A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sábado, dezembro 06, 2014

NASCE UMA HEROÍNA BRASILEIRA: Ruth Gomes de Sá, 79 anos, vergonhosamente agredida pelos seguranças da CASA DO POVO. Obrigado PT!!!!!





Uma senhora de 79 anos, Ruth Gomes de Sá, levou uma gravata de um segurança no CONGRESSO BRASILEIRO.







Ruth Gomes de Sá, de 79 anos, foi imobilizada. “Um segurança quis me tirar da sala. Eu disse que não ia e ele então me deixou cair”, disse a aposentada.





Aposentada agredida volta ao Congresso para acompanhar votação




DANIEL CARVALHO - O ESTADO DE S. PAULO


'Não vou desistir nunca', diz Ruth Gomes de Sá, de 79 anos, que estava entre os manifestantes durante tumulto ocorrido em sessão para votar mudança na meta fiscal

A aposentada Ruth Gomes de Sá, de 79 anos, agredida na noite de terça-feira, 2, durante a sessão do Congresso que votava o projeto que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e flexibiliza a meta de superávit primário, retornou ao Congresso nesta quarta-feira, 3. A votação deve ser retomada nesta manhã.


Enrolada em uma bandeira do Brasil, ela trouxe na bolsa a queixa que prestou na noite de ontem contra a Polícia do Senado. Ela diz que um agente lhe deu uma gravata e uns tapas no rosto. A mulher gritou, se livrou e arranhou o policial. Depois, outro segurança lhe deu uma rasteira.Ruth Gomes de Sá, de 79 anos, ao ser retirada do Congresso


"Não vou desistir nunca", disse, após posar para uma foto com o ladrilheiro Vicente Pereira, 33, que se ajoelhou diante da aposentada. "O Brasil não pode ser conduzido desta forma", afirmou Pereira.

O grupo de manifestantes diante da entrada do Congresso já chega a cerca de 50 pessoas, que carregam cartazes contra o PT e contra o PL 36, que muda as regras para o cálculo do superávit primário.

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog