma apuração rigorosa. Sabe-se que o sistema está dominado e nenhuma ação nessa direção produzirá os resultados esperados.

Isso significa que é preciso estar atento a outros temas relevantes, como a resolução do PT, emitida na segunda-feira (3) após reunião da cúpula da legenda, em Brasília. Uma das decisões dos “companheiros” dá conta que a legenda fará valer o acordo selado com o PMDB para um rodízio na presidência da Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Ou seja, desde já o PT é contra a candidatura do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ao comando da Câmara. Quem conhece os bastidores da política nacional sabe que essa queda de braço produzirá consequências desastrosas para o País, pois o PT está focado em um golpe, enquanto Eduardo Cunha é político profissional.

Em relação ao golpe, assunto que o ucho.info vem noticiando com insistência nos últimos anos, o PT não perdeu tempo. Na resolução divulgada na segunda-feira, o partido assumiu de vez que o discurso do “diálogo” foi mais uma forma de enganar a opinião pública através de uma roupagem democrática que não serve aos companheiros. No documento, a legenda decidiu recrudescer a teoria obtusa de que a campanha de Aécio Neves foi truculenta e rasteira, quando a verdade é outra, inversa. “A oposição, encabeçada por Aécio Neves, além de representar o retrocesso neoliberal, incorreu nas piores práticas políticas: o machismo, o racismo, o preconceito, o ódio, a intolerância, a nostalgia da ditadura militar”, destacou a cúpula petista na tal resolução.

Vale lembrar que com o avanço criminoso dessa incursão bolivariana no País, as Forças Armadas parecem estar de prontidão para eventual intervenção, caso o PT insista em instalar no Brasil uma ditadura socialista, com base nas teorias absurdas e bandoleiras de Antonio Gramsci. Os integrantes da chamada “esquerda caviar” hão de contestar esta matéria, até porque, embalados pela imbecilidade ideológica, creem que coerente é embalar um golpe anunciado, apenas porque isso é politicamente correto.

No vácuo da teoria obtusa de Gramsci, o PT tenta se transformar na solução única para o País, na verdade suprema do universo, algo claramente explicado em pelo menos dois trechos da tal resolução petista. O primeiro deles destaca: “É urgente construir hegemonia na sociedade, promover reformas estruturais, com destaque para a reforma política e a democratização da mídia”. O segundo, mais preocupante e também dom o DNA de Gramsci, não deixa dúvidas acerca das más intenções petistas quando afirma: “Para transformar o Brasil, é preciso combinar ação institucional, mobilização social e revolução cultural”.

Em suma, o PT, de acordo com a resolução do próprio partido, terá o poder de estabelecer o que é certo e o que é errado, o que é crime e o que não é, apenas porque esses saltimbancos com mandato rezam pela cartilha facinorosa de Havana, a “Meca” do comunismo global.

A decisão do PT de não abrir mão do acordo de rodízio selado com o PMDB foi a ponta do iceberg de lama que se avizinha do território verde-louro. Jogar contra a candidatura de Eduardo Cunha à presidência da Câmara é a forma que os petistas encontraram para dar sequência à resolução, que traz outros pontos preocupantes e que constituem uma séria ameaça à democracia, ao Estado Democrático de Direito e à legalidade.

Enquanto o Parlamento se prepara para enterrar a proposta da presidente Dilma de reforma política com direito a plebiscito, como noticiou o ucho.info na edição de segunda-feira, o PT defende o oposto na tal resolução. Ignorando a ferramenta legal que é o referendo, o partido quer promover a reforma política por meio de plebiscito. Isso seria o primeiro passo da fase final do golpe;

O PT também quer retomar o projeto que entrega a administração do Estado aos conselhos populares, o que em outras palavras significa atropelar o Congresso Nacional e a sua representatividade constitucional. O decreto presidencial que cria os conselhos populares foi derrubado na Câmara dos Deputados, devendo ocorrer o mesmo no Senado.

Outro tema que consta do documento e causa larga preocupação é a chamada democratização dos meios de comunicação. O PT, incendiado pela visão arcaica e totalitarista de alguns de seus próceres (inclua-se nesse rol o ex-guerrilheiro Franklin Martins), quer instituir a Lei da Mídia Democrática. Ou seja, a censura começa a ser ressuscitada.

Fonte: Ucho.info

Nenhum comentário:

Arquivo do blog