A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, julho 17, 2014

CORONELEAKS: O que Padilha está ganhando para defender Cuba, em vez de defender o Brasil?

Que moral o Padilha tem, nas companhias que anda, nos negócios que facilita, para atacar Aécio Neves?



Ontem Aécio Neves disse, sobre os Mais Médicos, que vai rever as regras de negociação com Cuba, para que os médicos recebam salário total, em vez de parte. E para que os profissionais vindos de outros países recebam todas as oportunidades educacionais para que possam ser aprovados no Revalida, atingindo o nível de qualidade dos médicos brasileiros. E foi enfático ao dizer que não vai se submeter às regras ditadas pela ditadura cubana, como o governo petista faz hoje.

Foi o que bastou para que Alexandre Padilha, o petista que não passa de 4% nas intenções de voto para o governo de São Paulo, que foi o pior ministro da Saúde da história da República, envolvido até mesmo com as falcatruas do Labogen do doleiro Alberto Yousseff, assacar mentiras contra o tucano. Veja o que ele disse:


"Na prática, mais uma vez o candidato do PSDB à Presidência não conseguiu esconder que quer acabar com o atendimento a 50 milhões de brasileiros, incluindo 7 milhões de paulistas, que antes não tinham médicos e que, graças ao programa Mais Médicos, passaram a ter atendimento básico perto de casa - e, isso, num prazo recorde de apenas dez meses".


Desde quando pagar melhor e formar melhor os médicos cubanos é querer acabar com o programa? Desde quando negociar regras mais humanas e que dão maior segurança aos pacientes brasileiros é algo negativo? Além disso, a grande maioria dos médicos cubanos está complementando o trabalho dos médicos brasileiros, especialmente nas zonas urbanas. Além disso, não são 50 milhões de brasileiros atendidos. São 50 milhões de cidadãos residindo onde estes médicos foram alocados.

Esta reação do Padilha só leva a uma pergunta: o que ele está ganhando para defender Cuba, em vez de defender o Brasil?




Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog