A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, dezembro 04, 2014

Ossami Sakamori: O preço de cada parlamentar: R$ 748 mil !






Hoje de madrugada, quinta feira, dia 4, aprovou o texto base do Projeto de Lei do Congresso Nacional PNL 36/2014, ficando para discutir e votar o último destaque ao Projeto de Lei que permite ao governo Dilma flexibilizar a Lei de Responsabilidade Fiscal no exercício de 2014.


A Lei de Responsabilidade Fiscal foi aprovado no governo FHC em 10 de maio de 2000 para disciplinar os gastos do governo federal para dar maior consistência ao Plano Real. Basicamente, a lei manda que o Executivo limite o gasto dentro daquilo que se arrecada dentro do exercício fiscal. 


A intenção da Lei de Responsabilidade Fiscal foi também pagar os juros da dívida interna com a sobra de caixa, isto é com o denominado "superávit primário". Nos últimos 14 anos, é a primeira vez que o Executivo não consegue pagar as despesas com o que se arrecada. 


Segundo a avaliação dos técnicos do governo, as despesas supera em cerca de R$ 130 bilhões além do que se arrecada, isto é, sem a aprovação da PNL 36/2014, a Dilma estaria cometendo crime pelo não cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. A pena do crime, segundo os juristas, é de 2 anos a 8 anos de reclusão. 


A não aprovação do PNL 36/2014, colocaria a Dilma, na condição de criminosa e provavelmente perderia mandato de presidente da República, recém conquistado nas urnas. Por este motivo, justifica o desespero da presidente. Dilma a essa altura, partiu para compra de parlamentares condicionando a liberação das verbas parlamentares no valor de R$ 748 mil por cabeça.


Ficou claro, pela orientação da lideranças do partidos, quais são os que estavam a favor da flexibilização da Lei de Diretrizes Orçamentários, livrando a Dilma da cadeia. 


Os parlamentares que votaram a favor estão os que pertencem aos partidos da base aliada do governo como PT, PMDB, PP, PROS, PSD, PTB, PSOL e outros nanicos. Os que votaram contra, isto é não aceitaram a chantagem da Dilma com aceno de R$ 748 mil, são os parlamentares do PSDB, PPS, DEM e PSB.


Aprovado o texto base do PNL 36/2014, na votação do último destaque, a própria base da Dilma, retirou-se do plenário para não dar quórum mínimo de votação. Justifica-se, os partidos da base aliada vão condicionar a aprovação da Projeto de Lei, ao atendimento em nomeações nos ministérios e ou diretoria de estatais como Petrobras, Eletrobras, BNDES, BB e CEF.


A votação do último destaque foi adiada pelo presidente do Congresso Nacional Renan Calheiros, PMDB/AL, para a próximo dia 9. Com votação favorável ou desfavorável do último destaque, o PNL 36/2014 será aprovado e irá à sansão presidencial. Dilma, irá dormir tranquilo, hoje, por livrar-se da cadeia pelo descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal. 


A votação do PNL 36/2014, ocorreu com a galeria da Câmara dos Deputados, onde ocorreu a sessão do Congresso Nacional, totalmente vazio com determinação do presidente do Congresso Nacional Renan Calheiros. No dia anterior, na mesma sessão do Congresso, a galeria foi esvaziada, com alegação de que uma senadora recebeu xingamento de um dos que estava na galeria destinado ao povo.


Assisti a mair parte da sessão, via TV Senado, e pude concluir que os parlamentares estão pouco lixando com o povo que os elegeram. A conclusão muito triste é que os parlamentares de sustentação da Dilma se venderam vergonhosamente por mísero R$ 748 mil. A foto no topo da página mostra a truculência usado pela segurança da Congresso agiram para esvaziar a galeria destinada ao povo.


Infelizmente, os parlamentares da situação, não vale mais que R$ 748 mil. Este é o preço do programa que cada parlamentar cobrou da Dilma presidente.


Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog