A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

segunda-feira, julho 14, 2014

Nível do Rio Paraguai deve chegar a 5 metros no final de julho



Pesquisador da Embrapa Pantanal lança alerta sobre a vazante do rio


O pesquisador da Embrapa Pantanal Carlos Roberto Padovani lançou nesta semana o quinto alerta de nível do Rio Paraguai, que fala sobre a baixada das águas na região do Pantanal. De acordo com o alerta, o rio está no período de vazante. O nível deve chegar a 5 metros no final de julho, 4,5 metros por volta da metade de agosto e 4 metros na metade de setembro.

De acordo com o pesquisador, o nível do rio Paraguai estava em 5,28 metros na régua de Ladário no dia 9 deste mês – quase 20 centímetros a menos que o nível máximo registrado este ano, que foi de 5,42 metros no dia 12 do mês passado. A estimativa dos alertas anteriores era de que essa máxima ficaria em torno de 5,5 metros em meados de junho. 

Ainda segundo Padovani, um dos principais motivos da publicação dos alertas sobre a vazante e níveis do Rio Paraguai é para que os ribeirinhos, criadores de gado e arrendatários possam usar essas informações para programar suas atividades na região. 

Para mais dados sobre o nível do Rio Paraguai e outros alertas, acesse a página do Facebook Geohidro-Pantanal, mantida pela Embrapa Pantanal e parceiros:


Abaixo, segue o texto integral do pesquisador Carlos Padovani, publicado na página Geohidro-Pantanal:


QUINTO ALERTA DE NÍVEL DO RIO PARAGUAI EM LADÁRIO PARA 2014

O rio Paraguai, na régua de Ladário, deve alcançar o nível de 5,0 metros em torno de 24 de julho, 4,5 metros em torno de 19 de agosto e 4,0 metros em torno de 13 de setembro de 2014, considerando uma margem de erro de 5 dias para mais ou para menos.

As estimativas foram baseadas na análise gráfica dos níveis do rio Paraguai em Ladário na fase de vazante, totalizando 29 anos para a classe de nível de 5,01 a 5,50 metros. O período analisado foi de 09 de julho até 13 de setembro.

Conforme anunciado no quarto alerta: "Um ou mais alertas ainda serão emitidos sobre a vazante do rio. Uma vez que o rio Paraguai alcance o seu nível máximo ou pico, é importante informar quanto tempo vai demorar e como vai se dar a descida das águas."

O rio Paraguai na data de hoje, 09 de julho de 2014 está com o nível de 5,28 metros em Ladário, depois de ter alcançado seu nível máximo de 5,42 metros no dia 12 de junho, oito centímetros abaixo do nível em torno de 5,50 metros, estimado no segundo e quarto alertas. Sugerimos a leitura do segundo, terceiro e quarto alertas, assim como da Nota Técnica.

As informações dos níveis e suas respectivas datas estimadas na fase de vazante são importantes para que os influenciados ou afetados pela inundação possam programar suas atividades no canal do rio (navegação) e nas suas margens (ribeirinhos), assim como na planície de inundação (pecuária). O turismo também é influenciado pelas inundações.

Como informado no terceiro alerta: "Há uma forte relação entre o nível do rio Paraguai e a área inundada na região da régua de Ladário e rio abaixo até Forte Coimbra. Porém, há também a variação que depende da influência de outras variáveis...". Essas variáveis foram, por exemplo, a quantidade e distribuição das chuvas do mês de maio na região e em outras regiões do Pantanal e a influência de vazantes, corixos e outros rios. Isso significa que o processo dos campos secarem na vazante é diferente de um ano para outro e de um local para outro, mesmo considerando o mesmo nível do rio Paraguai em Ladário.

Os dados de nível dos rios utilizados no monitoramento, análises e estimativas são da Marinha do Brasil, Agência Nacional de Águas (ANA) e Serviço Geológico Brasileiro (CPRM). Veja os links para acesso a essas instituições aqui na Geohidro-Pantanal.


Alerta escrito por Carlos Roberto Padovani
Texto jornalístico: Nicoli Dichoff (DRT 3252/SC)
Foto: Vista aérea das águas do Rio Paraguai
Crédito da imagem: Carlos Roberto Padovani

Nicoli Dichoff
Jornalista - 3252/SC 
Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO)
Embrapa Pantanal/ Corumbá - MS 
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa


Nenhum comentário:

Arquivo do blog