A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

segunda-feira, março 31, 2014

TRIBUNA DA INTERNET: Explicação de Gabrielli sobre Pasadena está cheia de furos



Carlos Newton

Sobre o caso da refinaria de Pasadena, o ex-presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, 
alega que há algum tempo foi ao Senado e falou por três horas “para explicar as estratégias e as razões econômicas da operação”. “Desmontei a falsidade da informação que está sendo veiculada insistentemente dos US$ 42 milhões, do preço inicial, do US$ 1,1 bilhão do preço da refinaria. Expliquei que o mercado naquele momento era outro”, disse ele ao Estadão.
 
 
Gabrielli argumentou ainda que o preço da refinaria, em termos de ativo, foi de US$ 486 milhões. “Isso, a 100 mil barris por dia, corresponde a US$ 4.860 por barril. Desafio qualquer analista a dizer que este preço está acima do mercado, mesmo com a disputa judicial”, afirmou, acrescentando: “O custo de refinaria foi de US$ 486 milhões, o US$ 1,2 bilhão corresponde ao custo da matéria-prima adquirida, as garantias bancárias e o processo judicial. Portanto, não é custo da refinaria”.

Segundo o Estadão, ele argumentou ainda que é preciso ponderar que a refinaria está produzindo. “Se ela hoje produz 100 mil barris por dia, a US$ 100 dólares o barril, são US$ 10 milhões de faturamento diário. US$ 3,6 bilhões por ano de faturamento. Isso não conta?”, pergunta. “A usina está dando lucro”.

PIADA DO ANO
As declarações de Gabrielli podem ser consideradas como a piada do ano. É uma conta sem sustentação dizer que o custo foi apenas “US$ 486 milhões, e  o US$ 1,2 bilhão corresponde ao custo da matéria-prima adquirida, as garantias bancárias e o processo judicial”. Ele nem sabe direito o valor das parcelas desse cálculo. Seus números não batem. A contradição é flagrante.

Mas o pior mesmo é dizer que a refinaria produz 100 mil barris por dia. Instalada em 1934 pelo grupo Rockefeller, 100 mil barris é a “capacidade nominal” daqueles áureos tempos. A unidade hoje completamente está sucateada. Por isso foi vendida por míseros US$ 42,5 milhões. Ninguém sabe quanto a Petrobras investiu (Além dos US$ 1,2 bilhão) para mantê-la operando. Mas esses números logo serão conhecidos.

Quanto aos 100 mil barris/dia alegados por Gabrielli, isso é um verdadeiro delírio. Se Pasadena produzir 25 mil barris/dia já será uma façanha extraordinária. Justamente por isso, a produção real da refinaria de Pasadena é hoje o segredo mais bem guardado da Petrobras. Mas a verdade em breve virá à tona, e os argumentos de Gabrielli vão virar piada de salão, como diz seu amigo Delúbio Soares.


+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog