A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

segunda-feira, julho 28, 2014

Homenagem ao Dia do Agricultor

O Dia do Agricultor foi instituído por decreto do então presidente Juscelino Kubitschek, no  centenário da criação do Ministério da Agricultura, em 1960. A Fundação Agrisus (www.agrisus.org.br) homenageia a todos aqueles que, ao plantar as sementes que irão usar a energia do sol na produção de alimentos, colhem também os efeitos do sol em suas vidas.



Colhendo o Sol


No dia 28 de julho, comemoramos o dia do Agricultor, uma justa homenagem àqueles que no dia a dia, sob sol e chuva, dedicam-se à nobre missão de produzir alimentos. É pequeno o reconhecimento da população urbana para as atividades do agricultor, é muito cômodo e simples irmos às feiras livres, quitandas e supermercados e não nos preocupamos e nem avaliamos o tempo e as dificuldades enfrentadas pelos produtores para disponibilizar esses alimentos.

Nunca avaliamos as dificuldades daqueles que na difícil atividade de campo, antes do raiar do sol, já estão a postos para cuidar da sua árdua missão de produzir alimentos. São nobres guerreiros que diariamente vão à luta, plantando, cultivando e colhendo e, com isso, cultivando a paz, pois o combate à fome é um dos principais fatores de segurança e qualidade de vida.

O Brasil é hoje mundialmente estratégico graças ao seu potencial de produção de alimentos, temos terras, temos sol o ano todo, água e, principalmente, os heróis anônimos que diariamente trabalham e colhem a energia do sol e a transformam em uma expressiva produção de alimentos que são colocados em nossas mesas. 

Nossos cumprimentos a esses milhões de heróis anônimos, que ao plantar as sementes que irão usar a energia do sol na produção de alimentos, colhem também os efeitos do sol em suas vidas.

Lembrando um dos versos do "Poema do Milho", de Cora Coralina: "Em qualquer parte da terra, um homem estará sempre plantando, recriando a vida, recomeçando o mundo".

Nosso reconhecimento ao agricultor brasileiro pela nobre missão de cultivar e conservar o solo, garantindo a sustentabilidade do ambiente e a existência humana.

Obrigado Agricultor, pelo seu trabalho, pelo alimento e por nos garantir a vida. 



Antonio Roque Dechen

Professor da ESALQ/USP, Presidente da Fundação Agrisus e Membro do Conselho Científico de Agricultura Sustentável (CCAS)


Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog