A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, agosto 03, 2005

Parlamentares querem conhecer metodologia utilizada no cálculo do PIB Agropecuário

Com o objetivo de conhecer melhor a metodologia utilizada no cálculo do PIB agropecuário dos anos de 2004 e 2005, a Comissão de Agricultura aprovou, hoje, requerimento do deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB/SP). O objetivo é ouvir o Presidente do IBGE, bem como técnicos dos Ministérios de Agricultura (MAPA) e Desenvolvimento Agrário (MDA) a respeito da metologia utilizada já que há divergências entre os índices apresentados pela Insituição e outros números divulgados pela imprensa. “Os números apresentados pelo IBGE mostram que, em relação ao último trimestre de 2004, a agropecuária cresceu 2,6%. Esse salto é resultado de contas feitas com base em projeções e não nos resultados obtidos pelo setor e sem levar em conta os reflexos da seca na região Sul e da desvalorização do dólar nos últimos meses”, argumenta o parlamentar.
Além de conhecer a metodologia, o deputado Xico Graziano (PSDB/SP) quer saber por que o Instituto não realizou mais o censo agropecuário. “Todos os trabalhos acadêmicos e estudos realizados sobre a agropecuária brasileira têm que se utilizar dos dados de 1995, que estão completamente desatualizados”, enfatiza Graziano. “É fundamental a realização de um novo censo agropecuário”, finalizou.

Assessoria - CAPADR/DECOM

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog