A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, dezembro 09, 2014

PATRIA GRANDE - O GOLPE BOLIVARIANO NO BRASIL: Unasul cria unidade de cooperação eleitoral e Escola Sul-Americana de Defesa



“Foi uma reunião, fundamentalmente, para definir o plano de ação daqui para frente”, disse Dilma em entrevista após a Reunião de Cúpula. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR.

Em conversa com jornalistas após a Reunião de Cúpula da Unasul, a presidenta Dilma elencou as principais propostas em estudo e a aprovação de duas delas: a criação de uma unidade técnica de coordenação eleitoral e a criação da Escola Sul-Americana de Defesa.

A unidade técnica de coordenação eleitoral concentraria as atividades de observação de processos eleitorais na América do Sul. O objetivo é criar uma profissionalização das missões da Unasul, estabelecendo um padrão de observação. A Escola Sul-Americana de Defesa se trata de um centro articulado de altos estudos para formação de civis e militares, com cursos compartilhados e troca de experiências de defesa.

De acordo com a presidenta, na Cúpula foi definido o plano de ação da Unasul daqui para frente. Dilma falou também sobre a expectativa gerada com a nova sede e a atuação do novo secretário-geral, Enesto Samper.


“Eu gostaria de registrar que com o secretário-geral, com essa nova sede, haja, a partir de agora, uma sistemática atuação da Unasul. O ex-presidente Ernesto Samper, ex-presidente da Colômbia, qualifica a Unasul para uma ação muito mais vigorosa. E ele fez uma proposta, apresentada para os chanceleres, mas ainda não aprovada por nós, por uma agenda de vários pontos”, relatou a presidenta.

Dilma listou então os principais projetos que comporão uma agenda de avaliação pelos 12 países da Unasul: a definição de sete projetos multinacionais de infraestrutura; a instauração de um banco de preços de medicamentos, viabilizando a melhor compra possível pelos países do bloco; a criação de um fundo para bolsas de estudo entre os países do bloco, tendo a ciência e tecnologia como questão fundamental; o estabelecimento de cooperação na gestão de riscos de desastres naturais, a exemplo do Cemaden no Brasil; e discussão sobre a possibilidade de abertura do espaço aéreo dentro da Unasul.

Durante seu discurso na Cúpula, mais cedo, Dilma assegurou apoio às propostas de Ernesto Samper, quando defendeu o fortalecimento do protagonismo do continente no cenário internacional a partir da valorização da agenda intrarregional e pela intensificação dos processos de integração.

Fonte: Blog do Planalto

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog