A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quinta-feira, março 30, 2017

Projeto Temático estuda patógenos ambientais causadores da mastite bovina



Projeto reúne pesquisadores de FMVZ/Unesp, IB/Unesp, Apta e Unicamp



No dia 15 de março de 2017, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) divulgou o aceite do Projeto Temático “E. coli, Klebsiella pneumoniae e Enterococcus spp.: Impacto dos fatores de virulência na mastite bovina e reflexos na saúde pública”, que reúne pesquisadores da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp, Instituto de Biociências (IB) da Unesp, Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) e Unicamp.

O Projeto tem como objetivo investigar casos de mastite bovina causados por Escherichia coli, Klebsiella pneumoniae e Enterococcus spp., relacionando caracterização genotípica e fenotípica dos patógenos envolvidos na infecção intramamária, bem como os fatores de virulência, pesquisa dos genes codificadores, perfil de citocinas como marcadores de virulência e multirresistência dos microrganismos aos antimicrobianos.

A mastite é um processo inflamatório que atinge a glândula mamária das vacas, de caráter contagioso e ambiental, considerada a doença que mais onera a produção leiteira em todo mundo. É uma enfermidade complexa, de etiologia múltipla, cujo controle e profilaxia envolvem conhecimentos de manejo, saúde e bem-estar animal, produção, epidemiologia e microbiologia.

Os patógenos ambientais estão presentes em áreas onde o animal é manejado ou mantido, como salas de ordenha, ambientes da pré e pós-ordenha ou nos grandes estábulos onde o gado permanece confinado. São transmitidos para a glândula mamária a partir das fezes, solo, cama dos animais, água e equipamentos de ordenha. Pouco estudados no país, os principais aspectos de patogenia, virulência e impacto na saúde pública dos patógenos ambientais causadores da mastite constituem o objeto principal do Projeto Temático aprovado. 

“O controle da ocorrência da chamada mastite ambiental é mais difícil do que o da mastite contagiosa”, informa o professor Helio Langoni, coordenador do Projeto Temático. “Por isso, queremos conhecer detalhadamente todos os aspectos dos patógenos que são seus agentes. Além de pouco estudados, alguns desses microrganismoss, como Enterococcus spp. já estão mostrando resistência aos antimicrobianos que são utilizados para o tratamento de doenças em humanos”.

Segundo o professor Langoni, o Projeto Temático tem aspectos de vanguarda que foram muito bem avaliados do ponto de vista técnico pela Fapesp. “Os estudos devem nos trazer respostas sobre o comportamento desses microrganismos e permitir, num segundo momento, após a análise de todos os fatores de virulência desses agentes, a produção de vacinas para o controle da mastite ambiental, o que seria muito interessante para toda a cadeia produtiva”. Este será o primeiro Projeto Temático desenvolvido no âmbito do curso de Medicina Veterinária da FMVZ.

Os seis subprojetos que integram o Projeto Temático buscam alinhavar os mais diferentes aspectos da mastite ambiental. Estão entre os objetivos da equipe de pesquisadores: reconhecer os principais patótipos de E. coli; avaliar a ocorrência de Enterococcus spp. e K. pneumoniae na casuística de mastite; investigar a presença desses patógenos em tanques de expansão; caracterizar as espécies de Enterococcus spp. envolvidas na mastite clínica e em tanques de expansão utilizando métodos fenotípicos e proteômica; determinar o perfil de sensibilidade e a multirresistência fenotípica e genotípica dos isolados aos antimicrobianos inclusive frente à vancomicina; estabelecer o perfil genotípico de fatores de virulência de E. coli com diferentes níveis de gravidade clínica.

Duas bolsas de doutorado direto e uma de pós-doutorado estão diretamente vinculadas ao Projeto Temático. Para o professor Hélio Langoni, a aprovação da Fapesp indica a relevância do tema e atesta a competência da equipe envolvida. “A qualidade do leite é uma questão muito importante de saúde pública. É uma proteína de alto valor biológico e um alimento consumido em todas as faixas etárias. Fico muito satisfeito por aprovarmos esse projeto. Nosso grupo reúne pesquisadores jovens e muito produtivos. Confio no potencial, na força de trabalho e no comprometimento de todos”.

O diretor da FMVZ, professor Celso Antonio Rodrigues, faz questão de parabenizar a equipe envolvida com a iniciativa e destacar sua importância para a Faculdade. “A aprovação de Projetos Temáticos no âmbito da nossa unidade é algo extremamente positivo, pois são projetos que trazem recursos financeiros e desenvolvimento acadêmico e científico, por meio da ação interdisciplinar e interinstitucional, geram publicações e projetam a Faculdade e a Universidade, inclusive em nível internacional. Parabenizamos os envolvidos e ressaltamos que a Diretoria da FMVZ quer incentivar e dar suporte para que mais iniciativas desta natureza sejam bem-sucedidas”.

Além do professor Langoni, os professores Márcio Garcia Ribeiro e José Carlos de Figueiredo Pantoja, todos do Departamento de Higiene Veterinária e Saúde Pública da FMVZ/Unesp também integram o Projeto Temático. Os demais pesquisadores vinculados são os professores Vera Lúcia Mores Rall (IB/Unesp); Rodrigo Tavanelli Hernandes (IB/Unesp); Simone Baldini Lucheis (Apta - Bauru/SP) e Domingos da Silva Leite (Unicamp).



FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA - UNESP - CÂMPUS DE BOTUCATU/SP
Assessoria de Imprensa 

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog