A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

terça-feira, março 06, 2007

SAÚDE ANIMAL: Duas fazendas pecuárias são certificadas para Eurepgap com apoio do programa SOMA, da Merial

O pecuarista José Paulo da D’Affonseca Gusmão e a Agropastoril Fazendas Caramuru, clientes SOMA da Merial Saúde Animal, são os primeiros a obter a certificação Eurepgap com apoio do programa SOMA, oferecido pela empresa. Por meio do programa, as propriedades receberam um programa sanitário personalizado, o Personal Vet, e todo o apoio técnico para adequarem-se às exigências do protocolo – que impõe normas de varejistas europeus para importação de carne bovina – e certificarem-se após as auditorias técnicas da certificadora Planejar.
Voltado para pecuaristas, gerentes, capatazes e peões, e serviço integrante do programa SOMA, o Treinamento Eurepgap orienta sobre temas-chaves da certificação, como segurança alimentar e responsabilidade social e ambiental, normas de saúde e bem-estar animal. “O pessoal de campo é treinado para seguir um planejamento sanitário estratégico, manejar e aplicar corretamente produtos veterinários, além de técnicas de lida gentil e outros temas. Tudo, para diminuir o uso indevido de medicamentos, a taxa de mortalidade sem causa definida e incrementar a produtividade do projeto”, explica o coordenador de contas de pecuaristas da Merial, Bruno Pupin.
O administrador Décio Rother, titular das Fazendas Caramuru, conta que iniciou os trabalhos para obter o selo Eurepgap em suas propriedades há cerca de um ano. A adequação da propriedade foi orientada pela Merial, na parte sanitária, e pelo programa Friboi Quality Farms, do Grupo JBS - Friboi, nas demais exigências. “O Eurepgap é uma exigência cada vez mais presente na pecuária brasileira e uma alternativa lucrativa para o pecuarista que agrega valor ao negócio. Hoje, os frigoríficos pagam até 3% a mais por animais certificados e acredito que a demanda por eles aumentará consideravelmente quando a União Européia abrir as exportações para a carne brasileira”, afirma.
Para Leonel A. Almeida, gerente do Friboi Quality Farms, a certificação de fazendas com Selo Eurepgap tende a crescer no país e será um fator determinante no desenvolvimento da pecuária brasileira. “A certificação é uma exigência do mercado externo que busca não só carne de qualidade, mas com origem determinada. O Friboi valoriza os pecuaristas alinhados com estas novas exigências, oferecendo por eles um ágio de 3% com animais certificados”, diz.
José Paulo da D’Affonseca Gusmão, por outro lado, aponta que o selo Eurepgap em breve será uma exigência mínima na pecuária. “Hoje, as fazendas certificadas recebem um prêmio, porém, em pouco tempo, as que não tem certificação receberão penalizações”, afirma o pecuarista, que já espera em 2007 receita extra de R$ 150 mil com a comercialização das 5 mil cabeças que confina anualmente na cidade de Cravinhos (SP).
A EurepGap surgiu em 1997 por iniciativa de varejistas europeus, com o objetivo de melhorar os padrões da indústria alimentícia. A norma é um modelo de certificação baseado nas boas práticas agrícolas (Good Agricultural Practices – GAP), que devem ser seguidas pelos produtores de carnes, frutas, vegetais frescos e flores.

Informações adicionais podem ser obtidas pelo SAC 0800 888-8484 ou no site www.merial.com.br.


Texto Assessoria de Comunicações: NOVO TELEFONE (11) 3037-7288
Jornalista responsável: Altair Albuquerque (MTB 17.291)

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog