A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, julho 09, 2014

A COPA DO PT: O pragmatismo vence o improviso!



Perdemos da Alemanha de goleada. Estou a falar do resultado do jogo de ontem, no Mineirão. Nem entendo do futebol para comentar sobre os detalhes da partida, apenas deu para notar que a organização e pragmatismo venceram o improviso e oba-oba. 

Virada a página da Copa do Mundo, já que temos chance apenas de conquistar o terceiro lugar no que seria o maior evento esportivo do mundo, vamos fazer uma pequena reflexão sobre tudo que acontece no Brasil, hoje.

Como na seleção brasileira, o povo escolheu para governar o seu País, Dilma Rousseff, a gerentona do Brasil, tal qual o mago Felipão. Dilma convocou para compor a sua equipe, gente incompetente que tanto quanto ela não tem habilidade para administrar coisas públicas.

Assim como Blatter e José Marin transformaram a FIFA e a CBF transformaram as entidades em "negociatas", a Dilma transformou o Brasil no pais de "negociatas". Os interesses das entidades e do País ficaram e ficam em segundo plano, prevalecendo sempre os interesses privados, do Blatter, do Marin e da Dilma. O resto, o resto que se dane!

Alemanha da Angela Merkel, após a crise financeira mundial, pragmáticamente, escolheu o caminho mais difícil. Escolheu o caminho do equilíbrio fiscal, mesmo sofrendo nos primeiros anos crescimento pífio. Angela Merkel fez o dever de casa. A Alemanha, hoje, está a despertar do inverno rigoroso em termo de economia. Angela Merkel, teve votação expressiva no último pleito para escolha dos parlamentares daquele país como sinal de apoio do povo.

Dilma Rousseff e seu antecessor Lula escolheram o caminho oposto daquele da Angela Merkel. Escolheram o caminho imediatista de promover o crescimento do País baseado em medidas emergenciais populista para sair da Crise financeira mundial de 2008. O resultado daquela medida emergencial, parecia evitar o País do "tsunami". Ledo engano, o resultado das medidas estamos a colher nos próximos meses ou talvez nos próximos anos. 

Dilma Rousseff chegou a dar aula de economia, para a nossa vergonha, para a Angela Merkel, no início do seu governo. E numa atitude de total descortesia, chamou os europeus de "canibais" em alusão à pessoa da pessoa da Angela Merkel. Era como a gerentona incompetente, querendo dar aula para a pragmática Angela Merkel, chanceler alemã. A mim, à época, pareceu ridículo, tanto assim que postei matéria neste blog.

Exatamente como fez o técnico da seleção alemã, que nem me lembro o nome, treinou os seus comandados para jogar organizadamente, pragmaticamente, sem estrelismo de nenhum dos jogadores. Assim faz Angela Merkel. Assim, faz o povo alemão. Assim a Alemanha vai conquistando espaço no mundo esportivo além do mundo da tecnologia. 

Exatamente como faz o técnico Felipão, sem se preocupar com o conjunto da equipe, com convocação dos melhores em cada posição, tentou, baseado em qualidades individuais de cada atleta ganhar a Copa. Assim é a Dilma, presidente. Leva o Brasil nas "coxas". Improvisa medidas econômicas, sem ter uma política econômica com norte definido. Dilma não tem competência da Angela Merkel, infelizmente. 

Como Felipão, a Dilma Russeff procura ganhar o jogo da economia sem definição do que queremos e de como chegaremos aos resultados. Dilma colocou como prioridade a renovação do contrato no cargo de presidente da República. Mas, não fez dever de casa e quer ganhar a próxima partida, mesmo com resultados pífios e com muita insegurança, aos grito, no improviso e na bravata. 

Dilma e Felipão são semelhantes. Dilma e Felipão tem estilos "mandões". Dilma e Felipão tem instinto masculino. Dilma e Felipão não tem humildade. Dilma e Felipão só sabem armar a seleção no improviso. Dilma e Felipão não tem esquema tático. Dilma e Felipão não servem nem para dirigir um time de várzea, imagine dirigir time da seleção.

A Copa do Felipão, não vamos ganhar. Isto é inexorável. Só vamos disputar o terceiro lugar. Assim como Felipão, a Dilma não vai ganhar a eleição presidencial de 5 de outubro. Assim como Felipão, a Dilma vai disputar o terceiro lugar. 


Felizmente, para o esporte, quem vai para o final da Copa são os competentes. Com certeza, quem vai para o segundo turno das eleições do Brasil, serão candidatos mais preparados que a Dilma. Uma coisa é certa: Felipão e Dilma estarão fora do Final das competições.




Texto de Ossami Sakamori
@SakaSakamori

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog