A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

sexta-feira, agosto 22, 2014

AMIZADE VERDADEIRA: Aécio homenageará seu amigo Eduardo Campos em seu primeiro programa da propaganda eleitoral gratuita




Aécio diz à coordenação de campanha que vai gravar homenagem a Campos


DANIELA LIMA na Folha

O senador Aécio Neves (MG), candidato do PSDB à Presidência da República, avisou aliados e integrantes da coordenação de sua campanha que vai gravar uma homenagem a Eduardo Campos (PSB-PE) para exibir em seu primeiro programa da propaganda eleitoral gratuita.

Segundo pessoas ligadas à campanha do tucano, ele decidiu prestar o tributo a Campos no fim da noite desta quarta-feira (13), horas depois da confirmação da morte do pernambucano em um acidente aéreo.

Aécio Neves em coletiva de imprensa sobre a morte de Eduardo Campos
Adversários nessas eleições, Aécio e Campos tinham uma relação pessoal. Se conheciam há mais de 20 anos e se tratavam como amigos. Nos últimos meses, com a aproximação da campanha oficial, se afastaram, mas não deixaram de ter uma relação pessoal cordial.

Após receber a notícia do falecimento de Campos, Aécio decidiu se recolher. Ele cancelou sua agenda de campanha, fez um pronunciamento oficial em São Paulo na noite desta quarta e, depois, viajou para o Rio de Janeiro, onde dormiu com a família.

Ainda na capital paulista, depois de fazer sua fala à imprensa, o senador disse a um grupo de pessoas em seu comitê que a morte de Eduardo o havia abalado "como poucas coisas na vida". "Eu quero ir para casa, rever minha mulher, meus filhos. Nesses momentos a gente repensa tudo, olha para as coisas que realmente têm valor".

Embora seu entorno esteja se movimentando, Aécio tem evitado falar sobre política. Ele passou esta quinta-feira no Rio de Janeiro, sem assessores.




BLOG DO CORONEL: O futuro é o imponderável. O vídeo abaixo mostra o quanto o Brasil perdeu com a morte de Eduardo Campos. No diálogo com Aécio, em sua casa, não há cinismo, não há maldade, não há armadilhas. Há uma relação entre dois jovens políticos empenhados na mudança. O diálogo soa hoje emocionante. Assistam. Ouçam.


Nenhum comentário:

Arquivo do blog