A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, setembro 29, 2004

Alho semente de alta qualidade ao alcance do produtor familiar

O Dia de Campo na TV desta semana vai ao ar dia 1 de outubro, sexta-feira, das 9h às 10h da manhã (horário de Brasília), com o tema Produção de alho semente de alta qualidade. Este programa é produzido pela Embrapa Informação Tecnológica, em parceria com a Embrapa Hortaliças, localizadas em Brasília – DF, unidades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
A produção de alho no Brasil divide-se em dois segmentos: os produtores de alho nobre que utilizam cultivares que produzem bulbos de alto valor comercial e com pequeno número de dentes e os produtores de alho comum que plantam cultivares mais rústicas, com bulbos de aparência menos atrativa para o consumidor. Com maior nível de especialização e utilizando alho-semente de boa qualidade em lavouras altamente tecnificadas, os produtores de alho nobre obtêm produtividades superiores a 12 toneladas por hectare. Os produtores de alho comum utilizam o alho-semente dos bulbos pequenos que não conseguem comercializar para formar a lavoura do ano seguinte. Esses bulbos apresentam-se com alto grau de degenerescência causada por deficiências nutricionais, incidência de viroses e outras pragas, resultando em produtividades que não ultrapassam 5 toneladas por hectare.
Pesquisadores da Embrapa Hortaliças estudam, desde 1994, um meio de produzir e levar a esses pequenos produtores de alho comum alho-semente de alta qualidade e livre de vírus. O trabalho passa por uma primeira fase de testes de campo com pequenos produtores da cidade baiana de Cristópolis e já tem resultados significativos, com expectativa de aumento de até três vezes na produtividade das culturas familiares locais, proporcionando ao pequeno produtor condições de disputar uma fatia do mercado mais exigente, dominado por produtores tecnificados.
O programa explica como é feito o trabalho para a obtenção das sementes livres de vírus e como a semente de alho de alta qualidade fitossanitária e fisiológica deve ser produzida na propriedade do agricultor, que em quatro anos poderá substituir toda sua semente tradicional.
O Dia de Campo na TV é transmitido ao vivo do estúdio da Embrapa Informação Tecnológica, em Brasília, para todo o país, via satélite. Para assistir, basta sintonizar uma antena parabólica na polarização horizontal, banda C, transponder 6A2, freqüência 3930 Mhz, sinal aberto, ou uma antena doméstica, banda L, freqüência 1220 Mhz. O programa também é exibido pelo Canal Rural (Net, Sky e parabólica: freqüência 4171 Mhz, transponder 12A2, polarização horizontal).
O Dia de Campo na TV é interativo. As dúvidas do público sobre a tecnologia apresentada são esclarecidas, ao vivo, por especialistas a partir de perguntas recebidas, durante o programa, pelo telefone 0800-701-1140 (ligação gratuita), pelo fax (61) 273-8949, ou ainda pelo endereço eletrônico diacampo@sct.embrapa.br.

Mais informações:
Embrapa Hortaliças
Jornalista: Marcos Esteves (4505/14/45/DF)
Fone: (61) 385-9109
Embrapa Informação Tecnológica
Jornalista: Jorge Macau (978/04/98/MA)
Fone: (61) 448-4278

Nenhum comentário:

Arquivo do blog