A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

sexta-feira, abril 22, 2005

ABIC REPRESENTA 68,5% DA PRODUÇÃO DE CAFÉ TORRADO E MOÍDO NACIONAL

A Associação Brasileira da Indústria de Café (ABIC) completou no dia 12 de março passado 32 anos de existência, período pautado pela promoção do consumo interno do café. Com sede própria localizada no Rio de Janeiro, à Rua Visconde Inhaúma, 50/ 8º andar, a entidade representa cerca de 500 indústrias de todo o país.
Seu presidente é o empresário Guivan Bueno, à frente de um Conselho Deliberativo, um Conselho Consultivo e seis diretorias: Administração, Comunicação, Economia e Finanças, Marketing, Qualidade e Relações Institucionais.
Em 2004, as empresas associadas a ABIC processaram 68,5% de todo o café torrado e moído produzido no mercado interno, ampliando a sua representação nacional. Em comparação com o ano anterior, de acordo com pesquisa da ABIC, as empresas associadas apresentaram um crescimento de 11,95%.
Um de seus mais conhecidos programas é o Selo de Pureza, que desde 1989, vem garantindo ao consumidor a pureza do café torrado e moído brasileiro. O programa foi lançado dois anos antes da criação do Código de Defesa do Consumidor e representa um divisor de águas na situação das empresas de torrefação e moagem e do consumo interno de café.
Com a implantação do Selo de Pureza, a entidade, por força de edição de portaria do extinto IBC (Instituto Brasileiro do Café) passa a ser responsável pela fiscalização do setor. Inicialmente, o programa contava com 319 empresas que representavam 463 marcas de café e que eram responsáveis pela industrialização de 330 mil sacas/mês. Hoje, o Selo de Pureza conta com a participação de 500 empresas, com mais de 1.000 marcas sendo comercializadas e que representam 480 mil sacas/mês.
Mais recentemente, em 2004, a ABIC lançou o Programa de Qualidade do Café (PQC) um novo programa, para somar com o Selo de Pureza, e, mais uma vez, alavancar o consumo do produto, com a criação de normas de fabricação e de controle de produção, para melhorar a qualidade sensorial da bebida. Com apenas um ano de implantação, os efeitos já podem ser observados no crescimento de quase 9% do consumo de café, verificado no período de novembro de 2003 a outubro de 2004, quase seis vezes mais que a média de crescimento de consumo mundial.


PROGRAMA DO CAFÉ DA MANHÃ
Data: Dia 26 de Abril de 2005.
Horário: 8h30.
Local: Salão Panorâmico do Hotel Blue Tree Park Brasília
O Presidente da ABIC entregará ao Presidente Lula, uma caixa de madeira contendo em seu interior, a embalagem numero 0001, da Edição Especial, com xícaras e pires especialmente decorados para o evento. A caixa foi confeccionada com a participação de artesãos com pedaços do pé do cafeeiro dos principais estados produtores de café, a saber, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná e Bahia, simbolizando a integração do País proporcionada pelo café, como atividade que mais dá emprego no Brasil.
O Presidente da ABIC também entregará ao Presidente Lula a Medalha do Mérito Industrial de Café, que é uma homenagem da entidade àqueles que mais contribuíram para o agronegócio café no Brasil, e que está sendo especialmente trabalhada na Escola Senai Roberto Simonsen, no Braz, bairro de São Paulo, onde o Presidente Lula se formou.


Diferencial Assessoria & Comunicação
Tel. 11 - 5584-5425
e-mail: diferencial.comunica@uol.com.br
Silvano Tarantelli - 11 - 9652-0441
Carolina Costa - 11 - 9432-9619

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog