A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, agosto 08, 2018

Donieverson dos Santos é o campeão brasileiro de torra 2018




O torrefador da Bourbon Specialty Coffees foi o que se manteve mais fiel à curva de torra planejada, levou o título e garantiu vaga no campeonato mundial


Donieverson dos Santos, da Bourbon Specialty Coffees, de Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais, é o vencedor do 2º Campeonato Brasileiro de Torra. O competidor foi o que se manteve mais fiel à curva de torra planejada, levou o título da competição e garantiu sua vaga no World Coffee Roasting Championship, a competição mundial da categoria.

A segunda edição do certame no país, realizada em Curitiba (PR), integra o cronograma de ações do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation", desenvolvido pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). As empresas Probat Leogap e Lucca Cafés Especiais foram anfitriãs do campeonato, que teve como presidente do júri o polonês expert em competições de torra Lukasz Jura, representante da World Coffee Events (WCE).

O campeão destaca a importância do certame para o desenvolvimento da cafeicultura brasileira com olhos na qualidade. "Agradeço à Bourbon pela oportunidade concedida de representar a equipe em um campeonato nacional e aos organizadores, que não medem esforços para o crescimento da cafeicultura, alertando e despertando cada vez mais o interesse da produção voltada à qualidade", elogia.

Santos enaltece, ainda, a organização e o alto nível dos competidores brasileiros. "A divisão das provas e etapas foi muito bem estruturada, houve elogios em todas as rodas de conversa entre nós competidores. Todos estavam muito bem preparados, o que fez com que o nível de competição fosse muito elevado. Esse comprometimento é fundamental para se chegar a um grau tão alto e acirrado, o que evidencia a necessidade de competições como esta para o desenvolvimento da cafeicultura brasileira, uma vez que incluem o produtor rural nesse contexto de controle e qualidade do café", comenta o campeão.

"Agora é focar no mundial, fazer um bom planejamento e, se Deus quiser, representar bem o Brasil nesta competição internacional", completa. O World Coffee Roasting Championship 2018 terá data e local revelados pela WCE futuramente.

O campeonato nacional teve 22 competidores ao todo. Os torrefadores tiveram que planejar e elaborar a melhor torra para o café oficial do evento, produzido nas fazendas paranaenses Pilar e Harmonia, e passaram por três etapas práticas com o torrador Probatone 5, da anfitriã Probat Leogap, e peneiras da empresa Palini Alves: treinos com café e equipamentos oficiais para elaborar seu plano de torra; classificação física do café oficial por defeitos e peneira; e torra do café oficial. O segundo colocado foi o torrefador independente de Curitiba (PR), Eduardo Scorsin, seguido por Fábio Nakasato, da Isso é Café, de São Paulo (SP).

BRAZIL. THE COFFEE NATION
O projeto setorial é desenvolvido em parceria pela BSCA e Apex-Brasil e tem como foco a promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no país. O projeto visa, ainda, a expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros.

Iniciado em 2008, a vigência do atual projeto se dá entre maio de 2018 até o mesmo mês de 2020, tendo como mercados-alvo: (i) Alemanha, Austrália, Canadá, China, Coréia do Sul, Estados Unidos, Itália, Japão, Noruega, Nova Zelândia, Polônia, Reino Unido, Rússia, Taiwan (Formosa) e Turquia para os cafés crus especiais; e (ii) Argentina, China e Estados Unidos para os produtos da indústria de torrefação e moagem. As empresas que ainda não fazem parte do projeto podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / (35) 3212-6302 ou do e-mail exec@bsca.com.br.

Mais informações para a imprensa
BSCA – Assessoria de Comunicação
Paulo André C. Kawasaki
ascom@bsca.com.br
BSCA - Brazil Specialty Coffee Association
Telefones: (35) 3212-4705 / 3212-6302
E-mail: ascom@bsca.com.br



Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog