A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, abril 22, 2005

PROGRAMA DE QUALIDADE DO CAFÉ INCENTIVA O CONSUMO AO APRIMORAR O SABOR DA BEBIDA

O Programa de Qualidade do Café irá incentivar ainda mais o aumento do consumo do produto no país, avalia a Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC), responsável pelo seu desenvolvimento.
O PQC, sigla do programa, foi lançado em 2003 e implementado no ano seguinte, e seu objetivo é elevar a qualidade do café tradicional, de tipo filtrado. As marcas certificadas são monitoradas mês a mês pelo programa. Para obterem a certificação de seus produtos, as empresas passam antes por auditorias em suas instalações, nas quais são observadas as condições higiênicas e sanitárias, o controle do processo de fabricação e checagem de matéria prima.
As auditorias são feitas por entidades certificadoras com credibilidade mundial, coordenadas pelo Instituto Tótum. Já foram certificadas 23 empresas e 63 marcas, mas o PQC conta com a adesão de 75 empresas até o momento. Caso elas obtiverem a certificação até o final deste ano, o mercado interno terá a sua disposição 150 produtos certificados, o que dará ao programa uma maior visibilidade.
A projeção supera a meta estabelecida pelo Conselho Gestor da ABIC de conseguir a adesão de 100 marcas em 2005. Para tanto, além de desenvolver uma ampla campanha de marketing este ano, a associação pretende formar novos Grupos de Avaliação do Café, em diversos Estados, para disseminar a metodologia de avaliação sensorial e o apoio tecnológico às indústrias associadas da entidade.
A ABIC também está promovendo campanhas de popularização do programa junto às principais redes varejistas, para a ampliação dos canais de distribuição para os consumidores. O mesmo está sendo feito entre os demais setores da cadeia produtiva, para disseminar a cultura pela qualidade entre eles.
O PQC é uma etapa superior da trajetória da ABIC pelo aprimoramento da qualidade do café industrializado. Essa evolução tem como marco a implantação do Programa de Selo de Pureza, em 1989, que conseguiu com sucesso recuperar a credibilidade do produto, garantindo um café livre de impurezas.
Paralelo ao desenvolvimento do programa, o consumo do café torrado e moído experimentou um acentuado crescimento na década de 90, levando a Organização Internacional do Café a citar em seus eventos a experiência do Brasil como exemplo para os países consumidores.
Garantida a pureza do pó de café, a ABIC pretende com o PQC oferecer ao consumidor uma bebida de melhor paladar, ao criar um padrão de qualidade para aquisição de matéria prima e aprimorar o processo de industrialização.
A análise dos produtos é periódica e continua sendo feita durante a comercialização das marcas.As marcas certificadas pelo programa são identificadas pelo Símbolo de Qualidade da ABIC impresso na frente das embalagens, além de uma outra marca gráfica, atrás, em forma de rosácea, o Perfil do Sabor, utilizada para identificar as características da bebida (Rio, Dura e Mole), aroma (suave ou intenso), corpo (leve ou encorpado), sabor (intenso ou suave), grau de moagem (fina, média ou grossa), ponto de torra (clara, média ou escura) e tipo de café (Arábica ou Conilon ou ainda blend dos dois tipos).

Diferencial Assessoria & Comunicação
Tel. 11 - 5584-5425
e-mail: diferencial.comunica@uol.com.br
Silvano Tarantelli - 11 - 9652-0441
Carolina Costa - 11 - 9432-9619

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog