A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, maio 25, 2017

Comunicado CNC: Projeto Café Forte e Prêmio CNC de Jornalismo



COMUNICADO

Projeto Café Forte e Prêmio CNC de Jornalismo
 
Nesta semana que celebramos o Dia Nacional do Café, em 24 de maio, o Conselho Nacional do Café (CNC) tem a satisfação de comunicar duas grandes novidades em prol de uma comunicação mais positiva e proativa para o setor cafeeiro: o projeto "Café Forte" e o "Prêmio CNC de Jornalismo".

CAFÉ FORTE
Com o objetivo de auxiliar o Brasil a ter um crescimento mais sustentável, fortalecer a imagem e a marca de seu café e criar uma base sólida e confiável de informação do setor, o CNC lançará, na sexta-feira, 26 de maio, o projeto Café Forte.

A iniciativa propõe uma conexão entre entidades, governo, cafeicultores, cooperativas, instituições de pesquisa e empresas para o desenvolvimento da cadeia produtiva e terá, como primeiro foco, a organização de dados, difusão de conhecimento e reflexão sobre a cafeicultura e seu planejamento estratégico.

O passo seguinte será disseminar, à cadeia produtiva e para a sociedade, através das diversas ferramentas que o projeto disponibiliza – TV, site, redes sociais e eventos –, a base de conhecimento sobre como é produzido sustentavelmente o café no Brasil, assim como sua responsabilidade social, gerando emprego e renda a milhares de famílias no País, e ambiental, com a preservação de nosso meio ambiente. Esse escopo permitirá, de maneira regular, contato com o público envolvido na atividade, desde a produção até o consumidor final da bebida.

Entre os objetivos do "Café Forte", estão: (i) fortalecimento do negócio, apoiando a produção nacional com sustentabilidade, rentabilidade e qualidade; (ii) celebração do café brasileiro, impulsionando a sua imagem para que haja ainda mais reconhecimento pela produção responsável dos pontos de vista social e ambiental; (iii) divulgação de informações confiáveis, consolidando as bases de dados e difundindo tecnologias, modelos de manejo, cases de sucesso, informação de mercado, clima e alertas agronômicos com regularidade e assertividade; (iv) promoção do setor, gerando encontros da cadeia produtiva para debates sobre os grandes temas e para fortalecer o modelo cooperativista.

O lançamento do projeto "Café Forte" ocorrerá na sexta-feira, 26 de maio, dentro do evento "Abertura da Colheita do Café", que será realizado na Fazenda Laranjeiras, em Alpinópolis (MG) – Rodovia MG 446, km 16,4. Haverá transmissão ao vivo pelo Canal Rural (TV e site – www.canalrural.com.br) e os telespectadores poderão interagir com aplicativo de mensagens, através do contato (11) 98527-0073.

PRÊMIO CNC DE JORNALISMO
Com o intuito de agregar valor às informações sustentáveis da cafeicultura brasileira na imprensa, o Conselho Nacional do Café realizará, este ano, o Prêmio CNC de Jornalismo. O tema será voltado exclusivamente à sustentabilidade da atividade cafeeira no campo, focando o trabalho desenvolvido por produtores filiados a cooperativas de produção, evidenciando suas ações, o emprego das boas práticas e/ou de tecnologias desenvolvidas por meio de pesquisas, a importância de ser um cooperado e os resultados obtidos na colheita e na comercialização.

A premiação total do Prêmio CNC de Jornalismo será de R$ 90 mil, distribuídos entre os três primeiros colocados de quatro categorias: TV, Rádio, Impresso (revistas e jornais) e Internet (apenas sites). O vencedor de cada módulo receberá R$ 10 mil. Os segundos colocados terão R$ 7,5 mil como prêmio, enquanto os terceiros lugares receberão R$ 5 mil.

O CNC informa que não serão aceitos trabalhos publicados ou veiculados em meios de comunicação de instituições setoriais, entidades de classe, acadêmicas, sindicais ou vinculados aos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário em suas esferas administrativas federal, estadual e municipal.

Em breve, o Conselho Nacional do Café revelará mais detalhes do prêmio e o prazo para a inscrição das reportagens através de seus canais de comunicação. Jornalistas, fiquem atentos e participem conosco de um processo de estruturação de comunicação positiva da cafeicultura brasileira.

Atenciosamente,
Silas Brasileiro
Presidente Executivo

CNC - Sede Brasília (DF)
SCN Qd. 01, Bloco C, nº 85, Ed. Brasília Trade Center - Sala 1.101 - CEP: 70711-902
Fone / Fax: (61) 3226-2269 / 3342-2610


Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog