A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, abril 22, 2005

POR QUE O CONSUMO DECAFÉ CRESCE TANTO NO BRASIL

A promoção da qualidade dos cafés no mercado interno é uma das razões atribuídas pela Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) para a incrível escalada de consumo do produto no Brasil, considerada case mundial pela Organização Internacional do Café (OIC).
Em 2004, o consumo do café no País cresceu 8,97% (nov. de 2003 a out. de 2004) cerca de seis vezes mais que a média mundial, de 1,5% ao ano. O mercado interno brasileiro é responsável pelo consumo de 14,946 milhões de sacas anuais, o que representa 13% de todo o consumo mundial de café e mais de 50% do que todos os países produtores do grão consomem em conjunto, segundo a última pesquisa semestral da ABIC.
Ainda assim o Brasil, que também é o maior produtor e exportador mundial de café em grãos, é o segundo país em consumo bruto. O mercado norte-americano consome 19 milhões de sacas por ano. Porém o crescimento que vem se verificando em nosso País faz a ABIC estimar que essa posição possa será ultrapassada até o final desta década.
Para 2005, a ABIC projeta o consumo de 15,8 milhões de sacas, um crescimento estimado em 5,7%, considerado conservador se comparado ao desempenho registrado no ano anterior.

Além da preocupação com a melhoria da qualidade dos produtos da indústria de café, a ABIC enumera os seguintes motivos para explicar o crescimento interno do consumo:

1) Elevação do poder aquisitivo da população em função do aumento da massa salarial, da estabilidade da economia e da recuperação do emprego;
2) Recuperação do interesse pelo café, em razão de o consumidor brasileiro estar redescobrindo o café como bebida e hábito, dado ao grande número de campanhas, eventos, reportagens na imprensa e ações desenvolvidas pelas indústrias, principalmente, através das iniciativas de suas entidades representativas;
3) Melhora da qualidade do produto, através da ampliação da oferta de cafés gourmet, especiais e de alta qualidade, com um número significativo de novos produtos sendo lançados a cada mês, em diversas regiões do Brasil;
4) Ambiente favorável ao café, gerado pelo Programa de Qualidade do Café da ABIC, cujo lançamento foi precedido de um grande número de ações e eventos preliminares de sensibilização do setor, do varejo e dos consumidores, com a conseqüente melhora da qualidade de diversas marcas de café, do tipo Tradicional;
5) Ampla repercussão junto à imprensa e ao público, dos assuntos relacionados ao tema Café e Saúde, que tiveram, inclusive, ações financiadas pelo Programa Integrado de Marketing do CDP


Diferencial Assessoria & Comunicação
Tel. 11 - 5584-5425
e-mail: diferencial.comunica@uol.com.br
Silvano Tarantelli - 11 - 9652-0441
Carolina Costa - 11 - 9432-9619

Nenhum comentário:

Arquivo do blog