A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, dezembro 05, 2014

Rachel Sherazade: O Caldo pode Entornar



Ouça o comentário em:



Depois das delações premiadas do doleiro Alberto Youssef e do ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, chegou a vez dos empresários abrirem o bico e falarem o que sabem sobre o escândalo do Petrolão.

O executivo Augusto Ribeiro de Mendonça, da Toyo Setal, o segundo a fechar acordo com a Justiça, também jogou areia no ventilador dos políticos, mais precisamente de um partido político.

Augusto revelou em depoimento: parte da propina paga pelas empreiteiras foi doada ao Partido dos Trabalhadores.

Segundo o executivo, entre 2008 e 2011, foram pagos aproximadamente 4 milhões de reais ao PT.

Se for verdade o que diz o diretor da Toyo Setal, o escândalo da Petrobras está cada vez mais enredado nos governos de Dilma e Lula, e vai ser difícil dissociar o PT do Petrolão.

Como de costume, o ex e a atual presidente deverão alegar que não sabiam de nada, ou que não beneficiaram do esquema de propina e desvio de dinheiro público, como aconteceu com o Mensalão.

Dilma e Lula ainda poderão alegar que as contas de campanha do Partido dos Trabalhadores foram aprovadas pelo Tribunal - um oportuno álibi jurídico. Pois, se a própria Justiça não encontrou, à época, ilegalidades nas doações de campanha, o PT não teria o que temer. 


Assim, criador e criatura estariam, em tese, a salvo da saraivada da oposição.


Mas, a nova revelação de que o PT teria recebido propina em forma de doação ainda dará muita dor de cabeça ao partido. A oposição certamente usará a informação para bombardear ainda mais a presidente e seus asseclas.


E os milhões de insatisfeitos pelo Brasil afora que vêm se organizando em protestos contra o atual governo terão mais um motivo para pedir o impeachment de Dilma.


O caldo está esquentando e pode até entornar.


Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog