A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

domingo, abril 13, 2014

RODRIGO CONSTANTINO: O IBGE sobe no telhado…



Após a diretora de Pesquisa do IBGE pedir demissão após pesquisa suspensa, 18 coordenadores ameaçam debandada geral. O Pnad Contínua era o programa de pesquisa por amostra de domicílios, que mostrava índices de desemprego maiores do que aqueles usando apenas as grandes metrópoles.


O estopim da crise foi o requerimento da ex-ministra e senadora petista Gleisi Hoffmann, que colocou em dúvida a capacidade do instituto de fornecer os dados de renda domiciliar per capita, que balizaria a distribuição dos recursos do Fundo de Participações do Estado.

Os técnicos do IBGE, instituição com 143 anos de vida, consideraram “inaceitável” a suspensão do Pnad até janeiro do ano que vem, sendo que vinham trabalhando nas pesquisas há anos. Para Susana Drummond, diretora da Associação dos Funcionários do IBGE (Assibge), a mudança decorre de interferência política: “A suspensão coloca em xeque a autonomia técnica do IBGE e é uma ingerência do governo”.

O editorial do GLOBO, após lembrar que a instituição já foi alvo de manobras e “marteladas” de índice na época da ditadura, conclui:


A comparação com a Argentina é pertinente. Quando a inflação começou a incomodar mais por lá, o governo preferiu se intrometer no Indec (Instituto Nacional de Estatística e Censos), a instituição análoga ao IBGE que calculava os índices. Foi a pá de cal na liberdade dos argentinos.

A revista britânica The Economist acabou retirando o país da lista mundial de inflação, pois os dados oficiais não mais correspondiam à realidade. Até hoje é assim: a Argentina tem uma inflação perto de 30%, mas o governo diz que está perto de 10%. Ninguém acredita, mas as instituições foram destruídas.

Será que o Brasil vai seguir na mesma direção? Não custa lembrar que a Argentina tem uma classe média razoável e sempre teve uma população mais educada que a nossa. Não foi suficiente para impedir a desgraça bolivariana. Que o Brasil tenha melhor sorte e consiga combater o estrago que o PT vem causando a nossas instituições. Outubro de 2014 parece ser o prazo limite para reverter o processo…

Rodrigo Constantino

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog