A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

segunda-feira, novembro 03, 2014

PATRIA GRANDE: Já teve início o golpe para transformar o Brasil numa república bolivariana comunista! Terroristas venezuelanos estão atuando no Brasil!




Pátria Grande? Este sim um forte motivo para impeachment.



O motivo pelo qual algumas pessoas estão pedindo impeachment a meu ver parece equivocado. As supostas fraudes nas urnas eletrônicas fazem parte das regras do jogo combinadas entre as partes. Não vejo que isso dê resultados. Mas cada um é cada um…

Só que a declaração de vários tiranetes da América Latina afirmando que a vitória da presidente Dilma está diretamente relacionada a “ações revolucionárias” de países como Venezuela, aí sim é motivo para impeachment. (Além, é claro, do aparelhamento estatal, especialmente na campanha, e a corrupção endêmica)

E já passou da hora de Dilma ser chamada ao Congresso para explicar o que significa o termo “Pátria Grande” proferido por esses tiranetes.

Veja o que disse Cristina Kirchner logo após a eleição:


Querida companheira e amiga Dilma, felicidades pelo triunfo. Grande vitória da inclusão social e da integração regional, um passo a mais para a consolidação da pátria grande.



Claro que todos já sabem o que o termo significa: traição à Pátria e violação da soberania nacional. Não existe “Pátria Grande”. Existe a Pátria.

Você ainda não está indignado? Então, deixe-me explicar em mais detalhes o que significa violação da soberania nacional junto com traição à Pátria.

Você paga seus impostos para um governo que deveria para governar para você, certo? Então por que esse dinheiro está sendo usado para financiar países devastados economicamente de propósito por seus líderes?

Basicamente, é assim: Cristina Kirchner e Nicolas Maduro são como vampiros do estado, que já deixaram suas vítimas exangues. E agora estão atrás do nosso sangue.

A presidente Dilma está claramente governando contra os interesses de nossa nação, em benefício de seus companheiros bolivarianos.

O que vamos ganhar com alianças e financiamentos para Argentina e Venezuela ao invés de alianças mais fortes com México, Colômbia e outros países civilizados? Neca de pitibiriba.

A traição à pátria está mais do que comprovada.

Veja abaixo um vídeo estarrecedor, no qual Maduro detalha a importância da vitória de Dilma para as “ações revolucionárias” de seu país.


Você notou que havia militares brasileiros na Venezuela assistindo o discurso desse psicopata?
Dilma deve ainda mais explicações pois isso é gravíssimo…



Ministro venezuelano, cuja babá foi presa com arma no aeroporto de Guarulhos, sela acordo com o MST

Virou baderna – Vice-presidente da República Bolivariana da Venezuela durante o governo do finado caudilho Hugo Chávez e ministro do Poder Popular para Comunas e Movimentos Sociais, Elías Jaua Milano (na foto de camisa branca), em visita ao Brasil, assinou uma série de acordos nas áreas de treinamento e desenvolvimento de comunidade entre o governo comunista de Nicolás Maduro e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), entidade que sob a bandeira da socialização da terra ignora de forma criminosa o direito à propriedade, tão bem contemplado pela Constituição Federal de 1998.

Jaua encontrou-se com lideranças do MST e afirmou que os acordos visam aumentar a capacidade de compartilhamento de experiências de formação. “Queremos fortalecer o que é essencial para uma revolução socialista, o que é treinamento, conscientização e organização do povo para defender o que foi alcançado e avançar na construção de uma sociedade socialista”, disse Jaua no Brasil.

Elías Jaua, um dos mais poderosos e influentes ministros do governo do tiranete Maduro, recentemente envolveu-se em um rumoroso incidente em território brasileiro, mas especificamente no aeroporto internacional de São Paulo, em Guarulhos. A babá de Jaua foi detida pelas autoridades aeroportuárias sob a acusação de tráfico internacional de armas. A suposta babá carregava uma maleta com um revólver calibre 38 e munição, mas alegou que a arma pertencia ao ministro.

A babá foi presa em flagrante pelo crime de tráfico internacional de arma de fogo, com pena de reclusão de 4 a 8 anos, lembrando que o crime em questão é inafiançável. A presa não tem imunidade diplomática, por isso terá de submeter à legislação vigente no Brasil.

A funcionária de Jaua, que não teve o nome divulgado, veio de Caracas com a sogra o ministro e outros familiares em um avião da PDVSA, estatal de petróleo venezuelana que deixou cumprir os compromissos assumidos com o Palácio do Planalto na construção da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. A aeronave venezuelana pousou na base aérea em Guarulhos.

Para justificar o fato de portar a arma, o ministro afirmou ser a babá integrante da sua segurança e que a mesma portava a arma para proteção dele e de sua família. O ministro venezuelano assinou um termo perante um juiz e obteve a liberação da arma. Entretanto, a babá continua presa.


Useiros e vezeiros
A atitude do governo de Nicolás Maduro é uma grave violação da soberania nacional, algo que, dependendo da ideologia do intruso, não desperta o interesse do Palácio do Planalto, que com base na legislação vigente deveria repudiar ações dessa natureza. Como Maduro e Dilma Rousseff rezam pela cartilha bandoleira de Havana, por certo um não incomodará o outro e o imbróglio diplomático ficará por isso mesmo. Afinal, o Foro de São Paulo prega essas bizarrices.

A Venezuela não consegue sequer garantir à população local acesso a itens básicos de sobrevivência, como farinha e papel higiênico, mas arruma dinheiro para despachar um ministro ao Brasil, com o claro objetivo de ampliar os tentáculos do comunismo na porção sul do continente americano.

A incursão do bolivarianismo em terras brasileiras não é novidade e há muito o ucho.info chama a atenção das autoridades para o caso. Muito antes de fechar acordo de cooperação com o MST, a Venezuela já financiava o capítulo gaúcho da Via Campesina. Em outro ato de bisbilhotice em terra alheia, o governo venezuelano, por meio da PDVSA, patrocinou, em 2006, a escola de samba “Unidos de Vila Isabel”, como se isso nada representasse em termos de ingerência internacional.

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog