A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, novembro 04, 2004

Racionalização de insumos determinará retorno econômico com soja

Os produtores brasileiros devem enfrentar três grandes desafios na safra 2004/2005, que começou a ser semeada em outubro: a ocorrência de ferrugem asiática da soja, o aumento nos custos de produção e a queda nos preços internacionais desta oleaginosa, devido à superprodução americana. Por isso, os pesquisadores da Embrapa - Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária alertam os produtores a dar atenção especial ao uso racional de insumos em todas as operações – do plantio à colheita – para obter lucro ou evitar prejuízo na exploração da soja.
O pesquisador Antonio Garcia, da Embrapa Soja, orienta os produtores a deixar as máquinas reguladas para iniciar a semeadura da soja, na primeira chuva. As primeiras semeaduras devem ser menos prejudicadas pela ferrugem, já que a presença do fungo (Phakopsora pachyrhizi), causador da ferrugem, será menor no início da safra. "Ao semear a soja mais cedo, os produtores também podem controlar melhor os percevejos, que têm sua população aumentada, no período de formação e no enchimento de grão", diz ele.
Em relação à ferrugem asiática, a principal recomendação dos pesquisadores é pelo monitoramento constante da lavoura. Com a expectativa de preços para a comercialização abaixo de R$30,00/saca, o cuidado com pulverizações contra a ferrugem deve ser redobrado. Além disso, os custos de produção aumentaram, em média, 20% em relação à safra anterior.

Fonte: Embrapa

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog