A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, abril 26, 2017

Café especial: road show na Austrália pode render mais de US$ 11 milhões ao Brasil



Café especial: road show na Austrália pode render mais de US$ 11 milhões ao Brasil

Ação do "Brazil. The Coffee Nation" levou nove empresas nacionais para promover o produto em Perth, Sydney e Melbourne

A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) organizaram um road show para promoção dos cafés especiais do País nas cidades de Perth, Sydney e Melbourne, na Austrália, entre os dias 24 e 30 de março, como ação do projeto setorial "Brazil. The Coffee Nation", que realizam em parceira. Segundo dados apurados junto às nove empresas participantes, foram realizados US$ 2,7 milhões em negócios durante os sete dias e há expectativa para a concretização de mais US$ 8,5 milhões até março de 2018.

De acordo com a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, o mercado australiano é bastante dinâmico e altamente competitivo. "A Austrália possui um segmento de cafés especiais bem desenvolvido e a participação brasileira está consolidada há algum tempo, com compradores e público locais tendo excelente aceitação por nosso produto", informa.

Em 2016, os australianos investiram US$ 22,856 milhões na aquisição dos cafés das empresas que integram o "Brazil. The Coffee Nation". Esse volume representou alta de 43% em relação à receita de US$ 15,976 milhões obtida em 2015. Desde 2009, quando teve início o projeto setorial desenvolvido por BSCA e Apex-Brasil, a Austrália aplicou US$ 73,202 milhões na compra dos cafés brasileiros.

No road show, foram realizadas apresentações instrucionais sobre a BSCA e o projeto "Brazil. The Coffee Nation", sendo evidenciadas as características de todas as regiões produtoras de cafés especiais. Os associados realizaram exposições sobre seus produtos, reuniões de negócios com atuais e potenciais clientes, além de degustação e sessões de cupping.

Vanusia entende que os prognósticos para o mercado australiano permanecem muito favoráveis e que o Brasil já colhe os frutos do esforço realizado pela Associação em parceria com a Apex-Brasil nos trabalhos de promoção. "Nossas ações têm ampliado a visibilidade dos cafés nacionais na Austrália, o que tem despertado maior interesse dos compradores locais e também de exportadores brasileiros que passam a mirar esse mercado. Como consequência, temos registrado crescimentos constantes na imagem do produto e no volume de negócios realizados ano a ano", conclui.

SOBRE O PROJETO SETORIAL
O "Brazil. The Coffee Nation", desenvolvido em parceria pela BSCA e pela Apex-Brasil, tem como foco a promoção comercial dos cafés especiais brasileiros no mercado externo. O objetivo é reforçar a imagem dos produtos nacionais em todo o mundo e posicionar o Brasil como fornecedor de alta qualidade, com utilização de tecnologia de ponta decorrente de pesquisas realizadas no País. O projeto visa, ainda, a expor os processos exclusivos de certificação e rastreabilidade adotados na produção nacional de cafés especiais, evidenciando sua responsabilidade socioambiental e incorporando vantagem competitiva aos produtos brasileiros.

Iniciado em 2008, a vigência do atual projeto se dá entre maio de 2016 ao mesmo mês de 2018 e os mercados-alvo são: (i) EUA, Canadá, Japão, Coreia do Sul, China/Taiwan, Reino Unido, Alemanha e Austrália para os cafés crus especiais; e (ii) EUA, China, Alemanha e Emirados Árabes Unidos para os produtos da indústria de torrefação e moagem. As empresas que ainda não fazem parte do projeto podem obter mais informações diretamente com a BSCA, através dos telefones (35) 3212-4705 / (35) 3212-6302 ou do e-mail exec@bsca.com.br.

Mais informações para a imprensa
BSCA – Assessoria de Imprensa
Paulo André Colucci Kawasaki
(61) 98114-6632 / ascom@bsca.com.br

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog