A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

sexta-feira, novembro 09, 2018

Fazendas Rainha e Sertãozinho são as campeãs do Concurso Aroma BSCA


Fazendas Rainha e Sertãozinho são as campeãs do Concurso Aroma BSCA

Saca dos campeões é vendida a R$ 2 mil. Outros oito vencedores tiveram suas sacas vendidas por valores entre R$ 1 mil e R$ 1.750



Foi conhecida, na tarde desta quarta-feira, 7 de novembro, no estande da Associação Brasileira de Cafés Especiais dentro da Semana Internacional do Café, em Belo Horizonte (MG), a ordem dos vencedores do Concurso Aroma BSCA, que apresenta ao mundo os melhores cafés de 2018 produzidos pelos membros da entidade.

Na categoria "Via Seca", destinada aos cafés naturais, colhidos e secos com casca, o lote campeão, com nota 91,45 pontos na escala de zero a 100 da competição, foi produzido pela Fazenda Rainha, em São Sebastião da Grama, na Média Mogiana do Estado de São Paulo. Cada uma das cinco sacas desse lote será adquirida por R$ 2 mil, tendo como compradores as empresas Café do Mercado, Cambraia Cafés, Octavio Café, Senhor Espresso Cafés e Três Corações.

O campeão da categoria "Via Úmida", que envolve os cafés cerejas descascados e/ou despolpados e que também teve suas cinco sacas vendidas a R$ 2 mil cada, foi o lote produzido pela Fazenda Sertãozinho, em Botelhos, no Sul de Minas Gerais, com 91,15 pontos. Os compradores do vencedor também foram as empresas Café do Mercado, Cambraia Cafés, Octavio Café, Senhor Espresso Cafés e Três Corações.

Os outros quatro vencedores da categoria "Via Seca", por ordem de classificação, foram Fazenda Sertãozinho, com as cinco sacas vendidas por R$ 1.750 cada às empresas Il Barista (2), Senhor Espresso, Três Corações e Vimi Café; Café Filomena Estefânia, de Patrocínio, na Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, com seu lote sendo vendido a R$ 1.500 por saca para Gold Cafés (3) e Café do Moço (2); Sítio da Torre, de Carmo de Minas, na Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas Gerais, com os cafés vendidos a R$ 1.250 por saca à Cooperativa Regional dos Cafeicultores do Vale do Rio Verde (Cocarive); e Fazenda Barinas, de Araxá, na Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, que teve seu lote arrematado por R$ 1.000 a saca pela Cocarive (2) e pela Lucca Cafés Especiais (3).

Na categoria "Via Úmida", cujas sacas foram vendidas pelos mesmos valores do grupo dos cafés naturais, o segundo ao quinto lugares foram ocupados pelos vencedores Monte Alegre Coffees, de Conceição dos Ouros, no Sul de Minas, com o lote adquirido pelas empresas Il Barista (2), Senhor Espresso, Três Corações e Vimi Café; Fazenda Monte Verde, em Carmo de Minas, na Indicação de Procedência da Mantiqueira de Minas, com os cafés comprados por Café do Moço (2), Cocarive (2) e Três Corações (1); Fazenda Rainha, de São Sebastião da Grama, na Média Mogiana de São Paulo, que teve seu lote vendidos à Cocarive; e Fazenda Barinas, de Araxá, na Denominação de Origem do Cerrado Mineiro, cujos cafés foram comprados por Cocarive (2) e Lucca Cafés Especiais (3).

O resultado completo do concurso, com as notas obtidas por cada café e o detalhamento das vendas estará disponível, em breve, no site da BSCA (www.brazilcoffeenation.com.br).

Mais informações para a imprensa
BSCA – Assessoria de Imprensa
Paulo André C. Kawasaki
(61) 98114-6632 / ascom@bsca.com.br
BSCA - Brazil Specialty Coffee Association
Telefones: (35) 3212-4705 / 3212-6302
E-mail: ascom@bsca.com.br

Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog