A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, outubro 30, 2014

Enio Mainardi: Impeachment da Dilma, já



O impeachment funciona como aquele botão que se aperta para dar descarga na privada. Você já fez o que precisava e os seus dejetos, misturados ao papel higiênico vão-se embora. Tchuáaa! Mas no caso de sobrar algo que não desceu pelo buraco adentro, engolido pelo jorro de água, você aperta o botão de novo. Simples, o impeachment.

Hoje, milhões de brasileiros gostariam de apertar o botão para fazer sumir essa bosta de governo petista. Há um misto de repugnância e exasperação nas pessoas. Digamos – para continuar com a imagem escatológica – que estamos sofrendo uma insuportável prisão de ventre que faz doer a barriga, em espasmos. Nossos intestinos estão empanturrados com fatos e verdades não apenas sobre as mazelas do Planalto.

O Congresso… meu Deus, metade dos congressistas tem causos, processos pendentes com a Justiça. Seriam esses políticos nosso purgante salvador? Esses caras exageraram, muitos são canalhas contumazes, viciados por anos de impunidade. Eles têm alçadas de poder, verbas de tudo quanto é jeito, sinecuras. Portanto, não há o que esperar deles, que de lá não virá nenhuma atitude cívica – como votar o impeachment da Dilma. Pois eles também deveriam ser “impichados”.

Vale o mesmo sentimento para com a Justiça, que a imprensa todo dia mostra como um vulgar balcão de negócios. A Petrobrás (hoje quase destruída), o BNDES, as estatais… tudo aparelhado pelo Lula e sua quadrilha. A Dilma preside esse lupanar (palavra antiga, puteiro seria melhor) com seu beicinho arrogante, perpetrando absurdos com a cumplicidade de seus trinta e nove ministros. Nem vou listar todos os seus despautérios, quem não é analfabeto, do MST ou bóia-fria sabe que aquela senhora Dilma extrapolou, faz tempo.

E essa desgraça chamada Lula? Hoje os jornais mostram um novo capítulo do escândalo Petrobras: o Lula, bandidamente, sem nossa licença, perdoou as dívidas assumidas pelo seu colega-defunto, o Chávez, no caso da refinaria que deveria ter sido financiada conjuntamente pelo Brasil e Venezuela. Mas, outra vez, micamos total, são bilhões de dólares perdidos.

Então: temos que apertar o botão da privada, coletivamente, num ato de dignidade e consciência política. Agora, já. Pois nossas manifestações de rua só fizeram a merda rodar dentro da privada.Ela rodou, rodou – e não foi embora. Falta um balde de água. Falta uma mudança total, de tudo. Falta uma greve geral que tenha a força de liquidar essa bandalha do PT. Falta o impeachment da Dilma. Quem ou o que poderia salvar os restos deste país? Eleições? Com os bolsa-família e urnas fraudáveis? (Artigo publicado originalmente em 25 de março de 2014)


Enio Mainardi é publicitário e escritor, um dos maiores e mais conceituados nomes da história da propaganda brasileira.

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog