A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, junho 14, 2006

Projeto Unileite reduz número de casos de mastite em 13%

Coordenado pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), programa de controle da doença foi aplicado em 14 fazendas em sua segunda etapa
A edição 2005 do Projeto Unileite, coordenado pela Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), reduziu em 13% a prevalência de mastite subclínica nos rebanhos. Trata-se de uma doença caracterizada pela inflamação da glândula mamária da vaca, que pode levar a perdas de até 50% na produção de leite.
Apoiado pela Divisão de Saúde Animal da Pfizer e pelas empresas DeLaval e Itambé, o projeto tem como objetivo melhorar a qualidade do leite, orientando fazendeiros a controlar efetivamente a mastite. Para isso, as equipes de trabalho do Unileite aplicam nas fazendas participantes o chamado Programa dos Seis Pontos, que se baseia em seis ações de higiene e manejo do rebanho para o combate da doença.
Nesta última edição do projeto, que terminou em abril, 14 propriedades das regiões de Pompeu, Paraopeba e Sete Lagoas, em Minas Gerais, participaram do programa. E os resultados foram bastante positivos. Em média, houve uma redução de 23% na contagem de células somáticas (CCS) no tanque de refrigeração - que é um dos parâmetros de qualidade do leite e da presença da mastite.
Além disso, as fazendas registraram uma diminuição média de 67% das unidades formadoras de colônias (UFC), ou seja, a quantidade de bactérias no tanque, outro critério utilizado para determinar a qualidade do produto. “Além dos prejuízos relacionados à produção de leite, a mastite causa gastos expressivos com tratamentos e a perda de bonificação paga pela maioria dos laticínios pela qualidade do leite”, afirma Lívio Ribeiro Molina, professor da Escola de Veterinária da UFMG e coordenador do projeto.
A etapa 2006 do Unileite teve início no dia 21 de abril, quando foram anunciadas as 16 novas fazendas participantes, localizadas nas regiões dos municípios de Cristiano Otoni, Conselheiro Lafaiete, Esmeraldas e Igarapé, também em MG. “Nosso trabalho é incentivar os produtores a buscar a qualidade do leite. Eles têm se mostrado bastante motivados”, comenta Molina, lembrando que os resultados são ainda mais evidentes com o passar dos anos.

Orientação
As equipes do Unileite são compostas por oito estagiários (alunos da EV-UFMG) que trabalham em duplas. Cada uma é responsável por quatro fazendas e o líder da dupla recebe uma bolsa de incentivo. Os grupos recebem treinamento contínuo e são acompanhados por outros pós-graduandos da universidade.
As visitas às fazendas são feitas mensalmente durante um ano. Além de orientar e treinar os funcionários da propriedade, cada dupla colhe amostras individuais de leite e do tanque de refrigeração para análise laboratorial.
“O Unileite é um projeto de muito valor para o segmento, pois além de estimular a produção de leite com qualidade e de se preocupar com o bem-estar do animal, também incentiva e prepara estudantes de veterinária”, diz André Silveira, gerente da Unidade de Negócios Bovinos Leite da Divisão de Saúde Animal da Pfizer.
A Pfizer é uma empresa de origem norte-americana que pesquisa, desenvolve e comercializa medicamentos líderes nas áreas de saúde humana e animal, além de possuir algumas das marcas mais conhecidas no setor de consumo. Presente em mais de 150 países, a empresa está no Brasil desde 1952 e, atualmente, tem mais de 2 mil funcionários.
A Divisão de Saúde Animal da Pfizer atua em diversas áreas terapêuticas. Em Bovinos, a empresa possui programas terapêuticos, reprodutivos, antiparasitários e de terapia de mastites. Em Suínos e Aves, a Pfizer possui uma linha completa para prevenção e tratamento de doenças. Para animais de companhia, a empresa oferece terapia contra dor, controle de parasitas, além de vacinas.
Como o consumidor pode entrar em contato com a Divisão de Saúde Animal da Pfizer: www.pfizersaudeanimal.com.br ou telefone 0800 011 19 19.

CDN - Companhia de Notícias
Luciana Sobral
(11) 3643-2774
Katia Fidalgo
(11) 3643-2779

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog