A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

quinta-feira, julho 29, 2004

ESCÂNDALO : Ministério da Agricultura prejudica a ciência brasileira

Professores do Instituto de Biologia da Uerj estão indignados. Mais uma vez a burocracia do Ministério da Agricultura venceu a ciência
Amostra com 10 espécimes de raias da África, mortas e preservadas em formol, emprestada pelo Governo da Espanha à Universidade, foi incinerada, na sexta-feira passada, no terminal de cargas do Aeroporto Internacional Tom Jobim.
O material chegou ao país pela manhã e foi apreendido por fiscais do Ministério que alegaram não haver documento de liberação da Vigilância Sanitária.
A exemplo do que aconteceu em maio de 2002 com 200 amostras de sangue de pássaros da espécie tiê-sangue, que seriam utilizadas na tese de doutorado da bióloga Denise Nogueira da Uerj, a amostra foi incinerada sem que se desse tempo para que os pesquisadores regularizassem a situação.
Eles inclusive foram na sede do Ministério da Agricultura, na praça mauá, onde ficou acertado que o material não seria queimado e sim devolvido à Espanha, a fim de que fosse regularizada a situação.
Para surpresa de todos, ao retornar ao Aeroporto, os especialistas descobriram que a amostra fora destruída.
Essa atitude dos fiscais do Ministério da Agricultura vem prejudicando o desenvolvimento da ciência nacional, já que não é a primeira vez que isso acontece e os organismos internacionais têm um grande receio de enviar amostras ao país, alguns inclusive possuem determinação expressa de não mandar nada, como é o caso do National Museum of Natural History.
Das 10 espécimes incineradas, três eram totalmente desconhecidas pela ciência e vão continuar assim. Além disso, a amostra estava emprestada pela Espanha, que agora irá cobrar do Governo brasileiro o prejuízo, de acordo com Marcelo Carvalho, da USP, que transportava o material.
Esse é o mesmo grupo de pesquisadores da Uerj que recentemente descobriu duas novas espécies de raias, totalmente desconhecidas pela ciência, uma no Pará e a outra no litoral do RJ.

Fonte: Rodrigo Cruz, da Assessoria de imprensa da Uerj

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog