A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, julho 29, 2016

CMN autoriza prorrogação das dívidas dos produtores de soja


Na noite de ontem, 28, o Conselho Monetário Nacional (CMN) divulgou a Resolução 4.508, que autoriza a prorrogação dos pagamentos dos financiamentos dos produtores de soja que comprovarem perdas em suas lavouras, decorrentes do excesso de chuva durante a safra 2015/2016.

O reembolso dos custeios poderá ser feito em até cinco anos e dos investimentos para um ano após a previsão de encerramento do contrato, mesmos benefícios concedidos aos produtores de arroz que também contabilizaram prejuízos devido aos fatores climáticos.

O deputado federal Afonso Hamm, que articulou medidas com o ministro da agricultura, Blairo Maggi, com o secretário de políticas públicas do governo federal, Neri Gelller, com representantes do Ministério da Fazenda e de instituições financeiras, comemorou a decisão. “Assumimos com os sojicultores o compromisso de buscarmos alternativas para renegociação das dívidas de custeio e de investimentos. Entendemos que essa decisão traz fôlego aos nossos agricultores, especialmente aos da Metade Sul do Estado. Agora temos que seguir as orientações do CMN para garantir o alongamento dos contratos que estão vencendo”.

A ação do CMN, similar à realizada no mês passado para o setor do arroz, será válida para os municípios onde tenha sido decretada situação de emergência ou estado de calamidade pública a partir de primeiro setembro do ano passado, com reconhecimento pelo Ministério da Integração Nacional. O prazo para formalização do pedido é até 30 de dezembro deste ano e Resolução pode ser conferida na íntegra no portal do Banco Central do Brasil, através do endereço abaixo.






Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog