A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

segunda-feira, setembro 08, 2014

OSSAMI SAKAMORI: O "PETROLÃO" !



A revista Veja, traz resultado do levantamento feito junto ao TSE das doações feitas pelas empresas ligados à Operação Lava Jato da Polícia Federal. Como afirma a revista Veja, as operações foram feitas como manda o figurino, oficialmente. Isto, sem contar com as contribuições em forma de Caixa 2, que estão sendo revelados ao Ministério Público Federal/ Polícia Federal, dentro do acordo de "deleção premiada" pelo ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa.

A revista Veja, também, traz os primeiros nomes citados pelo Paulo Roberto Costa à Polícia Federal, sobre os políticos beneficiados. Nomes importantes, ligados à base do governo, estão sendo revelados. Entre os nomes, estão o presidente do Senado Renan Calheiros, PMDB/AL, o presidente da Câmara dos Deputados Henrique Alves, PMDB/RN e ministro de Minas e Energias Edson Lobão, PMDB/MA, líder do governo no Senado Romero Jucá, PMDB/RR. São citados também, o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira, PP/PI e deputado Cândido Vacarezza, PT/SP. Entre os citados constam, segundo revista Veja, os ex-governadores Sérgio Cabral, PMDB/RJ, Roseana Sarney, PMDB/MA e Eduardo Campos, PSB/PE.

Das listas oficiais levantada pela equipe da revista Veja, de políticos que receberam doações de empresas ligados à operação Lava Jato, tudo "de acordo com o figurino", figuram nomes expressivos da base aliada do governo Dilma Rousseff. Segue o resumo abaixo, de alguns nomes que mandam no País. Já vou dizendo que tem alguns nomes da base de apoio dos candidatos da Marina Sila e do Aécio Neves. Não presto para servir de escudo para qualquer grupo político. Corrupção é corrupção. 


Senadora Gleisi Hofffmann, PT/PR ex-chefe Casa Civil do governo Dilma Rousseff.
Camargo Correa : R$ 1 milhão.
OAS: R$ 1 milhão (em 2010).
Arcoenge: E$ 2,42 milhões.
*Arcoenge, segundo PF é empresa de fachada.

Senador Humberto Costa, PT/PE, líder do governo Dilma Rouseff no Senado Federal.
Arcoenge: R$ 1,53 milhões.

Senador José Pimentel, PT/CE, relator do CPI da Petrobrás no Senado Federal. 
Arcoenge: R$ 1 milhão.

Senador Lindenberg Faria, PT/RJ, candidato ao governo do estado de Rio de Janeiro.
Arcoenge : 2,3 milhões.

Deputado Eunicio de Oliveria, PMDB/CE, candidato ao governo do estado de Ceará.
MO Consultoria : R$ 1 milhão. 
*MO Consultoria é empresa do ex-direto da Petrobras.

Deputado Vanessa Grazziotin, PC do B/AM
MO Consultoria: R$ 500 mil.

Senadora Angena Portela, PT/RR
Arcoenge : R$ 1 milhão.

Deputado Beto Albuquerque, PSB/RS, candidato ao cargo de vice-presidente na chama da Marina Silva.
Arcoenge: R$ 40 mil. 


Pela configuração das doações de empresas de fachada e de empreiteiros ligados à Petrobras, segundo meu juízo, isto é nada mais do que continuidade do esquema de mensalão que financiou a campanha do Lula em 2006 e Dilma em 2010. Este blog já denunciou o esquema de DNIT duto que financiou a campanha vitoriosa da Dilma Rousseff em 2010, verba liberada pela Dilma Rousseff, então chefe da Casa Civil do governo Lula, até abril de 2010.

Nada é melhor que um dia atrás do outro. A máscara da quadrilha que comanda o País, vai caindo. A candidata Dilma Rousseff está metido até o pescoço. A candidata Marina Silva, serviu-se do governo Lula, até onde politicamente lhe atendia. O fato é que Marina Silva, se serviu do mesmo prato da quadrilha que comanda o País, sendo também, beneficiária da ascensão do PT no poder. 

Se o Brasil fosse país do primeiro mundo, tanto a candidata Dilma Rousseff quanto a candidata Marina Silva não se elegeriam pelo repúdio dos nomes pela população. Como o Brasil é uma republiqueta de quinta categoria, que se iguala a muitos países corruptos do continente africano, os egressos do PT, comandado pela quadrilha, ocupam as primeiras posições nas pesquisas eleitorais. Marina Silva, de repente, defensor das teses "neoliberais", pode? Dilma defendendo a "mudança do rumo", pode?




Continuamos sendo País de tolos!


Nenhum comentário:

Arquivo do blog