A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT

A MILÍCIA BOLIVARIANA DO PT
AgroBrasil - @gricultura Brasileira Online
Ofereci meus ombros. Como escada ele subiu. Abri o caminho para ele passar. Na hora da porrada a cara era a minha. Fui seu irmão seu amigo e companheiro... Um dia encontrou comigo. Me deu um beijo. Virou as costas e partiu. Lembrei de Jesus e as 30 moedas"
Poema do mensaleiro João Paulo Cunha que revela a mágoa em relação ao ex-presidente LULArápio.
"Anos atrás recebi do então governador de Brasília Cristovam Buarque o ‘premio manuel bonfim’, atribuído ao meu livro "Chatô, o rei do Brasil". Já pedi à Marília para localizar a placa de prata. Vou devolver. de golpista não quero nada. Nem prêmio".

Escritor Petralha Fernando Morais

“Que pena que nossos gênios estejam tão obtusos. E tão viciados no aparelhamento. O PT corrompeu mais do que a política, corrompeu a inteligência e o caráter. E aos poucos vão mostrando que a volta da Dilma por mais dois anos, com essa gente, vai embrutecer o País e seguir se apropriando do Estado. Pior que não tem juiz Moro para este tipo de roubo: da inteligência e do caráter. Ele não falou em devolver os dez mil que recebeu do prêmio. Na época eram dez mil dólares. Nem o que ele fazia no governo do Quercia".

Senador Cristovam Buarque

+ LIDAS NA SEMANA

quarta-feira, maio 06, 2015

JOSIAS DE SOUZA: Panelaço é a realidade invadindo a ficção do PT






Virou um hábito. As panelas voltaram a soar no horário da transmissão do programa do PT em rede nacional de rádio e tevê. Os brasileiros fizeram barulho em pelo menos 14 Estados e no Distrito Federal. Toda essa algaravia diz muito sobre a situação a que chegou o petismo.


Os panelaços vieram para tocar no nervo exposto da anormalidade da vida normal do PT. Desde o mensalão, o partido tenta preservar a mistura da realidade corrupta escancarada nos processos com a ilusão limpinha das propagandas partidárias e eleitorais. O problema é que, aos pouquinhos, um lado foi contaminando o outro.


Com a descoberta do petrolão, o PT paga caro por negar o seu lado sujo. A pseudocegueira de Lula e Dilma, o braço erguido dos mensaleiros presos, o esquartejamento partidário da Petrobras, a conversão da Justiça Eleitoral em lavanderia de propinas… Emoldurado pela ruína econômica, todo esse cinismo custa caro ao PT.


Além de expor a doença do partido, os panelaços tiraram dos petistas a proteção do silêncio. Facilmente mobilizáveis, as panelas invadem a única realidade que o PT conhece: a ficção. Implacáveis, elas empurram o partido para dentro do inferno do real.





Partido abre falência? Partido fecha as portas? Pode-se penhorar a geladeira de um partido? O programa que o PT exibe na noite desta terça-feira —dez minutos em rede nacional de rádio e tevê— é o mais suscinto e eficiente roteiro de uma ruína partidária. Como tantos outros, o PT tornou-se um partido com fins lucrativos. É 100% financiado pelo déficit público. Mas como não tem a configuração formal de uma empresa, a legenda não abre falência, não fecha as portas.

Nada mais sintomático do que a ausência de Dilma Rousseff no programa do PT. É como se a presidente da República, com a imagem no chão, temesse levar o seu prestígio ao subsolo. Nada mais elucidativo do que o papel que Lula decidiu desempenhar na peça. Com tantos temas relevantes a tratar —crise econômica, ajuste fiscal, roubalheira na Petrobras… —o morubixaba petista optou por tratar de terceirização, como se esse fosse o grande problema da República.

Sem Dilma e com esse Lula autolimitado, o que mais chamou a atenção no programa do PT foi uma piada. O partido fez pose de paladino do combate à corrupção. E comprometeu-se a expulsar dos seus quadros os filiados que forem condenados. Ora, ora, ora… Fala sééério! É verdade que João Vaccari Neto tornou-se uma condenação esperando para acontecer. Mas e quanto ao Dirceu? E o Genoino? E o Delúbio? E o João Paulo?

No tempo em que era apenas uma organização partidária, o PT tinha na ética o seu principal capital. Desde que passou a se confundir com uma organização criminosa, o partido tem no cinismo o seu grande patrimônio. No programa desta terça, o PT sustenta que não é a única agremiação a ter filiados pilhados com a mão na cumbuca. Até a oposição está enrolada, realçou o PT no programa. O mais dramático é que, nesse ponto, o partido está coberto de razão. O sistema político-partidário do Brasil apodreceu. E já não há um PT capaz de exigir a separação entre as coisas nossas e a cosa nostra.


Nenhum comentário:

+ LIDAS NOS ÚLTIMOS 30 DIAS

Arquivo do blog